Vitória com V maiúsculo



Contra um adversário que tradicionalmente incomoda muito, o Brasil mostrou todos os seus predicados, neste madrugada. Com autoridade, bateu os Estados Unidos por 3 a 1, parciais de 25-17, 25-18, 16-25 e 25-16. Três pontos importantíssimos para obtenção da vaga olímpica.

Chama muito a atenção as parciais dos sets entre dois rivais que se conhecem tanto.

O saque brasileiro fez a diferença e tirou os americanos da zona de conforto (expressão que Bernardinho tanto gosta de usar). O técnico Alain Knipe admitiu que a agressividade do Brasil fez a diferença.

Lucão, MVP do duelo e autor de 16 pontos, foi além.

– Esse foi um dos melhores jogos que fizemos neste ano.

E ele tem razão. O Brasil, em 2011, vinha devendo uma atuação como essa. Mesmo sem Dante, com uma lesão abdominal e sem prazo para retornar, o time não perdeu força ofensiva. Giba, Murilo e Escadinha deram a estabilidade que o passe precisava em quase todo o duelo, facilitando a distribuição de Marlon. O oposto Leandro Vissotto, autor de 18 pontos, foi outro que voltou a jogar bem e ser decisivo.

Contra a Itália, nesta madrugada (4h de Brasília), o jogo deixa de ser tático como o de hoje e se transforma em emocional. Se  a Azzurra viu trechos do duelo Brasil x EUA, vai precisar usar todo o arsenal de provocações para ter alguma chance de vencer.



MaisRecentes

Vaivém: Ribeirão apresenta novo elenco



Continue Lendo

Vaivém: Claudinha chega com moral ao Osasco/Audax



Continue Lendo

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo