Vaivém: A situação de William



Os torcedores do Sada/Cruzeiro estão em polvorosa antes da final da Superliga contra o Funvic/Taubaté. E o motivo é a possibilidade de saída do levantador William.

O campeão olímpico, um dos principais símbolos do vitorioso time comandado por Marcelo Mendez, tem o contrato até maio. E, como não poderia deixar de ser, tem muito mercado.

Minha apuração sobre a situação:

Sim. O Sesi tem interesse no levantador após a saída de Bruninho para o Modena. E não é de hoje.

Não. Ele ainda não assinou com o clube paulista.

William é muito querido dentro do Sada/Cruzeiro. Construiu uma belíssima história desde que trocou o Bolívar (ARG) pelo time mineiro, em 2010. Ganhou todos os títulos possíveis e imagináveis, mudou de status no vôlei, flertou com a Olimpíada de Londres-2012 e realizou o sonho de disputar e ganhar a competição em 2016. Já faz parte da história do projeto mais vencedor do vôlei nacional. E existe o desejo dos dirigentes para que continue por lá até o fim da carreira. Mas o outro lado também pesa. Buscar um novo desafio e estímulo para seguir em alto nível aos 37 anos, voltar para “casa”, já que o jogador é paulistano e tem grande parte da família em São Paulo, sentir-se valorizado com uma proposta de um outro projeto grande, como é o Sesi.

As cartas estão na mesa. Mas, no meio de tudo isso, existe uma final de Superliga, no Mineirinho, no domingo. Então até lá não acredito em mudanças neste cenário.



MaisRecentes

Mundial masculino agora só com peixe graúdo



Continue Lendo

Quatro classificados e seis na briga por duas vagas no Mundial



Continue Lendo

Seguro, Brasil vence zebra europeia e está na fase final do Mundial



Continue Lendo