Vôlei consolidado na 2ª posição na preferência nacional



Acabei de receber alguns dados de uma pesquisa feita pelo Ibope sobre os hábitos de consumo de quem acompanha conteúdo esportivo na TV e na internet.

O vôlei, mais uma vez, reforça o seu segundo lugar na preferência nacional, atrás apenas do futebol. Na sequência aparecem Fórmula 1 e basquete.

A pesquisa revela que a televisão é o meio preferido para se informar sobre esportes por 72% dos brasileiros, seguida por rádio (21%) e internet (16%).

No item prática esportiva, o vôlei fica atrás da caminhada e do futebol. O curioso é que as mulheres estão na frente dos homens na quantidade de praticantes.

Segundo a empresa, a pesquisa abrange as 12 principais regiões metropolitanas brasileiras e foi realizada entre os meses de abril e julho de 2011 com uma amostra de 9 mil entrevistas.



  • tigrao

    O Zé Roberto está MUITO ERRADO, em muitos sentidos. Se era para dar rodagem às jogadoras porquê teve jogos que ele sequer inverteu o 5×1??? Alguém me responda: porquê não liberar FABÍOLA e TANDARA para o Mundial se elas quase nem jogaram nem no fraco sulamericano, pq pouco na inversão do 5×1!!! Porquê a POLÔNIA foi agraciada com uma vaga na COPA DO MUNDO? Pq a FIVB reconhece os países que investem no Vôlei, e ultimamente os países que mais tem contribuído para o vôlei no cenário mundial são a Polônia, o Japão, a Turquia e a Itália. Independente dos resultados de suas seleções esses países contribuem muito para o crescimento do voleibol, investindo muito dinheiro em campeonatos, tem patrocinadores fortes, trazem estrelas do mundo a fora para reforçarem suas ligas, dão valor aos “CLUBES” que formam jogadores, e “acima de tudo” valorizam o “TORCEDOR” não só transmitindo os campeonatos como fazendo “transmissões espetaculares” com riqueza de detalhes, imagens e informações. Vocês se lembram dos detalhes das câmeras na transmissão polonesa da LIGA MUNDIAL? Serginho, da seleção masulina disse: “Na verdade, esse Pan é só para cansar… Não adianta você disputar e desgastar jogadores como o Murilo, que participou de todos os jogos da seleção…” e Murilo vê o PAN em franca decadência e lembra que muitos dos países participantes não costumam entrar com força total. Bernardinho sequer estará presente no PAN, vai mandar um time B, comandado por seu assistente Rubinho, que além de poupar jogadores como Murilo e Serginho vai dar oportunidade de ritmo de jogos a outros atletas. Zé Roberto DESRESPEITA E DESPREZA os CLUBES QUE SÃO O CELEIRO DE SUAS JOGADORAS NA SELEÇÃO: Vem um Campeonato Mundial importante por aí e não dá p/ imaginar ver o Sollys/Osasco jogar carente de suas principais jogadoras por causa de campeonantos sem importância como PAN onde poderia ir time B. E só para alertar, as equipes investiram muito e vão para o Mundial muito fortes: A equipe da Turquia(VakifBank/Istambul)vem comandada pelo excelente técnico Italiano Giovanni Guidetti, com as gigantes:Polonesa Glinka(1,90),Sérvia Nikolic(1,94) e Alemã Fürst(1,92), e boa parte das Turcas que deixaram as Russas fora da “COPA DO MUNDO” com um massacrante 3×0 no EUROPEU. A equipe do Azerbaijão(Rabita Baku)vem comandada pelo Sérvio Zoran GAJIC que reforçou o time com um exército de 6 jogadoras Sérvias:Krsmanovic,Majstorovic,Popovic,Golubovic,Osmokrovic,Starovic; a capitã é a MVP do Azerbaijão Natalya Mammadova(1,95), e ainda tem a Alemã Radzuweit, a Yankee Kimberly Glass e a Turca Pelin Celik. A equipe da Tailândia(Chang)comandado pelo técnico tailandês Kiattipong Radchatagriengkai, não mediu esforços para repatriar todas as jogadoras da Seleção que estavam no exterior, ou seja, o CHANG é,nada mais nada menos que,a própria Seleção da Tailândia no Mundial.Destaque para: a habilidosíssima levantadora Nootsara Tomkom(que defendeu o Azerrail Baku do Azerbaijão);Onuma Sittirak(que defendeu o Dinamo Kazan da Rússia)e para as experientes jogadoras trazidas da LIGA TURCA:Pleumjit Thinkaow;Malika Kanthong e a Capitã Wilavan Apinyapong. Estou realmente triste, de LUTO, pela situação na qual Zé Roberto colocou o SOLYS/ NESTLÉ/ OSASCO: Sabemos que várias jogadoras que já serviram a seleção brasileira foram reveladas por esse clube, e agora que eles vão disputar o campeonato mais importante que é o MUNDIAL vão sem força máxima… Isso muito triste para o VOLEI BRASILEIRO!!!

    • Mauricio

      concordo quando você fala em países que contribuem com o desenvolvimento do vôlei. a transmissão polonesa, se não engano na Liga Mundial, foi uma das melhores. a tv peruana, no último sulamericano, também fez seu papel. por que não chamar peru e polônia? agora são só especulações…e torcida.

    • Jailson

      Infelizmente estratégia não faz parte das comissões técnicas de nossas seleções.Sabe eu perdi muito tempo achando que as coisas iriam melhorar depois de tantos títulos importantes conquistados no vôlei,mas agora entendo que nesse país é só futebol,samba e outras coisinhas.A insólita tv globo com sua mania de monopólio ajuda a destruir o esporte olímpico.Vejam só: a globo agora quer a repatriação de jogadores nos clubes de futebol para alavancar sua audiência.Portanto o voleibol não vai sair do lugar enquanto ficarmos presos ao capitalismo da globosat.

      Outro desprezo total foi nós do Brasil termos de entrar na net para ver jogos do sul americano no link da tv do Peru que por sinal transmitiu todos os jogos.Claro que muitos dos senhores vão argumentar que esse campeonato é totalmente sem atrativo mas poxa vida,eu estou perplexo de ver jogos de futebol em HD na tv cultura e uma tv de religiosos por aí.

      O esporte interativo que eu via uma solução tornou-se um pesadelo pois não tem sinal digital.
      Nesses momentos gostaria de ter nascido na polônia.É magico ver uma transmissão de vôlei de lá.Por isso eles merecem serem agraciados com wild card,pois eles investem muito no vôlei assim como itália,azerbaijão e turquia

    • Diogo Márcio

      Se tivesse que liberar alguma jogadora para participar do mundial, deveria ser as do Unilever (Sheila, Fabi, Jucy e Mari) pois elas que ganharam a SuperLiga, ganhando assim o direito de disputar o Sulamericano que da vaga para o Mundial.

      Se as principais não estivessem; Ivna, Adenízia, Samara, Larissa, Bia e Camila Brait não iria ganhar um pouco de experiência internacional. Pois vai ser ótimo, considerando que poderão ser futuras jogadoras da seleção – Será que isso não é investir no volei?

      Se você esta reclamando da decisão do ZRG, não pode citar o Bernadinho, pois ele vai levar o Wallace do Sesi para o PAN. Sesi vai ter que disputar o Mundial, sem sua principal referência no ataque.

      FIVB, a mesma que afirmou: “Domínio brasileiro não é interessante”. Já mostrando como a Federação Internacional de Volei é imparcial…

      Se é para perder em Londres que seja pelo excesso, não pelo descaso do técnico!!!

      …Fica a Dica

    • emanuella

      Esporte antes de tudo é também politica, sabe porque Zé Roberto não librou as atletas do sollys para disputar o mundial, porque primeiro ele disse que liberaria as meninas do Rio, as verdadeiras donas dessa vaga, porque? porque ele tem problemas pessoais com o Bernardinho então não deixou o time dele disputar o mundial, porque na cabeça do Zé ele acha que o mediocre pan é mais importante que o Mundial de clubes.

      O que Bernardinho fez, para provar o quanto mediocre o Pan realmente é, mandou o time B, mas recheados de jogadores da Cimed, o único time que não esta disputando nenhum campeonato no Brasil, porque já foi campeão estadual, enquanto isso o time do Sesi foi completo, com todas as estrelas do time disputar o mundial, esse sim um torneio importante, principalmente porque quem paga o salario dos jogadores é o clube.

      Mas se quiser ficar brava, fique pelo Rio de Janeiro, não pelo Sollys, porque esse ganhou a vaga de bandeja, isso foi tudo queda de braço entre Zé e o Bernardinho.

  • Ana

    Se o vôlei estivesse atrás do caquético e desorganizado basquete, do invisível Hand, da sem graça natação brasileira… seria o fim. rs

    Eu acho que falta muito ainda para brasileiro gostar de esporte. Sim porque não acredito que essa grande maioria alienada que vê futebol goste de esporte. É uma cultura tão pobre que só vale ser campeão, e perdedor é amarelão.

    Dou graças de ter tido a oportunidade quando criança de assistir tênis, ginástica, atletismo… e não ter uma cultura esportiva tão pobre como a maioria dessas pessoas que responderam a mais essa pesquisa.

    • Carlos Eduardo BH

      Concordo em gênero, número e grau. O futebol hoje em dia está uma tristeza, pra mim só os esportes especializados como vôlei, basquete e outros que estão nos dando alegria. Uma prova de que o vôlei está crescendo foi uma conversa que eu acabei ouvindo de 2 senhoras que disseram que tinham saído de Mariana (MG) para acompanhar o clássico do vôlei feminino no último domingo entre Usiminas/Minas e BMG/Mackenzie, na Arena do Minas( que recebeu um público até bom, já que eu não vi nenhuma emissora falando que teria jogo do Estadual). O Mackenzie venceu por 3×2 com direito a encarada da Priscila Daroit pra torcida do Minas e duas defesas com o pé no mesmo lance das jogadoras do Mackenzie.

  • emanuella

    o que estraga tudo é esse futebol, mas não só o esporte, e sim a mentalidade de torcedores de futebol que todos nós temos, inclusive vemos isso nos torcedores de vôlei quanta gente que torce contra a seleção porque A ou B joga no time rival ao meu, quanta gente debocha da Dani porque é do Rio, ou da Jaque porque é do Osasco, futebol guia a nossa sociedade, é isso é podre.

    Agora Formula 1? é para matar mesmo, não me conformo, esporte elitista que o cara só representa ele mesmo é a empresa que defende, sem nenhuma emoção nos últimos 5 anos. como podem gostar disso? acho um desperdício de tempo de tv, poderia a globo no horário dessa bobagem estar transmitindo esportes olímpicos que ajudasse no desenvolvimento da nossa sociedade, vôlei, basquete, atletismo, judo, natação enfim , torneios de esportes olímpicos todo sábado e domingo de manha.

  • Afonso (RJ)

    O futebol é um caso à parte. Já está entranhado na cultura nacional. Já os demais esportes, na maioria dos casos depende de quão vitorioso é. E já há algum tempo que o vôlei é o esporte mais vitorioso no Brasil. Mais até que o futebol. Não tenho números exatos, mas sei que na época do saudoso Ayrton Senna o automobilismo era extremamente popular. O mesmo para o tênis na época do Guga. Pode ser até que tenham barrado o vôlei em popularidade em algum momento. Meu medo é que por qualquer motivo, como falta de renovação, investimento, ou eventuais políticas equivocadas, o vôlei deixe de colecionar pódios e medalhas, e aconteça o mesmo que aconteceu com o basquete depois da geração Paula/Hortência, que viu o fundo do poço e só agora, graças a um trabalho sério, vem novamente recuperando seu espaço.

    Quanto a esse problema de TV prestigiar, maiores investimentos das empresas em clubes, etc…, a gente tem que lembrar que vivemos num mundo capitalista. Os ingênuos acham mesmo que a TV vai transmitir jogos que como até mesmo aqui foi dito, que dão vontade de bocejar? Se até num blog especializado em vôlei tem gente fazendo pouco de certos jogos, imagine se a TV vai se dar ao trabalho de transmitir sabendo que a audiência será ínfima. Da mesma forma, quem vai querer investir pesado num clube, se sua marca só vai ser vista por meia dúzia de gatos pingados?

    O que eu quero dizer aqui, é que a popularização de um esporte depende de uma série de fatores, que no fim se retroalimentam. Ou seja: mais público, mais transmissões e mais investimento, o que vai trazer mais público e assim por diante. Para conseguir pôr em movimento esse círculo, o fundamental é uma boa organização. Existem os interesses dos patrocinadores (inclusive da seleção), interesses dos clubes, da televisão, do público. Muitas vezes esses interesses são conflitantes, e o sucesso do esporte em última análise, depende do bom gerenciamento disso tudo.

    Tem gente que gosta de criticar a TV, o técnico da seleção, os clubes, etc… Tudo bem, podem até certa parcela de razão, mas na verdade cada um defende o seu lado, e puxa a brasa para sua sardinha. A TV quer lucro, o Zé quer desempenho da seleção, os clubes querem as jogadoras, os patrocinadores suas marcas bem visíveis, e vai por aí a fora. O fato do vôlei ter alcançado essa popularidade mostra que esse gerenciamento de interesses vem dando certo.

  • Lucas

    E ainda assim nada é transmitido em TV aberta, e o que é transmitido em TV fechada o é em horários imprevisíveis e sem a devida publicidade.

  • Álvaro Médio

    Gente comparar futebol com o nosso querido vôlei é perda de tempo. Tem coisas que não se explicam: o futebol é uma paixão mundial e um megapaixão nacional, é parte da cultura e da identidade brasileira.
    O futebol é um esporte de massas e também muito bonito. Não podemos desmerecer seus fãs, atribuindo a eles qualidades depreciativas. Depreciar o futebol e seus admiradores é depreciar nosso próprio país. O Brasil, apesar de não ser um paraíso, é o nosso país, é o que temos pra viver e transformar numa nação melhor. Futebol e Brasil são coisas indissociáveis.
    Agora, todos nós que amamos o vôlei devemos, sim, defender nosso esporte, prestigiá-lo, discuti-lo (como é feito nesse espaço) e lutar pelo seu desenvolvimento via políticas públicas esportivas que o disseminem nas escolas e universidades, ajudando a popularizá-lo ainda mais.

  • mikael

    alvaro. concordo com seu comentario quando diz: ´´ futebol é uma paixão mundial e um megapaixão nacional, é parte da cultura e da identidade brasileira “. MAIS isso e passado os jogadores hoje se preucupam mais em ser famosos, fazer a publicidade´ do q fazer o proprio gol, jogam sem amor a camisa , jogou porque estao ganhados MILHOES (e enquanto isso, individuos da africa morrendo de fome).

  • mikael

    por isso que eu amo volei jogadores que horram a camisa e o pais q defende

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo