Vôlei se moderniza e arbitragem poderá consultar replay na Liga dos Campeões da Europa



O vôlei parece ter entrado definitivamente na era tecnológica. As finais da Liga dos Campeões da Europa, em sua versão masculina, na Polônia, nos dias 17 e 18 de março, terão o auxílio do replay de vídeo para decidir lances polêmicos.

Assim como já acontece no futebol americano, na NBA e nos principais campeonatos de tênis, os árbitros poderão conferir as imagens geradas pela TV que transmitirá os jogos e tirar a dúvida se o olho humano errou ou acertou ao apontar, por exemplo, se um saque foi fora ou se a bola triscou a linha.

Equipamentos de última geração estarão espalhadas em diversos pontos no entorno da quadra e também na rede. A principal virtude será a capacidade de slow motion das câmeras.

Segundo a regra que será adotada no torneio europeu, cada time terá duas oportunidades por set para usar a tecnologia e desafiar a marcação da arbitragem. Para não atrapalhar muito a dinâmica do jogo, a consulta à telinha da TV será feita pelo segundo árbitro, acompanhado pelo capitão do time que optou pelo uso da tecnologia.

Vejo a iniciativa com ótimos olhos. Faz parte da evolução do esporte ter a ajuda tecnológica, ainda mais com o vôlei cada vez mais físico e veloz. As câmeras não irão acabar 100% com erros da arbitragem, mas ajudarão a tirar dúvidas de alguns lances do jogo, possivelmente decisivos para o resultado final.

O que vocês acharam?



MaisRecentes

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo