Vôlei Futuro de olho em duas centrais de alto nível



As informações são de Luiz Paulo Montes, repórter que cobre vôlei, em São Paulo, para o LANCE!.

Para repor a saída de Fabiana, o Vôlei Futuro tenta contratar uma estrangeira: a americana Akinradewo. Ela se destacou no Grand Prix do ano passado, vencida pela própria seleção dos Estados Unidos, faturando o prêmio de melhor bloqueadora e MVP. A jogadora tem 23 anos, 1,91m e atuou no Japão na última temporada.

Outra novidade pode ser Carol Gattaz, que demonstrou ao Vôlei Futuro a vontade de jogar em Araçatuba. Na última temporada, ela foi prejudicada por um problema crônico (fascite) no pé esquerdo e perdeu espaço para Valeskinha e Juciely na Unilever.



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo