Vaivém: Sheilla se despede do Molico/Osasco



Uma nota oficial, com troca mútua de elogios. Assim Sheilla e Molico/Osasco anunciaram o fim de um casamento após duas temporadas, nesta quinta-feira.

A empresa elogiou o comportamento da oposto neste período e a ela devolveu com uma promessa de retornar futuramente:

– Não se trata de um adeus e sim um até breve. Tenho certeza que ainda estaremos juntos novamente.

Sheilla, que está indo para o vôlei turco, deixa o Molico sem vencer a Superliga, mas tendo faturado o Mundial e um Sul-Americano, além de Paulista e Copa Brasil.

Diferentemente de muitos aqui, ainda acho Sheilla uma das melhores jogadora do país. Vai estar na Olimpíada do Rio, talvez sendo decisiva como foi na reta final dos Jogos de Londres e possivelmente com a melhor “concorrência” que já teve na Seleção. Se o Brasil não fosse hoje carente de pontas, Tandara e Natália poderiam até brigar apenas com Sheilla na posição. E nem cito aqui Monique, que já teve chances com Zé Roberto no ano passado, e Andréia, que deverá ter sua oportunidade este ano.

Isso não quer dizer que não veja defeitos, atuações ruins ou atitudes condenáveis, como acontecido nas finais da última Superliga. Saber perder não é fácil para atletas acostumados com vitórias, concordo. Mas Sheilla errou ao dar pouco ou nenhum valor para o terceiro lugar e demonstrar certa soberba, fazendo pouco caso dos adversários que foram para a decisão.  Atitude que não se espera de uma referência do vôlei nacional como Sheilla.

 



  • Diferente de muitos aqui?
    A Sheilla é uma das melhores jogadoras de volei do mundo.

  • Lilika

    Bom que ela tenha sucesso na Turquia, não achei nada demais as declarações dela (e da Thaisa também) –

  • Lilika

    Bom que ela tenha sucesso (vai para o Vakifbank na Turquia mesmo?), não achei nada demais as declarações dela (e da Thaisa também) o pesssoal exagera na dose, típica guerrinha de torcidas de clubes, mesmo os mais crescidinhos tem atitudes de criancinhas… eu particularmente achei mais estranho as cordialidades e confraternizações até nas unhas dos finalistas, mas isso é uma opinião minha…enfim sucesso, e volte voando em todos os sentidos para o mundial, precisamos deste título…

  • Felipe

    Nos últimos tempos a Sheila esqueceu de jogar vôlei e se meteu em várias polêmicas…
    Aquele episódio com os torcedores do Rio do Sul entre outros foi demais…
    Talvez se ela não tivesse tomado o bloqueio na ultima bola,o sesi não teria virado o jogo e não teria tirado o Molico da Final,mas…
    Estou com Saudades daquela Sheila ,craque, humilde dos velhos tempos…
    Espero que ela volte a ser a Sheila de antes que nós amamos…
    Torcemos para que ela resgate seu vôlei,e que esta temporada fora do país seja vitoriosa igual aquela na Italia quando esteve jogando ao Lado da Mari…
    Sucesso Sheilinha …

  • Carlos K

    Diferente de muitos aqui = diferente dos fãs frustados de outras jogadoras que insistem em rebaixar a Sheilla para elogiar a outra

  • Willker

    O pessoal é muito chato. A Sheilla joga demais.
    Uma pena ela estar saindo da superliga.
    E bem que o Osasco podia trazer a linda da Flier pro lugar dela 🙂

  • SHEILLA FEZ CERTO

    Daniel não concordo contigo quando diz que ela foi soberba. Ela fez certo em não comemorar o terceiro lugar. O Sesi é que fez papel feio. Aquilo foi escroto.

  • Rodrigo Coimbra

    A Sheilla é uma grande jogadora mas não é do mesmo nível da Gamova como mts falam, a Sheilla já foi uma das melhores do mundo, hj já não é mais, mas é uma jogadora q AS VEZES pode desequilibrar… para que ela possa ao menos resgatar 70% da Sheilla melhor do mundo, é melhor sair do Osasco mesmo, onde ao lado do Rio, são os melhores e mais tradicionais do Brasil e mundialmente tbm! Mas não sei o q acontece com algumas jogadoras quando vão jogar pelo Osasco, perdem a humildade, talvez seja pela melhor estrutura do Brasil onde o FINADO AMIL estava chegando.

  • Felipe

    Sheilinha e Thaisa ficaram mordidas pq não estevam na final,Sheila perdeu credibilidade e não é mais unanimidade,pq se fosse não teria saído do Molico,mesmo com a ótima proposta do Vakifbank,tenho certeza que a vontade dela era permanecer no Brasil…Nem em sonhos imaginaríamos que o Sesi iria tirar o Molico das finais e elas até agora não digeriram a derrota,o Sesi comemorou pois chegar a Final foi uma grande vitória,pois a maioria dava certa a final entre Molico x Amil.
    Suas atitudes foram ridículas,e o bom voleibol sumiu…A Thaisa com essa ilusão de que é bonita e é musa e algumas atitudes iguais a da Sheilinha está indo pro mesmo caminho.
    O Giba que já foi o melhor do mundo não é unanimidade,foi desaplaudido em um País que eu nem sabia que existia vôlei teve seu contrato rescindido .Vamos baixar as bolinhas e fazer o principal que é jogar voleibol.

  • Rodrigo Coimbra

    Daniel, carente nas pontas????
    -Melhor safra após Pequim: Tandara, Pri Daroit e Natália…
    -Titular absoluta: Fernanda Garay…
    -Consagradas: Paula Pequeno, Mari Steinbrecher e Jaqueline Carvalho
    -PROMESSAS: Ellen, Gabi(entre as melhore), Rosamaria, Samara…
    – Entre a Suelle, Ju Costa, Mari Paraiba até mesmo Sassa… etc etc umas deficientes no ataque, outras no passe, e não é só o Brasil q sofre em busca de UMA PONTEIRA COMPLETA. Temos ponteitas para da e vender! De tds os tipos: táticas, de volume, definição, passe kkkkk não é atoa q a seleção feminina é a potência do vôlei
    ESTAMOS CARENTE DE OPOSTA, IVNA QUEM SABE? ANDREIA MESMA IDADE DA SHEILLA.

    • Daniel Bortoletto

      você não entendeu. Estou falando de pontas que passam e estão em alta. Das que você citou, Tandara, Natália, Mari não são passadoras. Entre as demais, a que passa é a Jaqueline, mas não joga há um ano

  • daniel

    Comentário perfeito.

  • Afonso RJ

    Mais uma vez concordo plenamente com as observações do Daniel. Para mim, a Sheilla é uma das melhores opostas do mundo. Pode não ter a potência de uma Mammadova, mas tem todos os golpes e uma inteligência e técnica invejáveis. Tem algumas deficiências, como a defesa (melhorou muito ultimamente), pisa na linha na pipe, mas no cômputo geral suas virtudes superam de longe essas fraquezas. E não devemos nos esquecer de devemos muito a ela, pois sua contribuição foi inestimável em inúmeras partidas decisivas.

    Quanto a atitude dela, bem como das demais atletas do time de Osasco em relação ao terceiro lugar, só tenho a lamentar. A competição é uma faceta importante da maioria dos esportes, mas definitivamente não é nem a única e muito menos a mais importante. Sempre aprendi que o aspecto fundamental é o congraçamento, a educação, o fair play. Era isso que pregavam os gregos antigos e foi com esse espírito que o Barão de Coubertain reviveu os jogos olímpicos. Adversários sim, inimigos nunca.

    Infelizmente a nossa cultura (e quando digo nossa, não me refiro apenas à brasileira) tende a transformar uma rivalidade que deveria ser até saudável numa verdadeira guerra que muitas vezes acaba descambando para uma selvageria absurda que com alguma frequência chega a resultar em vítimas fatais. Detestável também o hábito cada vez mais difundido de menosprezar o adversário batido. Tem gente que curte mais “zoar” o perdedor do que comemorar a vitória do seu time. Isso é “zero” fair play. Antes de aprender a perder, devemos aprender a ganhar.

    Não sou de acompanhar muito o futebol, mas fiquei estarrecido com as declarações de um atleta de um clube carioca proeminente que após uma vitória alcançada graças a um erro de arbitragem, declarou publicamente e com todas as letras que “roubado é mais gostoso”. Que exemplo é esse para um pequeno torcedor de 8 a 10 anos que está em pleno processo de formação do caráter? É isso que queremos para nossas crianças? Em um país mais civilizado, esse atleta seria severamente punido. E depois vão todos reclamar da corrupção e total falta de ética em que o país está imerso. A coisa começa com a educação, e pelo visto está começando muito mal.

    Sempre deploramos cenas de baixaria que esporadicamente ocorrem em quadra, das quais as mais memoráveis são entre as seleções de Brasil e Cuba, mas que infelizmente também vem acontecendo com frequencia crescente na superliga. E essa atitude de algumas atletas do Osasco, apesar de forma não tão ostensiva, não deixam de claramente representar falta de fair play e apontar nessa funesta direção.

  • luciana

    Sheilla é melhor q Tandara e Natália. Sheilla joga com categoria e inteligência. Tandara é potência. Natália é mais ou menos. Ponteiras passadoras: Garay e Jaque. É errado diminuir a Sheilla, ela continua sendo uma das melhores do mundo. E é brasileira, mania de brasileiro babar ovo e não se valorizar.

    • guilherme

      Então, como jogaram Tandara e Natália pras pontas, e mesmo assim elas são muito mais matadoras que Sheilla (claro que mais a Tandara do que Natália), quero muito ver o inverso: botarem esta moça na ponta, como fizeram com as duas e com a Mari. Duvido que as outras três não pontuam mais que ela, na saída, e que mudança assim acabará com a carreira de Sheilla. Duvida? Pelo amor. Oposto não é de composição. É pra pontuar. Veja quantos pontos tem feito a Sheillinha e subtraia disso os erros dela (pontos pro adversário). Tomará um susto!

  • Edu

    Temos carência sim de opostas, ponteiras e até liberos – apesar da melhor do mundo jogar aqui.A nova geração e menos evoluída tecnicamente e esta mais baixa que a realidade do leste europeu onde se encontra com frequência jogadoras acima do metro e noventa.Se retrocedeu nos fundamentos sacando mais errado com apenas uma jogadora da liga sacando viagem com capacidade para provocar algum dano: a Thaisinha, do São Caetano.Apresentamos uma menor frequência de bloques, como demonstrou o mundial de clubes e uma sensível deterioração d recepção.Fizemos uma campanha cambaleante ate as semi de Londres e nesses dois anos deixamos de evoluir o esperado.Sheilla perdeu a mão talvez quando no Twitter disse que daria a medalha de bronze da superliga para derreter se tivesse alguém interessado.Numa conversa áspera com um seguidor.E uma das maiores surgidas por aqui, mais falante e gaguejante por certa insegurança.Depois do ciclo de Londres se ameaçou afasta-la da seleção para acelerar o processo de renovação da equipe.Como isso não aconteceu, para o bem do vólei e por uma ameaça de sequela por seu apoio a Mari no protesto de desligamento da seleção, logo voltou a ser solicitada para não criar pressão desnecessária.Teve uma boa passagem pelo Osasco e neste ano, todavia, deixou a desejar em todos os campeonatos que participou, pela moral e histórico de vencedora que adquiriu.Hoje, definitivamente, ainda continua uma jogadora de ponta.Algumas colegas suas de Londres, infelizmente, não o são mais.

  • Com a saída da Sheilla,Ivna assume a titularidade do Osasco com a Ju Nogueira como reserva e se a Mari se transferir pro time paulista é provável que o Luizomar aproveite ela na ponta. o Time do Osasco tá quase traçado. Dani Lins,Ivna,Mari, Kozuch(possível reforço,nada concreto ainda) Thaísa, Adenízia e Camila Brait. Diana,Ju Nogueira,Gabi,Samara, Lara,Dani Terra. Larissa e Ana Maria saíram e vão jogar no Maranhão Vôlei. *MELHOR DO VÔLEI.

  • thyago

    Foi soberba sim, como fã dela tenho que falar a verdade, O Sesi ganhou do Osasco, não foi só o Osasco que perdeu para o Sesi. Subestimou a força dos 2 times da final. Perdeu a Humildade, não reconheci a atleta Sheilla, não sei se foi o clube, a companhia ou se ela enfim demonstrou ser a verdadeira Sheila.
    Enfim seu último paragrafo disse tudo!

  • Naty

    Sheilla tem técnica acima de todas as opostas do mundo sem dúvida. Discordo de você Daniel ao criticar as declarações dela. Como uma vencedora, não vejo problema em ela dizer que não comemoraria terceiro lugar. Atitude de vencedora, não quer dizer que não sabe perder. Ela não desrespeitou ninguém. Vamos largar de hipocrisia. Se o time do SESI quis comemorar um segundo lugar como se fosse título, paciência, agora querer que Sheilla, que já ganhou de tudo na vida, se contente com terceiro lugar, não dá mesmo. Se eu treino, me esforço, dou a vida por algo, me acostumo a ganhar de tudo, um terceiro lugar com certeza significa que falhei em algum momento. Go Sheilla! Sucesso na Turquia!

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo