Vivo, muito vivo o time do Minas



A reação instantânea de vários craques do vôlei após a vitória do Vivo/Minas por 3 sets a 2 sobre o Sesi, em São Paulo, na abertura dos playoffs da semifinal da Superliga Masculina, foi achar um rótulo para o vencedor do duelo, que não deixa de ser surpreendente quando se fala do quinto colocado contra o primeiro. E o que eu mais concordo é: time de chegada. Foi assim que Nalbert retratou no Twitter.

– E o Vivo/Minas é de chegada mesmo…cresceu na reta final – escreveu o ex-capitão da Seleção e que já defendeu o Minas e já o enfrentou em decisão de Superliga.  Assim, sabe o que está dizendo.

O líbero Serginho, com uma década de Minas no currículo e que agora defende o Sada/Cruzeiro, também soube explicar em apenas uma palavra: tradição.

Clube com mais títulos da Superliga ao lado da Cimed (quatro), o Minas é um exemplo para qualquer instituição do mundo que faz, fez ou fará esporte. Possui uma estrutura maravilhosa, trabalha como poucos as categorias de base, tem uma torcida exigente e conhecedora de vôlei, seus dirigentes, na grande maioria, foram ex-atletas de sucesso, além de possuir um parceiro comercial que apóia o time de vôlei há vários anos (para quem não sabe, a Telemig, que estampou sua marca na camisa anteriormente foi comprada pela Vivo).

Isso explica, em grande parte, a recuperação na temporada. O restante da explicação para a proximidade da final é técnico Marcelo Fronckowiak, contratado para remodelar um time que não chegou às semifinais da Superliga nos últimos anos. Cria da Ulbra, Marcelo fez sucesso por várias temporadas na França, colocando o Tourcoing no cenário europeu. Amadurecido, o estudioso treinador soube tirar o melhor de André Nascimento e Henrique, que pareciam já estar em queda livre na carreira. Remontou a linha de passe com Diogo, Thiago Brendle e Chupita (por vezes Ezinho), três reforços contratados para a atual temporada. E deu ao talentoso Marlon a batuta para reger a orquestra. Mesmo que perca os dois próximos jogos e fique fora da final, o Minas já se recolocou entre os grandes do vôlei nacional.

E isso faz muito bem ao esporte.



MaisRecentes

Coluna: Uma semana estranha para o vôlei brasileiro



Continue Lendo

São Bernardo desiste do Paulista. Alerta ligado na Superliga



Continue Lendo

Brasil leva virada dos Estados Unidos em terceiro amistoso



Continue Lendo