Vaivém: Time suíço confirma ida de levantadora para o Rexona-Ades



O Volero Zurich confirmou, em seu site oficial, que a levantadora americana Courtney Thompson está mesmo de partida para o Brasil.

A reserva de Alisha Glass na seleção americana vai defender o Rexona-Ades na próxima temporada.

Thompson era a capitã e camisa 15 do Volero (Divulgação)

Thompson era a capitã e camisa 15 do Volero (Divulgação)

Na semana passada, Thompson, 31 anos, enfrentou duas vezes o time carioca pelo Mundial de Clubes, em Zurique. Perdeu o primeiro jogo, mas venceu o segundo, que rendeu a medalha de bronze para as suíças.

– O Volero Zurich me mostrou, nos últimos dois anos, que eu era capaz de jogar no mais alto nível. A medalha no Mundial de Clubes com a minha equipe foi uma grande honra e uma despedida agradável. Agradeço à minha equipe, aos espectadores e fãs que nos apoiaram muito nestes momentos bonitos e emocionantes – comentou a americana.

A contratação de Thompson servirá para tentar preencher a lacuna deixada por Fofão, que se aposentou após o Mundial. Apesar de todos os discursos de apoio para a reserva Roberta, que teria a maior chance de vida na próxima temporada, a chegada de um selecionável internacional mostra que não é bem assim. Pode até existir confiança na jogadora, mas também existem dúvidas. No cenário atual, são raros os times que fazem investimento em uma estrangeira para mantê-la no banco de reservas. É esperar algumas meses para ver na prática se a tese faz sentido.



  • No Praia clube a filosofia é diferente,trouxeram a Kim Glass e ela mesmo jogando melhor que a titular ficava no banco,neste caso o treinador Spencer lee preferiu deixar em quadra uma amiga do que colocá-la..falta de profissionalismo tremendo.Nesta temporada foi a vez do Ricardo deixar a Webster no banco,sendo superior a titular da equipe..ou seja o clube sempre a contramão dos grandes clubes..

  • Marcelo

    Ela tem o ego enorme, não aceitava ser a terceira levantadora do ciclo pré-Londres, pediu dispensa e tudo, o técnico a convenceu a ficar e no final das contas ela acabou indo para as Olimpíadas porque é querida pelo grupo, Glass teria feito muito mais.

  • Jorge

    Roberta, Regiane e Amanda eram, até então, um trio vergonhoso. Agora, Amanda tomou vergonha e vai jogar numa equipe que realmente a valorize. Roberta deixou o Pinheiros há anos, mas, até agora, continua na reserva. Macris, por sua vez, brilhou nas últimas temporadas, o que lhe valeu a convocação para a seleção, com grande chances de estar entre as jogadoras que disputarão o Pan e o Grand Prix. Já Roberta, pelo que dizem, só foi convocada por causa da dispensa da Fabíola. Regiane, caso se valorizasse, poderia estar entre as convocadas, mas prefere bancar no RJ, acreditando que o time a valoriza, quando, na verdade, se aproveita do fato de ela valer pouquíssimos pontos no ranking para o clube, já que o que vale eram os pontos que ela possuía ao chegar ao clube.

  • Rafael Silva

    Balela essa historia que tinham confiança e que a Roberta seria titular,se fosse assim teriam contratado uma oposta de renome,confiança, realmente definidora a nivel nacional e mundial.
    Thompson e boa levantadora se tivesse uns 10 cm a mais passaria a perna na glass na seleção, glass e boa levantadora, mas não e essa naravilha toda que o povo diz não.

  • Edu

    Tenho boas informações a respeito dela como pessoa.E uma mãe solteira com filho adotivo que criou uma fundação de amparo e conscientização a respeito da adoção infantil por mães solteiras.Parece que se produziu até um documentário a respeito do seu trabalho social.Não aparenta os trinta anos tem como mandinga passar a mão no solado do tênis antes de sacar.E atlética e muito querida pelas pessoas que jogaram com ela.Ao contrário da Gamovinha tem uma aparência muito sadia.Vai perder no bloqueio pela estatura pequena.Mas o Bernardo quer acelerar o ritmo de jogo do RJ na próxima temporada, a própria Giovana, a terceira reserva foi pro Voleisul.E a Roberta com 18 cm a mais não consegue fazer isso.Até agora não entendi porque as conversas com a Macris não foram para frente já que estava na cara que ela tinha o perfil mais próximo do exigido.No final ela foi pro Brasilia e esta praticamente isolada, pela dificuldade de patrocínio, na montagem do novo elenco.Roberta , na minha opinião, e pela confirmação da segunda temporada, não inspirou confiança o bastante para garantir a titularidade.

    • Billy

      EDU adoro todos os seus comentários.Como você consegue saber de tantos detalhes assim!??Se a Thompson tem 1.70m,a Roberta tem 15cms a mais,não!??(na ficha dela diz que ela tem 1.85m,,,o que convenhamos é uma bela estatura para uma levantadora) Um abraço.

      • Edu

        Nas partidas do Mundial de clubes eles colocaram os registros de estatura antes da jogadoras sacar então registrei certos dados.Nada demais.Em relação a estatura da Roberta ela é excelente para posição no entanto falta mais atleticismo, força e velocidade, para aperfeiçoar seu jogo.A Thiemi tem 1,88cm e pelos dados da CBV tem altura de bloqueio e extensão de campo de defesa na média de uma jogadora de menos de um e oitenta.

  • SPORTS IN THE WORLD

    Daniel, ainda da sua brilhante (como sempre) postagem sobre:
    “O fico da Thaisa” em 30/04/15 com 72 comentários.
    Eu estive trabalhando e também de férias fora do Brasil e fiquei sem entrar no blog por um bom tempo.
    Você fez uma abordagem perfeita quanto as possibilidades que a Thaisa teria de jogar a próxima temporada, a 1ª renovar com o Molico, foi o que aconteceu e a 2ª, ela ir jogar fora do país, na Liga Turca ou na Liga Russa. E aí apareceram imediatamente comentários de baixíssimo nível, como por exemplo gente querendo compará-lo ao indefectível e vendido BV, um verdadeiro absurdo.
    Agora é preciso que estes ufanistas de plantão, quase que xenófobos, procurem entender aquilo que se escreve para depois tecerem seus comentários. O que vi em muitos dos 72 comentários deste seu post foram pessoas sem nenhum discernimento, baixando o nível do debate e que não viram a real intenção de suas palavras quando você diz muito claramente: Já não seria hora de a central atuar numa Liga Russa ou Turca? Não faria bem para o jogo dela? Neste caso, acho que as respostas para as perguntas seriam “sim”. Em algum momento da carreira, acho importante para qualquer atleta enfrentar uma aventura diferente, buscar novos desafios, outras dificuldades e motivações. Quase sempre o crescimento pessoal e profissional acontece. Mas ela disse não às propostas que recebeu do exterior e talvez pense que pode continuar evoluindo jogando “em casa”. Então é respeitar a decisão e deixar para analisar na próxima temporada. Enfim, em momento algum você diz que ela errou ao permanecer no Molico e tão pouco você disse que ela iria melhorar seu jogo, indo para o exterior. Apenas você coloca e muito bem que ela “poderia” ter um crescimento em função da mudança de ares, com novos desafios, outras dificuldades e motivações.
    Parabéns Daniel por mais esta excelente contribuição ao vôlei brasileiro, tentando como sempre ajudar aos atletas e técnicos, e falando verdades quando tem de ser crítico, e não depreciando-os. Eu pelo menos entendi assim. Que você quer sempre o melhor para a Thaisa e para todos os nossos jogadores. Vi também por uma de suas respostas dadas ao senhor José Herbert Arujo, com um sonoro comentário: “COMENTÁRIO INFELIZ”, eu diria infelicíssimo. Certamente você se chateou bastante com estes comentários INFELIZES. E a resposta para muitas destas coisas, é a colocação (4º lugar em um Torneio com 6 participantes), humilhante do Rexona em mais um mundial de clubes, perdendo para o Volero e para o Krasnodar. Mostrando de forma categórica a pobreza dos times de nossa Superliga. Contra fatos não existem argumentos, a nossa Superliga é fraca sim, PONTO. Com relação aos campeonatos Turco, Russo e até ao Italiano.

    • Marcio

      Não considero a superliga feminina fraca,pelo contrário,a acho num nível bem competitivo. Agora minha gente,não se pode comparar times estrangeiros com os brasileiros,pois os grandes times do exterior possuem em seus quadros excelentes jogadoras de várias nacionalidades. Vocês imaginem então,os três grande times brasileiros (Rexona,Osasco e Sesi),com três a quatro grandes nomes internacionais. Seriam,praticamente,times imbatíveis. Portanto,é incabível,um absurdo fazer comparações entre os times brasileiros e internacionais.

      • “Doidinha por vôlei”

        Marcio éisto mesmo que você escreveu. Para a Superliga ser chamada literalmente de SUPER é preciso que se acabe com o famigerado e destroçado RANkING da CBV e os clubes tenham duas a três estrangeiras em seus elencos. Aí sim meu caro Marcio estaremos de acordo. Do contrário continuaremos a ver nosso time campeão ficando em 4º lugar em um mundial com 6 PARTICIPANTES. Ou será que escrevi algo diferente disto em meu comentário?

  • @alcidesxavier

    Acredito que ambas se equivalem, porém a Roberta é muito introvertida, não tem reação independente se o time esta ganhando ou perdendo. Falta personalidade, e principalmente aquela necessidade de mostrar o porque quer a vaga. Algo parecido com Tiemi.
    Não curto a americana, além de baixa suas jogadas são sempre nas extremas, Jucy e Carol vao sofrer…e eu quero mais é que sofram.

    Esse ano será nosso!! Molico Osaso Carcaces/Thaisa e Hooker!!

    • Leo

      Hooker desmentiu a noticia que BV colocou no site dele que estaria em negociação com o Osasco.

  • ROBERTA A ACOMODADA

    Roberta é acomodada igual a Amanda e a Régis. Ela é ruim. Ela deveria fazer igual a péssima da Giovana. Ficou uma temporada como terceira levantadora e pulou fora para um time pequeno para jogar. Porque se continuasse iria ser a terceira opção.

    • marcian

      Se eu fosse a Roberta, teria ido pro Sesi (caso tivesse oportunidade), que vai pra essa temporada com levantadoras terriveis.

      • Edu

        Carol Leite é uma joia a ser lapidada.Muito boa tecnicamente ainda tem uma carência de leitura mais ágil de jogo.E uma segunda bola muito previsível.Vai, todavia, trabalhar com uma confortável estrutura e o Marcos Freitas não diria que “ela é a levantadora mais apta a substituir a Fofão no seu estilo de jogar no voleibol brasileiro” a respeito de uma levantadora considerada terrível.Sua contratação é um dos prováveis acertos do Sesi na temporada.

  • Roberto

    Que time de nanicas, não gostei de nenhuma contratação do Rio, eu achei que o papelão no Mundial serviria pra alguma coisa, mas pelo jeito a mentalidade continua a mesma,
    pensamento pequeno, ou seja, time de Superliga e só, tomara que nem se classifique para o Mundial, não com esse time ai.

  • klaus

    Daniel sabe me informar se é verdade que a FIVB vai manter os pontos do Brasil conseguidos na última Copa do Mundo para a atualização do ranking devido ao fato de o Brasil não participar ?

  • SPORTS IN THE WORLD

    Como eu disse em comentários anteriores. Esta nossa Superliga feminina, é FRAQUÍSSIMA em relação as Ligas Turca, Russa e Italiana, é uma constatação. Contra fatos não existem argumentos. É a prova maior aí está, o Rexona campeão da Superliga, fica num 4º lugar no mundial de clubes da Suiça. E isto com apenas 6 participantes. Aliás um “Torneiozinho” também bem “chinfrin”, apesar da presença de grandes nomes do voleibol feminino mundial, como Sokolova, Furst, Kosheleva, Fofão e outras, é só um campeonatinho caça-níquel da FIVB. Teve de tudo menos bom voleibol. Arbitragem ruim como quase sempre, tecnologia ineficiente, os técnicos pediam o Video Check e este ERRAVA, não mostrava nada com clareza, deixava sempre todos em DÚVIDA, um HORROR, tipo aquele que colocaram nas finais da Superliga. Precisam aprender com o do Futebol e o do Tênis. A quantidade de público nos jogos, O GINÁSIO EM ZURIQUE FICOU COMPLETAMENTE VAZIO TODOS OS DIAS, INCLUSIVE NA FINAL, atrás dos mesários e nos fundos de quadra uma TRISTEZA, não tinha uma viva alma sentada nas cadeiras, nem quando o Volero Zurich jogava (time da casa). Depois não me digam que não é só em Olimpíadas que o vôlei enche e tem bom público. É sim somente em Jogos Olímpicos que os ginásios do vôlei enchem, o que não é nenhuma vantagem, porque enchem também os ginásios de basquete, as piscinas da natação, o ginásio da ginástica artistica, o do Judo, o do Handball e até o do Box e o do Taekwondo, e tem mais; os ginásios do vôlei, assim como vai acontecer no Maracanãzinho, cuja lotação máxima (palavra do COB) será de 8.100 espectadores. Nos Jogos de Los Angeles, de Barcelona, de Atlanta (foi demolido após os Jogos), de Sydney, de Pequim e de Londres (também demolido após os Jogos), tinham capacidade média de 4 a 5.000 lugares. Os únicos com grande capacidade foram os de Seul e o de Atenas (com cerca de 20.000), e em Atenas não lotou nem nas finais. Portanto não venham com esta conversinha fiada de que o vôlei, porque o vôlei blá,blá,blá, que não é bem assim certo? Em Mundiais do vôlei de seleções, em mundiais de clubes, e em muitas de suas outras competições, o que temos visto, são ginásios VAZIOS. Assim como acabamos de ver o do mundial feminino que foi realizado na Suiça, e eu estive presente todos os dias. Verdade ou mentira Terta? A conferir em qualquer video deste campeonato. A estatística da FIVB, não vale, é mentirosa todo o mundo sabe, igual a da CBV. Vale aquilo que vimos de corpo presente e o que vocês devem ter visto na TV pelo SPORTV. E vejam que eles na Suiça, como aqui mandam as pessoas para trás da cadeira do juiz (que mesmo assim não enchia) e no outro lado da quadra e nos fundos de quadra NINGUÉM mas, NINGUÉM MESMO! Pobre vôlei, só enche em Jogos Olímpicos e mesmo assim……..

    • jose herbert arujo

      Q comentário sem noção. Meu Deus!!! Se lota ou não lota não interessa meu caro. Eu e outros que gostamos e amamos o vôlei não estamos preocupados se ta lotado ou nao. Amamos e pronto. Nao é nossa função calcular quantas pessoas estão assistindo. Estamos aqui para discutir e opinar sobre nosso esporte. Assim como os fãs do futebol fazem, do handebol, do basquete e assim por diante. Imagina os fãs da esgrima no Brasil. Eles amam esgrima, pronto.

    • Edu

      Neste final de semana,no sábado e domingo, acontecem as finais da CL de Handebol em Colônia,na Alemanha.Os jogos, duas partidas decidindo os finalistas do dia seguinte.Soleniza uma competição de 24 clubes – considerada a primeira divisão – em seis chaves de quatro no esquema todos contra uma partida em casa e outra de visitante.O evento ocorre num pavilhão com capacidade para 16 mil lugares.Os ingressos se esgotam cerca de onze meses antes das datas em preços variando de 80 a 180 euros, dependendo da localização.Quando os espectadores europeus vão assistir as finais no final de semana eles tem a opção da compra de ingressos para o ano seguinte antecipadamente.Sem ao menos conhecer que clubes disputarão o quadrangular no próximo ano.Geralmente, nessa ocasião, se vende 90% da carga antecipada.Porque falei tanto desse evento que não tem nada a ver propriamente com o voleibol.Pela razão que toda a estrutura da CL de voleibol esta sendo baseada e estudada no sucesso da CL de handebol.

      • JOSE HERBERT DE ARAUJO

        Fico feliz Edu pois tbm gosto muito de handebol e acho que o handebol deveria ter mais espaço tbm no Brasil. Falta um pouco de marketin mais agressivo como aconteceu fortemente no voleibol. Ou seja, Se vai copiar tem de copiar quem está dando certo. Acompanhei dois jogos da CL de handebol pela internet.

        • Edu

          O EI comprou os direitos de transmissão então você pode acompanhar pela televisão neste final de semana.Senão, passa no Laola e se pode usar aquele recurso, tirando claro países europeus e o Brasil, disseminado para assistir ao mundial de clubes.O Handebol , em alto nivel, que, infelizmente, não temos aqui lembra uma batalha esportiva entre gladiadores tamanha a atleticidade dos jogadores e as jogadas de confronto físico na força e extrema velocidade.

          • JOSE HERBERT DE ARAUJO

            Vou assistir. Mas os duelos são muito bons mesmos. Sempre que posso assisto, e gosto. O Handebol no Brasil deveria copiar o que o vôlei fez na década de 80, e tentar melhorar sua popularidade, pois com uma boa estratégia de marketing aliada, claro a títulos internacionais, com certeza melhoraria sua preferência entre os brasileiros, pois é um esporte bonito, prático e que é muito jogado nas escolas.

          • Edu

            Eu me equivoquei a respeito das datas da CL de handebol.As datas das finais estão marcadas para 30/05 e 31/05. Programaço.

        • “Doidinha por vôlei”

          Prezado José Herbert. Gostaria que você tivesse alcance de leitura quando lê-se meus comentários neste blog. Repito em momento algum eu me refiro a gostar de esporte ou mais especificamente do vôlei e desafio a você e qualquer outra pessoa que goste mais de vôlei que eu. Pode ser que goste de forma igual mais não, de jeito algum. Agora o que escrevi são fatos verdadeiros sobre este ufanismo tolo e xenófobo de que alguns como você insistem em não ver. E aí o handebol que eu também adoro assim como você dando mostras de sua capacidade de atrair público na Europa (eu sei porque já assisti a vários jogos na Europa e sei bem o que o EDÚ está dizendo). Agora eu estava em Zurich e assisti a este mundial de vôlei e a VERDADE é que o ginásio estava vazio todos os dias inclusive na final. E o handebol em uma CL, veja que não é um mundial e estará completamente lotado todos os dias em todos os jogos. Será que você não consegue enxergar estas evidências meu caro José Herbert mas sem polêmicas certo? Eu amo o voleibol e todos os esportes de uma maneira geral. Agora não sou uma alienada, não isto eu jamais serei, tenham certeza.

  • Joao miguel

    Thompson(1,70), Carol(1,83), jucy(1,84), gabi(1,76),natalia(1,84),monique(1,78). Ta parecendo a seleçao japonesa. Mais sem as eximias passadoras e a conhecida velocidade niponica.

    • Billy

      Gabi tem 1.80m e Natália 1.86m.Concordo que é preciso realmente de jogadoras mais altas.

    • raffael

      Vão pisar em Dani(1.83), Ivna(1.85), Carcaces(1.90), Suelle(1.85), Thaysa(1.96) e Adenizia(1.88). E contra fatos não existem argumentos.

  • Eu acho engraçado a pessoa falar que a nossa superliga, o sul americano são campeonatos fracos, mais os ginásios vivem lotados, sejam no masculino ou no feminino, e os sites das olimpíadas noticiando a toda pesquisa que a procura por ingressos das disputas do voleibol, estão liderando as pesquisas de venda, ganhando até do futebol, sinceramente… vá entender!

    • JOSE HERBERT DE ARAUJO

      despeitados arkimedes, só isso, são despeitados. Falam o que não sabem.

      • SPORTS IN THE WORLD

        Prezados Arkimedes e José Herbert odeio polêmica agora querer me rotular como uma pessoa que não gosta de vôlei, de maneira alguma permitirei que isto aconteça. Em primeiríssimo lugar não gosto de apologias baratas e de defensores do nada. Muito menos daqueles que não conseguem entender aquilo que supostamente lêem mas não conseguem entender o que leram ou se fazem de desentendidos, lendo do jeito que lhe interessam, modificando de forma leviana o que está escrito. Dito isto, onde é que eu escrevi que não gosto do vôlei? Vocês podem gostar igual a mim, agora mais do que eu gosto, nunca mas NUNCA MESMO. Eu amo o voleibol, e todos os esportes de uma maneira geral. Fui praticante federado de vôlei e amo o esporte tanto quanto vocês. Só que não sou alienado como muitos, e quando aqui comentei sobre ginásios VAZIOS, foi JUSTAMENTE meu caro Arkimedes, pela INCOERÊNCIA de termos o nosso vôlei como o esporte mais procurado nas vendas dos ingressos da Rio 2016 e INFELIZMENTE constatarmos AO VIVO, estivemos presentes em todos os dias de jogos, do mundial de clubes em Zurich e a VERDADE ABSOLUTA, foi que de maneira triste os jogos com as maiores jogadoras do planeta: Furst, Sokolova, Kosheleva, Fofão, Rykhliuk, Fê Garay,Larson, Darnel, Fabíola, Mihailovic, etc. a maioria delas vai estar nas Olimpíadas do Rio, e o ginásio de Zurich FICOU vazio sim, PONTO! Acontece também que este UFANISMO EXACERBADO e esta XENOFOBIA DESENFREADA não fazem parte do meu ser, graças a Deus, sou um amante do vôlei e do esporte brasileiro como um todo, exerço minha cidadania todos os dias, ninguém é mais brasileiro que eu, mas ALIENADO JAMAIS SEREI.
        Quanto a fraqueza da Superliga e dos Sul americanos, pergunto: em que lugar ficou o Rexona campeão da Superliga neste mundial? EXATO, em 4º lugar em uma competição com 6 PARTICIPANTES. E os Sul americanos de clubes? No feminino, chega a ser ridículo, porque a final é sempre entre dois clubes brasileiros, assim como nos últimos 12 anos em 11 vezes a final da Superliga foi entre Osasco e Rexona. Portanto creio não ser preciso mais que estes dois exemplos ABSOLUTAMENTE VERDADEIROS para CONSTATARMOS a fraqueza que são a SUPERLIGA e os SUL AMERICANOS. Se vocês lerem atentamente o que escrevo, eu estou plenamente de acordo com tudo que vocês dizem. Agora me respondam por favor, como é que pode o time campeão da Superliga (se esta é forte como dizem) ficar em 4º num mundial com 6 equipes? E qual clube da Argentina, do Peru, da Colômbia, do Uruguai, da Venezuela ou do Chile foi campeão sul americano feminino de clubes? NENHUM. Só mais uma coisa meu caro Arkimedes, dizer que o vôlei tem mais procura do que o futebol, claro que isto só acontece em Jogos Olímpicos, ou será que você não sabe que o futebol nas Olimpíadas é disputado por jogadores até 23 anos, com somente 3 acima desta idade. Futebol é e vai ser sempre o esporte mais popular do mundo. E sabe quando o vôlei (QUE NÓS TANTO AMAMOS) vai ter mais fans que o futebol? Quando o Sargento Garcia prender o Zorro, ou seja NUNCA. Paremos com este fanatismo barato e sejamos realistas pelo menos quando nos manisfestarmos com relação a opiniões verdadeiras e concretas que os outros possam ter e quanto aos ÓBVIOS ULULANTES. Ah! A Superliga precisa sim meus caros Arkimedes e Herbert é de rasgar o nefasto RANKING da CBV e podermos ter na Superliga duas ou mesmo 3 jogadoras estrangeiras por equipe. Aí sim teremos com certeza uma grande Superliga, melhor com certeza que as ligas Italiana, Turca e Russa. Em tempo: Quero concluir dizendo que respeito a opinião de vocês da forma mais democrática possível. Mas rotular-me por coisas que não escrevi, repito: JAMAIS!

MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo