Vaivém: A situação de William



Os torcedores do Sada/Cruzeiro estão em polvorosa antes da final da Superliga contra o Funvic/Taubaté. E o motivo é a possibilidade de saída do levantador William.

O campeão olímpico, um dos principais símbolos do vitorioso time comandado por Marcelo Mendez, tem o contrato até maio. E, como não poderia deixar de ser, tem muito mercado.

Minha apuração sobre a situação:

Sim. O Sesi tem interesse no levantador após a saída de Bruninho para o Modena. E não é de hoje.

Não. Ele ainda não assinou com o clube paulista.

William é muito querido dentro do Sada/Cruzeiro. Construiu uma belíssima história desde que trocou o Bolívar (ARG) pelo time mineiro, em 2010. Ganhou todos os títulos possíveis e imagináveis, mudou de status no vôlei, flertou com a Olimpíada de Londres-2012 e realizou o sonho de disputar e ganhar a competição em 2016. Já faz parte da história do projeto mais vencedor do vôlei nacional. E existe o desejo dos dirigentes para que continue por lá até o fim da carreira. Mas o outro lado também pesa. Buscar um novo desafio e estímulo para seguir em alto nível aos 37 anos, voltar para “casa”, já que o jogador é paulistano e tem grande parte da família em São Paulo, sentir-se valorizado com uma proposta de um outro projeto grande, como é o Sesi.

As cartas estão na mesa. Mas, no meio de tudo isso, existe uma final de Superliga, no Mineirinho, no domingo. Então até lá não acredito em mudanças neste cenário.



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo