Vivo/Minas na semi. RJ Vôlei fechará as portas?



O Vivo/Minas se juntou ao Brasil Kirin entre os semifinalistas da Superliga masculina, ao vencer o RJ Vôlei, no Tijuca, por 3 a 1, na noite de terça-feira.

Resultado esperado ao se colocar na balança os problemas que os cariocas tiveram na temporada. O Minas espera agora pela classificação do Sada/Cruzeiro para fazer mais um clássico em busca de vaga na decisão.

Para sonhar em ir mais longe, o Vivo/Minas precisa de uma linha de passe mais consistente. Lucas Loh e Maurício são bons jogadores, Rapha é uma boa opção no banco, Léo Mineiro foi o destaque no jogo de ontem. Mas é preciso regularidade, tanto no passe quanto no ataque. E não é isso que tenho visto, sobrecarregando Filip, o homem de segurança.

Sobre o futuro do RJ, algumas interrogações ainda. O fato de o patronício de Furnas durar até 2016 serve como esperança para o projeto não morrer. Logicamente, os valores são insuficientes, mas já existe movimentação para tentar manter os demais apoiadores que entraram após a debandada de Eike. É preciso esperar mais um pouco.

Por fim, um registro que acho muito válido. Riad jogou toda a Superliga sem receber um centavo. Não fez corpo mole, foi profissional do começo ao fim e merece aplausos.

 



  • Lucia

    Lindo e emocionante o depoimento de Riad demonstrando o quanto aproveitou desta difícil experiência que passou para crescer como atleta e ser humano. Parabéns à toda equipe do RJ pela Responsabilidade e Dignidade que mantiveram em todos os momentos apesar dos ataques invejosos, dos salários não pagos e do desrespeito a que foram submetidos a partir da retirada do principal patrocinador. Embora tudo indique que a equipe do Cruzeiro seja a vencedora desta superliga (a pior a que já assisti em todos os aspectos), moralmente o título é de vocês. Espero ter o prazer de revê-los na próxima e que o vôlei brasileiro siga o caminho da ética e seriedade abandonando de vez a truculência, a falta de profissionalismo e a desonestidade de alguns.

    • Fabio

      Lucia, lindo o que escreveu… mas, somente no papel né. Não consigo entender como alguém em são consciência, continua trabalhando numa Instituição por seis, sete meses sem receber salários, só para dizer que é responsável e digno com a empresas que não cumpre suas obrigações. Aos que saíram parabéns, para os que ficaram, minhas lamentações, mas isso pra mim é burrice.

      Sei que muitos aqui irão se opor a minha opinião, mas duvido que esses mesmos ficariam meses em suas respectivas empresas sem receber somente pelo amor ao trabalho… Aliás, pode até acontecer, mas com certeza teriam ajuda de outros para ajudá-los no pagamento de suas contas mensais.

      Realmente não entendo qual o parâmetro você utiliza para dizer que essa é a pior Superliga que assistiu. O nível técnico pode não ser o melhor, mas com certeza também não foi o pior de todos os tempos.

      Enfim, cada um com sua opinião e parabenizo mais uma vez os atletas que buscaram outras equipes atrás de melhores condições de trabalho.

  • Gracia Figueiredo

    Muito bonito o que assisti, mas não só Riad merece os parabéns Daniel, todos que ficaram, os meninos novos que se submeteram a uma prova de fogo e também Riad e Mario Junior que tiveram muito carater para continuar apoiando e sem receber nenhum salário. Devemos dizer que não fizeram feio frente a um time do Minas com atletas experientes. Parabéns time do Rio de Janeiro, pena que vcs não sabiam a bomba que o Eike estava preparando para vcs. Volto a dizer não vi nenhum atleta fazer corpo mole.

    • Daniel Bortoletto

      Mas os outros receberam. Ele não. Por isso a citação apenas pra ele

      • Gracia Figueiredo

        Daniel,

        Vc está enganado, o Mario Junior também não recebeu nada, só recebeu os outros meninos (por Furnas). Mario Junior e do grupo que recebia pelo Eike Batista.

        • Daniel Bortoletto

          a informação que tenho é de que ele recebeu parte

          • Gracia Figueiredo

            Daniel,

            Ele recebeu que nem os outros, (Vissoto, Bruno, Thiago Sens, Thiago Alves, Riad, Mario Junior e Mauricio) foram estes que receberam 1 salário apenas, os outros fizeram contrato com Furnas e recebiam por Furnas.

          • Daniel Bortoletto

            Respeito, mas tenho informação diferente sobre o Mario Junior.

          • Gracia Figueiredo

            Quem lhe informou lhe informou errado, pode ter certeza. De qualquer maneira obrigada pela sua atenção. abraços,

          • Daniel Bortoletto

            Divergências em alto nível são sempre bem-vindas neste blog

  • Bruno

    É o Brasil, país das maravilhas. Dirigentes enriquecendo sem fazer p. nenhuma e as estrelas (os jogadores) sem receber ao menos os salários. ACORDA BRASIL. Isso que aconteceu com o RJ é uma VERGONHA e NOJENTO….ACORDA BRASIL.

  • Lilika

    Talvez o único que ficou que mereça aplausos…não ficou fazendo caras e bocas pra imprensa e preferiu fazer seu trabalho de forma ética, mesmo que a recíproca não fosse verdadeira…parabéns Riad.

  • peri

    O Minas passou pelo Rio, mas foram dois jogos que poderia ter perdido. Infelizmente, faltou ao Rio banco. Mas o saldo positivo foi a grata surpresa que foi o Rodriguinho e alguns outros jogadores que, em condições normais e sem crise, teriam sido reserva.
    O Minas que abra bem os olhos, porque está com o jogo muito irregular para quem quer ser campeão.
    Concordo com quem disse que essa foi uma das piores Superligas. Tanto no masculino, quanto no feminino, já vi dias melhores. Na Superliga Feminina, o Osasco só não perdeu ainda por um milagre, porque estão jogando um voleibol que está bem distante do apresentado na temporada passada. Aliás, eu não vi um time que pudesse dizer: “Benza Deus!”

  • Hariana

    Respeito e muito a posição daqueles jogadores que deixaram o clube, muitos são pais de família e dependem de seus salários para sobreviverem e sustentar os seus, mas tiro o chapéu para a atitude do Riad. Mesmo sem receber um centavo, ficou na equipe até o final, sempre se portando de forma íntegra, jogando em alto nível e sem fazer caras, bocas e principalmente alarde de sua situação. Se fez, não vi…Parabéns!!!

  • Felipe

    Não acho que alguém trabalhar sem receber simplesmente nada seja uma atitude tão louvável assim. é bonito pros outros, mas pra pessoa é uma droga. E não acho que ninguém do RJ fez corpo mole, nem os que ficaram, nem os que saíram. Só achei a atitude do Rodrigão errada, pois ele tinha afirmado q ficaria até o final aos trancos e barrancos, mas não ficou.

  • Osmar Cordeiro

    E o Voltaço será que permanece ? Os jogadores que permaneceram estão de parabéns pela doação , só a torcida que deveria incentivar mais o time nos jogos em casa , li muita reclamação que preferem o Maracanãzinho do que o Tijuca , mas vale o sacrifício para ajudar a equipe . Vamos torcer pro dois projetos continuem e não deixem o RJ foram da Superliga .

MaisRecentes

Zenit campeão com méritos. “Cubanos” dominam premiação



Continue Lendo

Sada/Cruzeiro sai do Mundial com bronze e cabeça erguida



Continue Lendo

Rodada define confrontos da Copa Brasil masculina



Continue Lendo