Virada, semifinal e renascimento de Giba



A Seleção Brasileira masculina está na semifinal da Liga Mundial.

Nesta quinta-feira, vitória de virada sobre os Estados Unidos, principal asa negra deste time, por 3 a 1 , parciais de 15-25, 25-22, 25-22 e 25-15. Como a Rússia fez 3 a 0 em Cuba na preliminar, brasileiros e russos se classificaram e nesta sexta disputarão a primeira posição do Grupo F.

O time que virou a partida contra Cuba foi mantido por Bernardinho, iniciando o duelo com Bruninho, Théo, Murilo, Giba, Sidão, Lucão e Escadinha.

Parecia que não ia dar certo, já que os americanos dominaram o primeiro set, fechando com tremenda facilidade. Erros, nervosismo e certa apatia preocupavam.

Mas a reação não demorou. Giba foi o maior responsável, fazendo 21 pontos (18 no ataque, dois no bloqueio e um no saque). Em vários momentos, o capitão da Seleção lembrou o jogador que encantou o mundo algumas temporadas atrás. Uma notícia e tanto para o Brasil, já que o camisa 7, herói em várias conquistas desta geração, sempre teve como característica crescer em momentos decisivos.

Outro fato que deve ser comemorado é o desempenho do bloqueio. Foram 12 pontos, com Lucão sendo o melhor, com três pontos. O passe, que sofreu bastante com o saque forçado dos americanos, melhorou no decorrer do jogo e permitiu que Bruninho tivesse uma vida mais fácil na distribuição.

Se o Brasil do quarto set voltar a aparecer na Liga, o decampeonato ficará bem mais perto.



MaisRecentes

Sesi joga melhor, bate Sada/Cruzeiro e fatura Supercopa



Continue Lendo

Seleção do Mundial não premiou destaques da final



Continue Lendo

Título coloca a Sérvia no topo após frustração olímpica



Continue Lendo