Vaivém: Vivo/Minas anuncia time, com outro campeão olímpico



Sai um campeão olímpico e mundial e entra outro. Na confirmação do time para a temporada 2011/2012, o Vivo/Minas anunciou o acerto com o oposto Anderson, que viveu a época áurea da Seleção de Bernardinho. Ele entra na vaga de André Nascimento, que não renovou o contrato.

Além de Anderson, de 36 anos, o clube, quarto colocado na Superliga passada, oficializou as contratações de Marcelinho, 37 anos, ex-Pinheiros/Sky e Treviso (Itália), mais Rodrigo Soares, 23 anos, com passagens pela Ulbra e por BMG/Montes Claros. Para o ataque, tem os ponteiros Manius, 35 anos, que já passou pelo Minas (1999/2000), tem passagens também pela Itália e Turquia, e estava no Montes Claros, mais Bruno Temponi, 25 anos, 1,90m, que jogava pela Fátima/Medquimica/UCS antes de ir para o Volley Segrate da Itália, além de Guilherme Hage, 22 anos, que jogou a última temporada pelo time de São Bernardo.

Para o meio de rede está vindo Orestes Miraglia, de 30 anos, com passagem pelo Canadiens Mantova/Itália. O líbero Fábio, 24 anos, ex- BMG/Montes Claros, completa a lista inicial da Vivo/Minas, lembrando que estes contratados devem se apresentar nesta primeira quinzena de junho para regularização final dos documentos e fazer os exames de rotina, processo normal nas contratações e no início de temporada.

Do grupo do ano passado, permaneceram o meio Henrique, 33 anos, o levantador Luizinho, 26 anos, e o oposto Edinho, 31 anos, mais os jovens Otávio (meio), Victor Hugo e Victor Hillmann (líbero), além de Ricardo Lucarelli (ponta), todos de 20 anos.

O técnico Marcelo Fronckowiak, que chegou ao Minas na temporada passada, vindo da França, está bastante confiante no trabalho que se iniciará no mês quem vem.

– É nova perspectiva que se apresenta e esperamos ter um time com base de recepção forte e com levantador experiente para suprir a vaga deixada pelo Marlon, além de contar também com duas promessas que são Luizinho e Rodrigo. Repatriamos o Orestes, que vai nos dar uma boa qualidade no meio. Outro objetivo nosso e apostar muito na base nesta temporada – concluiu Marcelo Fronckowiak.



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo