Volero Zurich “dá recado” às turcas. Rexona luta, mas cai



A madrugada foi repleta de jogaços no Mundial feminino de clubes, em Manila, nas Filipinas.

Na disputa pela liderança do Grupo B, o Volero Zurich conquistou uma maiúscula vitória sobre o Vakifbank, da Turquia, por 3 sets a 2, parciais de 25-22, 27-25, 16-25, 12-25 e 16-14.

Comemoração do Volero Zurich, com Fabíola e Mariana (FIVB Divulgação)

Comemoração do Volero Zurich, com Fabíola e Mariana (FIVB Divulgação)

A ucraniana Rykhliuk marcou 30 pontos para as suíças. Veja a distância dela para as demais pontuadoras do time: búlgara Rabadzhieva e americana Akinradewo fizeram 11 cada. Mari Paraíba foi titular nos três últimos sets, terminando com oito acertos. Fabíola só não atuou no quarto set. Pelo Vakifbank, a chinesa Ting Zhu marcou 31 pontos, enquanto Rasic marcou dez no bloqueio, somando 20 no total.

Com o resultado as suíças terminam a primeira fase na primeira posição e irão encarar o Casalmaggiore, da Itália, na semifinal.

Tal cenário deverá forçar a realização de um confronto turco na outra semi: Vakifbank x Eczacibasi. Para isso os dois times turcos precisam cumprir a obrigação na rodada final, amanhã, vencendo Hisamitsu  e Manila.

Hoje, o Eczacibasi passou pelo Rexona-Sesc também no tie-break, parciais de 25-27, 25-19, 22-25, 25-18 e 15-11. Um equilíbrio até maior do que muita gente imaginava, algo que faz a despedida das brasileiras (Casalmaggiore ganhou do Manila por 3 a 0) seja muito honrosa.

Monique tenta passar por Larson e Thaisa (FIVB Divulgação)

Monique tenta passar por Larson e Thaisa (FIVB Divulgação)

– Enfrentamos um time que na teoria é muito mais forte, mas jogamos de igual para igual. Ainda pecamos em alguns aspectos como distribuição de bola e contra-ataque. Podemos melhorar muito também a nossa comunicação. Mas também tivemos muitas coisas positivas. Menos de 15 horas depois do jogo de ontem, entramos em quadra e mostramos que podíamos vencer. Temos uma margem grande para melhorar ainda e não saímos de quadra hoje totalmente frustrados, fizemos o que era possível ser feito diante de tanta dificuldade – analisou Bernardinho.

Monique foi o grande nome do Rexona, fazendo 24 pontos. A holandesa Buijs teve mais uma atuação abaixo da média, jogando quase três sets e fazendo apenas três pontos. Drussyla, a substituta, anotou um a mais. Pelo lado turco, a sérvia Boskovic teve 28 acertos. O bloqueio foi a grande arma do Eczacibasi, com 22 pontos. Thaisa marcou seis deles (fez mais cinco no ataque).



MaisRecentes

Sesi joga melhor, bate Sada/Cruzeiro e fatura Supercopa



Continue Lendo

Seleção do Mundial não premiou destaques da final



Continue Lendo

Título coloca a Sérvia no topo após frustração olímpica



Continue Lendo