Vaivém: Unilever confirma renovações



A Unilever usou as redes sociais para oficializar, nesta quinta-feira, renovações de contrato para a temporada 2014/2015.

A equipe carioca confirmou a manutenção de Fabi, Gabi, Carol, Bruna, Juju e Amanda! As três primeiras são titulares e peças-chave para Bernardinho.

Nos próximos dias, a Unilever deve confirmar reforços e mais renovações, como a de Fofão, por exemplo.

Entre as caras novas estão a oposto Andréia Laurence, a ponta Natália e a central Mayhara, respectivamente, de Pinheiros, Vôlei Amil e Banana Boat/Praia Clube.

 



  • Afonso RJ

    Essas renovações não são grande novidade. E parece que esse ano não haverá muitas surpresas. As duas maiores contratações são Natália e Angélica. A primeira vem gradativamente crescendo, mas acho que ainda não recuperou a forma de antes das lesões. Não sei até que ponto pode ser decisiva. Angélica é uma boa aposta. Vamos ver o que o Bernardinho consegue com as duas em termos de rendimento. E tudo leva a crer que esse ano não teremos estrangeiras na Unilever. Mihajlovic pode ter sido um desastre na reccepção, mas juntando a sua simpatia pessoal com a potência de seus ataques, vai deixar saudades.

    • Daniel Bortoletto

      acho que trocou Mayhara por Angélica, num lapso, Afonso

      • Walber

        Mihajlovic, não vai ficar mesmo?

        • Afonso RJ

          Daniel:
          Quis dizer mesmo Angélica. Não está oficializado, mas parece que ela vai mesmo trocar o Pinheiros pela Unilever e ocupar a vaga da Sarah Pavan, que vai para a praia, único caminho viável para uma canadense do vôlei realizar o sonho de participar de uma olimpíada. Já sabia também sobre a Mayhara, mas não a mencionei porque me parece que vem só para compor elenco, já que a Waleskinha deve se aposentar.
          Walber:
          Infelizmente tudo indica que a Mihajlovic não fica. Ela veio para ocupar a vaga da Natália quando ela foi para o Amil. A meu ver na época a troca foi vantajosa para a Unilever, mesmo com as falhas na recepção da ponteira sérvia. Agora, com a volta da Natália e a Gabi subindo de produção, não vejo espaço para ela. Não creio que os patrocinadores abram os cofres para uma das três ser reserva de luxo. Pena, pois apesar da Brankica não ser exatamente uma beldade, esbanja simpatia além de ser excelente atacante. Foi o segundo ataque mais eficiente da superliga, inclusive na frente de Tandara e Natália. Só perdeu em eficiência para a Angélica, que é oposta. Entre as ponteiras foi a primeira.

          • Edu

            Brankica realmente não é uma beldade mas a Sérvia tem a seleção feminina mais bonita do mundo atualmente

      • Afonso RJ

        Ai, ai, ai….
        Desculpem a nossa falha…
        Onde se lê Angélica, por favor leiam ANDRÉIA. Não sei onde estava com a cabeça…
        Já não bastam a presbiopia (vista cansada), lombalgia, artroses e outras impublicáveis mazelas mais devidas à idade. E agora será que é o tal de Alzheimer também?????

        • wms

          Ahahahaha. Eu fiquei pensando na Angélica (Central) que agora vai para o Brasília, no primeiro comentário. Quando vc corrigiu, fiquei indagando que raio de oposta é essa do Pinheiros que se destacou tanto mesmo com a Andréia de Titular.

      • Leiga

        Acho que trocou Angélica por Andreia, que jogou muito bem as duas últimas temporadas.

  • Walber

    E ai Daniel,

    Cara gostaria que a Regis procurasse outro time para jogar este ano, algum com mais oportunidade para ela voltar a evoluir. Como seria ela fora da Unilever e longe do louco do Bernardinho sempre ofendendo ela.
    O que vc acha dessa jogadora?
    Abs

    • Daniel Bortoletto

      concordo. acho que deveria tentar ser titular em algum outro time, para sair da zona de conforto

  • Iuri

    Unilever confirmou a Natalia ou ainda é só boato?! Nao ficou claro no seu post! Valeu!

    • Daniel Bortoletto

      ainda não confirmou nenhum reforço, Iuri

    • Edu

      Natália tem a proposta mas a Unilever já deixou claro que não paga nem perto do que ela ganhava em Campinas.Ela era o teto das brasileiras no time.

  • Walber

    Daniel,

    E o molico vai trazer mais a Kozuch?
    A Mari já fechou ou em nogociação?

    abs

    • Daniel Bortoletto

      Mari fechou. Kozuch não tenho a informação

  • Rodrigo Coimbra

    Apesar da Fofão ser a melhor levantadora de tds os tempos… acho q já deu para ela! Um time q parece ser mais modesto ainda na próxima temporada, pensar q a Fofão vai salvar nos levantamentos (SEM MIHAJLOVIC PARA DESAFOGAR) o Bernardo está muito enganado! Fabiola seria uma GRANDE alternativa para o clube carioca.
    Sempre acreditei numa final Unilever x Sesi, porém devo ressaltar q na primeira semifinal, Brankica Mihajlovic atropelou o finado Amil da Natália(QUE ERA MUITO MAIS TIME, PORÉM BERNARDO É BERNARDO), q chega para ocupar seu espaço novamente no lugar da servia, uma PESSIMA troca, na final o Sesi assustado não rendeu! Muito difícil nesta temporada o Unilever repetir tal feito. Contratações medianas para o nível do Unilever. E o q parece, novamente o Molico vai ser o time a ser batido, e dessa vez dificilmente vai vacilar, tiro pelas contratações… com o Sesi na cola, talvez a maior rivalidade da próxima temporada NOVAMENTE!

    • Leiga

      Roberta dá conta. Não precisa de outra levantadora o time. Quando Fofão não aguentou, coloca a jovem Roberta, que, além de ter uma defesa e saque melhores, ajuda no bloqueio.

      • Rodrigo Coimbra

        Leiga, se for para brigar por uma semifinal, vc tem toda razão! Não é pq deu certo uma vez q poderá dá de novo. A Fofão é a melhor, mas não é mais nenhuma garotinha, a Roberta pode assumir sim, em um futuro bem próximo pois está evoluindo muito, porém verde para assumir um campeonato inteiro, veja a Ju Carrijo, assumiu a titularidade de um grande clube, ainda muito nova… e veja o q aconteceu! Olha q ela é uma boa levantadora, apenas verde… serve para ser reserva e evoluir, assim como a Roberta!

  • valciney marques

    Acredito que o Unilever não necessita de contratações de luxo. Pois com Bernardo no comando dificilmente fará contratações levianas como alguns técnicos fizeram, como contratar as melhores das melhores e acabaram afundando onde mais se necessitava. Os plays off. Bernardinho está investindo no Brasil, onde hj se há o melhor voleibol do mundo. Fofão foi mantida apenas para a base. Porque como foi visto na ultima superliga comandou a frente da equipe durante quase todo o campeonato. Agora com a base campeã de 2012/2013 e a chegada da Andréia, super experiente e tranquilo. Acredito que teremos Uni mais em uma final.

    • o osasco esta montando um time melhor do que a unilever.aos invejosos de plantoes:carcases nelas.

    • Leiga

      Quer sinceridade? O banco da Unilever é o pior de todos.
      Tem jogadora que só sabe sacara e tem jogadora que só sabe comer pipoca. rs
      Régis é a única que realmente mudava alguma coisa. Deveria seguir em outro time para ser titular.

      Agora que o banco será melhor, por ter Mayhara. Infelizmente, esta última jogadora foi muito mal orientada. Vai para a Unilever comer pipoca como a Natasha fez. Aff.

  • Roberto

    O problema da Unilever é que só rodeia nesse mundinho de superliga, porque não tentar alçar novas metas como o mundial de clubes, com contratações melhores já pensando neste torneio, porque se se classificar para o mundial com esse time e essas contratações, é melhor nem ir, vai passar vergonha que nem o Osasco. Superliga já perdeu a graça, já se transformou em uma coisa menor, agora os outro que corram atrás, mas porra, tenta algo maior como mundial de clubes mas com time pra vencer e não com esses times meia boca que a Unilever sempre monta, pra superliga até vai, mas se for disputar o mundial com esse time, vai levar ferro.

    • Afonso RJ

      Unilever já disputou mundial, e até que não fez feio. Ficou com vice, perdendo apenas na final, e diga-se de passagem, menos feio que o Osasco esse ano. Além disso a Unilever tem dois títulos internacionais no torneio Top Volley (2006 e 2009 – Osasco ganhou em 2004). O importante é que vencer torneios internacionais de times é muito complicado não só pelo fato dos times de fora terem investimento muito maior, como também por não terem as limitações de rankeamento ou em alguns casos até do número de estrangeiras. O Osasco conseguiu um título mundial pois na época, devido a brechas no rankeamento, conseguiu formar um time com quatro titulares e três reservas imediatas da seleção brasileira, que vinha com o entrosamento do ouro olímpico. Honestamente, acho muito difícil algum time brasileiro repetir essa façanha, pelo menos a curto/médio prazo, a menos que faça como o Irã esse ano no masculino, que contratou especificamente para a competição.

    • Afonso RJ

      Unilever bicampeã do Top Volley da Suíça 2006 e 2009. Vice campeão mundial de clubes ano passado.
      Os grandes problemas para os times brasileiros em competições internacionais:
      1 – Lá fora rola mais grana entre muitos outros motivos por os investidores serem “mais bem tratados” pela mídia. Pelo menos os nomes são citados nas transmissões…
      2 – Lá não há limitações de ranking na formação dos times.
      3 – Menor a limitação de estrangeiras. Na Turquia, por exemplo, são SEIS (nem todas podem atuar simultaneamente, mas todas podem ser inscritas).
      Mesmo assim, com todas essas limitações, nossos times não fazem feio lá fora. E vejo como única saída para garantir mais vitórias internacionais, os times daqui seguirem o exemplo do time árabe no último mundial masculino, e contratar um monte de mercenários (no bom sentido) exclusivamente para a competição.
      Agora… Dizer que a superliga já perdeu a graça, me parece mimimi de quem não sabe perder…

      • Roberto

        Amigo, saiba interpretar, eu sou torcedor da Unilever, quando escrevi que perdeu a graça é porque já não há mais aquela magia das primeiras conquistas, superar novos desafios como o mundial deveria ser o objeto, subir um degrau a mais.

    • Afonso RJ

      Não tô dizendo que já sinto os pródromos do Alzhaimer?? Corrigindo: na Turquia são CINCO.

  • cesinha

    ola eu so nao sei onde a mayhara que e boa jogadora entra neste time onde a jucy e carol sao fortissimas , a proposito porque carol gataz que nao jogou nada na seleçao e jucyeli fora porque angelica e nao a jucy fala serio ! mas enfim panela e panela e novamente unilever finalista o time a ser batido e ele e nao vai ser batido faz contrataçoes pontuais sem alarde e sempre chega

  • Gamova

    Sabe algo sobre a Jaqueline ? Porque no SESI as portas se fecharam para ela.

    • Andréa

      Também queria saber da Jaque, está negociando com algum time???

  • Caio

    Time bem modesto, bem após o término da temporada saiu na imprensa que o orçamento aumentou e o objetivo é o título mundial, com esse time aí fica difícil.

  • Edu

    Já escrevi aqui: é o time que esta contratando de forma mais racional é melhor até o momento.Outra coisa que julgo merecer registro é a declaração categórica do Fronchowiak, no GE, afirmando que na atual situação da omissão obrigatória dos patrocinadores pela televisão a Superliga é uma competição nada atraente para os investidores do vólei e que com menos de 4 milhões por temporada não se faz um time com condições reais de competir.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo