Em premiação, Zé encontra Bernardinho, fala sobre dispensa de Garay, Tifanny, Bebeto…



O Prêmio Brasil Olímpico, na noite desta quarta-feira, no Rio de Janeiro, teve o vôlei brasileiro como um dos “protagonistas”.

Reproduzo aqui reportagens e informações do repórter Jonas Moura, do LANCE!, que esteve presente no evento.

Nos bastidores, ele flagrou o encontro entre os treinadores José Roberto Guimarães e Bernardinho. Durante a zona mista (área de entrevistas), o técnico do Sesc passou apressadamente e cumprimentou o comandante da Seleção feminina. Zé agradeceu e perguntou sobre o braço recém-operado de Bernardinho.

Para muitos de vocês talvez seja desnecessário o complemento, mas os dois treinadores mais vitoriosos do vôlei brasileiro se afastaram a partir dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, trocaram farpas e mantiveram uma relação de completo afastamento por muitos anos. Recentemente, com alguns gestos mútuos de cordialidade, estabeleceram um clima mais pacífico em aparições públicas.

José Roberto Guimarães foi premiado no Rio (Alexandre Loureiro/Divulgação COB)

Zé Roberto foi eleito o melhor treinador dos esportes coletivos do país em 2017. Após receber o troféu pela terceira vez, ele falou sobre a temporada da Seleção Brasileira. Confirmou o pedido de dispensa de Fernanda Garay, destaque do Dentil/Praia Clube na atual Superliga, falou mais um vez sobre a possibilidade de convocar Tifanny, a primeira transexual a disputar uma temporada na elite do vôlei nacional, além do calendário apertado para a disputa da primeira edição da Liga das Nações.

Confira as declarações do treinador.

O Comitê Olímpico do Brasil ainda prestou uma homenagem ao inesquecível Bebeto de Freitas.

– Perdemos o Bebeto em um momento triste, de maneira rápida. Há pessoas que marcam a vida da gente e quando se vão deixam algo sublime. Ele deixou um legado para o esporte e o vôlei brasileiro. Fica a minha gratidão por tudo o que ele fez – disse Zé Roberto, emocionado em seu discurso.

Bernardinho chorou ao ver as imagens de Bebeto de Freitas no telão.

O tenista Marcelo Melo e a judoca Mayra Aguiar foram eleitos os melhores atletas do país em 2017.



MaisRecentes

Copa altera o status da Seleção Brasileira masculina



Continue Lendo

Coluna: Vale prestar atenção na vizinhança



Continue Lendo

Coluna: Já esperava ver a Seleção em outro patamar



Continue Lendo