Xô, tapetão! Volta Redonda e CBV se entendem



Foi resolvida a pendência entre Volta Redonda e CBV (veja a matéria publicada no blog nesta segunda-feira bit.ly/SKfVfN), afastando o risco de a Superliga ser paralisada com uma briga nos tribunais antes mesmo de começar.

Um encontro em Volta Redonda entre Fabio Azevedo, representante da entidade que comanda o vôlei nacional, e Rogério Loureiro, presidente do Voltaço (o clube de futebol), afastou a possibilidade da criação de um novo time, sem ligação com o homônimo do futebol, como costurava a prefeitura local, com aval de alguns dirigentes da CBV.

Com a situação resolvida entre políticos e cartolas, a principal competição de clubes do país não corre o risco de acabar no tapetão, algo que certamente seria muito negativo para o esporte e também para a CBV, que gosta de usar seus exemplos de gestão como marca registrada.



MaisRecentes

Mais conteúdo de vôlei no LANCE!



Continue Lendo

Coluna: Como é estranho ver eliminações em série do Sada/Cruzeiro



Continue Lendo

Coluna: Está na hora de o Brasil olhar mais para “fora”



Continue Lendo