Vaivém: O futuro de Tandara: Minas ou Osasco?



A oposto Tandara ainda não sacramentou seu destino para a temporada 2016/2017.

Ela tem proposta para renovar com o Camponesa/Minas, após ajudar o time a conquistar o terceiro lugar na última Superliga. Mas ela também foi sondada pelo Vôlei Nestlé, que não terá mais a oposto belga Lisa Van Hecke e a ponta cubana Carcaces.

– Eu não decidi ainda sobre a renovação. Hoje posso falar que ainda estou sem clube. Osasco, sim, poderia ser uma possibilidade. Nesta semana ou na próxima eu acredito que resolva alguma coisa – disse ao blog.

Foto de Tandara com a filha, então recém-nascida, no fim de 2015

Foto de Tandara com a filha, então recém-nascida, no fim de 2015

Tandara fez questão de elogiar o Minas por ter permitido que ela voltasse ao vôlei nesta temporada após o nascimento da filha Maria Clara.

– No meu retorno, o Minas Tênis foi o único clube que acreditou em mim, pensando que eu poderia voltar. O Paulinho (Coco, técnico do Minas e assistente da Seleção) foi decisivo para isso. A presença dele pesou para a minha ida para o Minas. Sabia da cobrança, mas ao mesmo tempo ele teve paciência. Soube tirar o meu melhor naquele momento de retorno.

A convocação para a Seleção não deixou de ser uma surpresa para a jogadora, que fazia parte do grupo campeão olímpico em Londres. Ela agora quer atingir o ápice físico para garantir um lugar entre as 12 que jogarão a Rio-2016.

– Para pensar em auge, falta ainda para mim melhorar um pouco na parte física, comparando com o ano retrasado, antes da gravidez. Eu me apresentei este ano, aqui em Saquarema, quase como eu saí daqui em 2014, como se Maria Clara não tivesse entrado na minha vida neste ano. Estou feliz.  Pensei que não poderia voltar e estou aqui de novo, achei sim que não daria para jogar a Olimpíada. Era pouco tempo. Senti muita dor, cansaço, amamentação acordando às 3h da manhã, treinamento… A cada dia um desafio. Depois da Maria Clara, sou muito mais paciente, tranquila, amadureci muito. Depois que me tornei mãe virei uma pessoa melhor, uma atleta melhor – comentou.

 



MaisRecentes

Supercopa abre temporada masculina mais imprevisível no Brasil



Continue Lendo

Itália e Sérvia na primeira final europeia do Mundial feminino



Continue Lendo

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo