Venturini fala sobre dificuldades físicas e prazer antes da despedida



Acabo de ler algumas declarações de Fernanda Venturini enviadas pela assessoria da Unilever.

Ela falou sobre problemas físicos, o prazer de voltar a jogar após três anos de aposentadoria e da emoção de encerrar a carreira, mais uma vez, após o maior clássico do vôlei brasileiro contra o Sollys/Nestlé, no sábado.

Aos 41 anos é mãe de Júlia, de 10, e Vitória, de 2.

– Foi uma experiência gostosa, prazerosa em relação ao convívio na equipe. Isso, com certeza. Mas, por outro lado, precisei conviver com problemas físicos, entre eles o desgaste da cartilagem articular do joelho e a hérnia cervical, que dificultaram muito o meu desempenho. Isso não foi nada agradável. Não treinei direito como eu gostaria e não quero o sofrimento de ter que tomar remédio para jogar.

– Só tenho a agradecer por tudo o que conquistei. O vôlei me deu a melhor coisa do mundo: um marido maravilhoso, com o qual tive duas filhas lindas. Crianças precisam de mãe. Agora vou tomar conta delas, estar mais tempo junto, e tocar minha franquia da Fórmula (academia de ginástica).

Pelo jeito, esta despedida será definitiva.

 



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo