A virada do Brasil na Liga Mundial



Depois do susto, a virada. A Seleção Brasileira masculina venceu o Canadá por 3 sets a 1, nesta manhã, em Varna, na Bulgária, na abertura da segunda semana de disputas da Liga Mundial.

Após sofrer com o saque adversário e perder a primeira parcial por 25 a 23, a equipe de Renan Dal Zotto virou vencendo os sets seguintes por 25-20, 25-22 e 25-23, após duas horas de bola em jogo.

Neste sábado, às 10h40 (de Brasília), o confronto será contra a Polônia, responsável pela única derrota do Brasil na Liga até aqui. Certamente será um bom teste, com sabor de revanche, já que não é de hoje com os poloneses gostam de provocar os brasileiros.

Sem Evandro (lesão muscular), maior pontuador da Seleção e da competição até o início da rodada, Renan Buiatti ganhou uma chance do xará. E não fez feio. O gigante canhoto anotou 19 pontos, liderando o time e ficando apenas um atrás de Perrin, maior pontuador do duelo. Lucão veio a seguir com 17. O oposto e o central fizeram 16 dos pontos no ataque.

– Foi muito bom conseguir essa vitória na minha primeira partida como titular. Foi difícil para mim. Acho que há uns três meses que eu não começava jogando, desde que saí da Superliga, e é diferente de estar só treinando. Comecei meio devagar, mas depois, do meio para frente, o meu jogo fluiu melhor e consegui ajudar mais a seleção, que é o meu principal objetivo. O mais importante é sempre a vitória do Brasil – disse Renan Buiatti, que ganhou elogios do técnico brasileiro.

– Foi uma ótima experiência, uma boa prova para o Renan.

Renan Buiatti precisa de mais rodagem neste nível de jogo. Para ganhar e passar confiança. Vale lembrar que a programação da comissão técnica é usar o campeão olímpico Wallace no próximo fim de semana, na Argentina.

Renan Dal Zotto também testou Douglas Souza no time inicial. Mas o campeão olímpico sofreu na linha de passe e acabou sendo trocado por Maurício Borges no início do segundo set. O técnico também comentou a experiência de seguir utilizando Thales no passe e Tiago Brendle na defesa.

– Foi importante ver cada vez mais que a transição do Thales com o Tiago Brendle na função de líbero vem dando certo. Os dois se completam bem.



MaisRecentes

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo

Nova TV, papo com arbitragem e descontração: a apresentação da Superliga



Continue Lendo

Veja como seriam hoje os grupos do Pré-Olímpico para Tóquio-2020



Continue Lendo