Virada no jogo, virada na série. Sada/Cruzeiro na final



Pela oitava temporada consecutiva a decisão da Superliga Cimed Masculina contará com a presença do Sada/Cruzeiro.

Na noite desta sexta-feira, em Contagem (MG), o time mineiro confirmou a vaga com uma virada no jogo e consequentemente na série semifinal diante do EMS/Taubaté. Vitória por 3 sets a 1, parciais de 16-25, 25-20, 25-18 e 25-20, confirmando a remontada no playoffs após perder os dois primeiros compromissos e vencer os três últimos.

O primeiro registro da decisão em Contagem foi o clima bem mais pacífico do que o acompanhado no complicado fim do jogo 4, em Taubaté. Jogadores se respeitando, comemorações sem exageros e apenas um momento de encarada pra cá, encarada pra lá, já no meio do quarto set. Dois cartões amarelos bem aplicados e ponto final. Algo que faz parte de uma decisão.

O segundo registro é um elogio ao meio de rede cruzeirense. Simon e Isac ajudaram o time de Marcelo Mendez a suprir uma ausência de peso: Evandro. O oposto campeão olímpico teve um baixíssimo aproveitamento no ataque, com erros e vários bloqueios tomados. Ganhou apoio dos companheiros, da torcida, foi mantido por Mendez no time titular e foi muito festejado ao fazer um ponto de saque já no fim do segundo set. O Troféu VivaVôlei Cimed poderia ter ido tanto para o cubano quanto para o brasileiro. Acabou sendo dado para Isac.

Comemoração do finalista Sada/Cruzeiro (Renato Araújo/Divulgação)

Sem a opção do oposto para virar as bolas, Uriarte explorou demais os centrais. E eles dividiram com Leal a responsabilidade.

Pelo lado de Taubaté, o primeiro set foi quase perfeito. O saque funcionou, com quatro pontos e vários passes quebrados, facilitando a vida do bloqueio (mais quatro pontos). Na virada de bola, Wallace, como sempre, foi Wallace. Deu a impressão que cenário do segundo jogo, que terminou com uma vitória por 3 a 0 dos paulistas, poderia até se repetir. Longe disso.

O Sada/Cruzeiro voltou a ser o Sada/Cruzeiro nos três sets seguintes. Diminuiu o número de erros no saque, conseguiu marcar Wallace, manteve a virada de bola com alto percentual de aproveitamento e carimbou o passaporte para a oitava final seguida de Superliga, buscando o sexto caneco.

Na busca por mais um título terá o Sesi pela frente, com primeiro jogo sendo disputado no estado de São Paulo e a segunda em Minas Gerais. Os locais deverão ser anunciados ainda no fim de semana pela CBV.

Por fim, a derrota marcou o fim da carreira do ponta Dante, tricampeão mundial, três medalhas olímpicas (um ouro e duas pratas), além de uma série de títulos nacionais e internacionais. Um craque, emocionado ao fim do jogo, que deixará as quadras. O vôlei sentirá saudades de você, Magrelo!

LEIA TAMBÉM

+ Dois reforços de peso para o EMS/Taubaté para a próxima temporada

 



MaisRecentes

Vaivém: Argentina marca golaço ao acertar com Marcelo Mendez



Continue Lendo

Vaivém: Kim, Boskovic e Larson no mesmo time



Continue Lendo

Vaivém: Bruninho confirmado como parceiro de Leal



Continue Lendo