Vaivém: Perguntas sobre Jaqueline e Walewska…



Pessoal, bom dia.

Muitos de vocês me perguntaram nos últimos dias sobre o destino das duas campeãs olímpicas.

A informação que tenho é a seguinte: Jaqueline não aceitou a proposta financeira do Sesi. Mesma situação de Walewska com Brasília.

Com o mercado mais restrito e se fechando, elas já não têm mais espaço em alguns dos times mais fortes ou com maiores orçamentos. Aparentemente, elas também não querem deixar o Brasil (e receberam sondagens estrangeiras). E tudo isso quer dizer que ainda podem fechar com as duas equipes citadas acima.

Até faz parte da estratégia de negociação. O clube oferece um valor menor do que você pediu ou acha que merece. Acontece o primeiro não, o segundo… O mercado vai se fechando e aquela proposta inicial negada passa a ser a única ou a melhor que o atleta tem. O clube cede um pouco, o jogador faz o mesmo. E aquele não ainda pode virar sim.

No cenário nacional, a única mudança possível para mudar a situação acima é aparecer alguma empresa que abrace o que sobrou do Vôlei Amil. Como ainda existem boas jogadoras desempregadas, é possível montar uma equipe competitiva. Mas o tempo joga contra.



MaisRecentes

Esperava um jogo tecnicamente melhor no Mineirinho



Continue Lendo

Reflexão sobre o momento da Seleção é necessária



Continue Lendo

O novo capítulo de uma relação conturbada entre Brait e Zé Roberto



Continue Lendo