Vibrante, Sollys/Nestlé sobra e é legítimo campeão



Irretocável. Assim pode ser definida a atuação do Sollys/Nestlé, novo campeão da Superliga, na decisão contra a Unilever, na manhã deste sábado, no Maracanãzinho.

O time de Luizomar de Moura dominou todas as ações. Vejam as parciais dos dois primeiros sets (25-14 e 25-18) e tirem as próprias conclusões.

Fabíola jogou com o passe na mão em quase todo o confronto contra as cariocas. Pode variar, driblou o bloqueio rival com as centrais puxando pelo meio e teve na americana Hooker uma bola de segurança seguríssima.

Chamou demais a minha atenção também a intensa vibração das jogadoras do Sollys/Nestlé a cada ponto. Algo que contrastava com a maneira contida com que as adversárias encaravam cada lance.

Fernanda Venturini, sem o passe na mão, precisou usar demais as bolas altas na ponta, facilitando o bloqueio de Osasco, que tocou em muitas bolas e gerou contra-ataques. Apenas no terceiro set o time de Bernardinho conseguiu um equilíbrio maior nos fundamentos e manteve-se na disputa até o fim.

O que vocês acharam?



MaisRecentes

Brasil impõe primeira derrota à Turquia na Liga das Nações



Continue Lendo

Entrevista com Kerri Walsh, três vezes campeã olímpica



Continue Lendo

Vaivém: Oposto troca Sada/Cruzeiro por Ribeirão



Continue Lendo