Vaivém: Sheilla se despede do Molico/Osasco



Uma nota oficial, com troca mútua de elogios. Assim Sheilla e Molico/Osasco anunciaram o fim de um casamento após duas temporadas, nesta quinta-feira.

A empresa elogiou o comportamento da oposto neste período e a ela devolveu com uma promessa de retornar futuramente:

– Não se trata de um adeus e sim um até breve. Tenho certeza que ainda estaremos juntos novamente.

Sheilla, que está indo para o vôlei turco, deixa o Molico sem vencer a Superliga, mas tendo faturado o Mundial e um Sul-Americano, além de Paulista e Copa Brasil.

Diferentemente de muitos aqui, ainda acho Sheilla uma das melhores jogadora do país. Vai estar na Olimpíada do Rio, talvez sendo decisiva como foi na reta final dos Jogos de Londres e possivelmente com a melhor “concorrência” que já teve na Seleção. Se o Brasil não fosse hoje carente de pontas, Tandara e Natália poderiam até brigar apenas com Sheilla na posição. E nem cito aqui Monique, que já teve chances com Zé Roberto no ano passado, e Andréia, que deverá ter sua oportunidade este ano.

Isso não quer dizer que não veja defeitos, atuações ruins ou atitudes condenáveis, como acontecido nas finais da última Superliga. Saber perder não é fácil para atletas acostumados com vitórias, concordo. Mas Sheilla errou ao dar pouco ou nenhum valor para o terceiro lugar e demonstrar certa soberba, fazendo pouco caso dos adversários que foram para a decisão.  Atitude que não se espera de uma referência do vôlei nacional como Sheilla.

 



MaisRecentes

Vaivém: Sesc confirma renovação de ponteiras



Continue Lendo

Seleção mantém embalo e não toma conhecimento das dominicanas



Continue Lendo

Vaivém: Site crava volta de Hooker ao Osasco



Continue Lendo