Vaivém: Os primeiros alvos do Corinthians



A montagem do novo time de vôlei do Corinthians deve começar nesta semana, com a definição do orçamento para a temporada 2017/2018.

O projeto, que terá o líbero Serginho Escadinha como “padrinho”, espera fechar acordo com um banco para ser o co-patrocinador. O principal investidor será uma redes de supermercados com forte presença em Guarulhos, cidade que será a sede do time. Inicialmente o clube alvinegro não entrará com investimento em dinheiro, apenas cedendo a marca e a camisa.

Alguns nomes que poderão pintar na equipe corintiana são os centrais Riad e Sidão, que defenderam o Sesi na última Superliga, o oposto Rivaldo, destaque do Brasil Kirin, e o levantador Marlon, que jogou por São Bernardo e depois se transferiu para o vôlei russo (Belgorod).

Enquanto o técnico Alexandre Stanzioni aguarda as novidades, o projeto avança no lado estrutural. A prefeitura de Guarulhos fará obras no Ginásio Pascoal Thomeu, o Thomeuzão, para receber os principais jogos do time. Segundo o site oficial da cidade, o local pode receber até 7 mil pessoas em eventos esportivos. Outro ginásio que será utilizado para treinamentos é o da Ponte Grande.

– Sempre foi um sonho meu e do Alê, que também é corintiano, ter um time de vôlei. Desta vez as negociações com o clube avançaram. Quando eles disseram que a camisa era nossa o sonho virou realidade. Agora é fechar os acordos de patrocínio e montar o time – disse o líbero Serginho, único jogador já confirmado no elenco, que ontem se despediu do Sesi, com uma mensagem de agradecimento ao clube paulistano nas redes sociais.

O Corinthians vai disputar a Taça Ouro, provavelmente na vaga que seria de São Bernardo, para buscar a vaga destinada ao campeão para a próxima edição da Superliga.



MaisRecentes

Vaivém: Oposto troca Sada/Cruzeiro por Ribeirão



Continue Lendo

Vaivém: Sesc confirma “substitutas” de Fabi



Continue Lendo

Vaivém: Leal, Solé, Grebennikov e Bartsch de casa nova



Continue Lendo