Vídeo da lesão de Hooker



Nos últimos dias alguns comentários aqui no blog lembravam do desempenho da americana Hooker no Campeonato Coreano.

E, infelizmente, ela virou notícia hoje pela lesão sofrida. Vejam o vídeo que o Twitter das Irmãs Mello compartilhou mais cedo.

Essas lesões no tornozelo sempre apresentam imagens fortes. O desespero da jogadora apenas reforça essa sensação.

O que penso sobre isso: por mais que seja a “normal” em um esporte com saltos, atletas também têm culpa, em alguns casos, por não utilizarem tornozeleiras. Elas não evitam torções, mas minimizam demais a gravidade delas.



  • Carlos

    Daniel, onde você escreveu “…por não utilizarem caneleiras”, quis dizer tornozeleiras, não?

    Na hora que “desce” do bloqueio, ela pisa no pé da Joycinha. Essas pisadas na rede têm acontecido muito. Foi parecido com o que aconteceu com a Mimi Sosa logo no primeiro ponto da partida entre Rio do Sul e Osasco, mas não lembro se a Mimi estava bloqueando ou atacando e não lembro no pé de quem ela pisou, acho que foi no pé da Marjorie.

    • Daniel Bortoletto

      claro. lapso que já foi corrigido

      • Gil

        Daniel, em algumas lesões a tornozeleira mais atrapalha do que ajuda, por isso seu uso ainda não é unanimidade, acho que problema mesmo é a falta do controle do atleta na hora de invadir a quadra adversária, espero que com a mudança da regra isso se resolva.

        Uma pena a lesão da Hooker, vinha jogando muito bem (ok, na Coréia, mas nem isso a Pavan conseguiu, por exemplo, mesmo jogando no atual campeão e com o time que é a base da seleção nacional) e parecia muito feliz, compartilhando cada avanço dentro de quadra e até deixando em aberto a volta para a seleção.

  • Thiago

    Caro Daniel.
    O uso de tornozeleiras, bandagens ou outra órtese de proteção, deve ser indicada por profissionais, como o fisioterapeuta.
    O uso deve ser analisado individualmente. Normalmente, é mais indicado quando o atleta já teve uma outra lesão.
    Em atletas que nunca tiveram uma entorse de tornozelo, essa tornozeleiras ou bandagens, podem ser causa de lesão.
    Então se ela não estava usando, talvez fosse devido a uma avaliação clínica.

  • Billy

    Hooker é uma jogadora fora-de-série.Fiquei muito penalizado ao vê-la sofrer essa lesão.Espero que ela se recupere o mais rápido possível e volte a abrilhantar o mundo do vôlei.Força Hooker.

  • Ricardo

    Caro Daniel, adoro seu blog. Sou fisioterapeuta e já atuei em um time de vôlei feminino pequeno que disputa apenas superliga B. Com relação ao uso de tornozeleiras muito se discute, o atleta que já apresentou tem um consenso geral de que deve usar devido a possível frouxidão ligamentar pós lesão que pode levar a lesões recorrentes, porém a tornozeleira inibe alguns movimentos importantes do tornozelo que ajustam a biomecânica de todo o membro inferior para o impacto do salto e pode acabar afetando quadril e joelho em alguns casos. O ideal é que a atleta tenha uma excelente propriocepção e que torça para que nenhuma atleta do time adversário invada a quadra. A joyce esse ano já auxiliou em 2 entorses da Hooker, há 2 meses atrás uma menos grave em que a mesma voltou no mesmo jogo e essa bem mais grave com ruptura. Se voltar a regra antiga que qualquer toque na rede é invasão acredito que isso melhore. Obs: Como são fracos os jogos do campeoato Coreano, assisti o IBK da Hooker contra o KGC da Joyce e o nível é péssimo. Adoro as duas jogadoras 🙂

  • Leiga

    Tadinha da Hooker. Ainda bem q ñ foi algo tão grave assim, embora a imagem assuste.

    Passada estou c/ o cabelo dela. Está horrível. Sofrendo.

  • Fernando

    Ela (Hooker) disse pelo Twitter que nas próximas semanas já estará nas quadras jogando novamente, não foi nada grave.

    Mesmo o nível do campeonato sendo fraco, me surpreende a altura e força dos ataques da Hooker, muitos times brasileiros perderam de trazer ela esse ano a preço de banana, tomara que ano que vem ela esteja no Brasil.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo