Zaytsev admite erro e se desculpa em carta



Ivan Zaytsev, o craque da atual geração do vôlei italiano, publicou uma carta com explicações sobre o caso de indisciplina no Rio de Janeiro, às vésperas das finais da Liga Mundial,  além de um pedido de desculpas.

O ponta admitiu que ele, o capitão Travica, além de Sabbi e Randazzo, se atrasaram na reapresentação no hotel após a folga de sábado. Segundo ele, a combinação com o técnico Mauro Berruto era retornar até 23h30. Mas eles só apareceram às 2h30. Ontem, Berruto não quis detalhar o tamanho do atraso (http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/07/13/berruto-explica-quatro-cortes-na-azzurra/).

Jogador se posicionou sobre polêmica no Rio (Divulgação)

Jogador se posicionou sobre polêmica no Rio (Divulgação)

“Peço desculpas. Eu estava errado, quebrei uma regra. A consequência tem sido difícil, cruel para aceitar , mas absolutamente compreensível. Me refiro à decisão tomada por Mauro, pela equipe e pela  Federação Italiana de Voleibol”, escreveu Zaytsev.

Na sequência da carta, o jogador se coloca claramente como culpado pela situação (relembre aqui: http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/07/13/crise-na-italia-zaytsev-travica-e-mais-dois-cortados-por-excessos-no-rio/)

“Eu traí a confiança de todos. Não tenho sido um exemplo a seguir. Tenho que pedir desculpas a todos e quero reiterar, como foi feito no Rio, as minhas desculpas para os meninos, para o Mauro Berruto e para presidente Carlo Magri”, continua Zaytsev. “Não é preciso explicar que eu não tinha a menor ideia das consequências, mas não vou procurar desculpas”.

No encerramento, Zaytsev dá uma força ao trio que foi convocado para substituir os cortados por indisciplina e volta a se desculpar:

“Eu estou torcendo para os caras que têm de encontrar uma saída em um curto espaço de tempo para as finais. Mas tenho certeza de que eles que irão substituir muito bem e vão dar e uma grande contribuição para a equipe. Acredito que tinha o direito de assumir as responsabilidades como um homem, em primeiro lugar , como representante da Itália, como companheiro de equipe, marido e pai de família, filho e um ponto de referência para muitos de vocês. Com extrema sinceridade, Zaytsev”.

 




MaisRecentes

Entrevista Skowronska: “Estou apaixonada pelo Brasil”



Continue Lendo

Duelo entre pai e filho pelo Campeonato Paulista



Continue Lendo

Brasil perde segunda para os Estados Unidos



Continue Lendo