Vaivém: Mercado “pautado” pelo Sesi



A influência do Sesi no mercado de atletas será grande, mais uma vez. Porém, para a temporada 2015/2016, o clube paulista vai diminuir seu investimento, fazendo com que grandes nomes fiquem “mais livres” para negociação com alguns rivais.

É o caso, por exemplo, de Fabiana, no feminino, e Murilo, no masculino.

Entre as mulheres, o cenário ainda não é claro pois Rexona-Ades e Molico/Osasco estarão em atividade até o dia 26. E muitas atletas acabam esperando a definição dos dois gigantes antes de definirem por propostas já recebidas. Sem os dois no mercado, o time com mais “bala na agulha” para investir passa a ser o Praia Clube, que certamente precisará de uma boa reformulação após decepcionar na atual Superliga.

No masculino, existe o desejo mútuo pela permanência do central Lucão. A questão passa a ser, então, financeira, adequando o salário, um dos maiores do país, ao novo cenário do clube. Lucarelli, com propostas do mundo todo, tem maior chance de sair.

O Minas, por sua vez, busca as garantias do investimento que terá na próxima temporada para os times masculino e feminino para sonhar mais alto. Neste caso, o desejo maior é manter Jaqueline, grande diferencial em 2014/2015, e contratar Murilo. A diretoria do clube negocia com uma construtora para voltar a ser competitiva no mercado masculino.

E a “relação” entre Minas e Sesi já acontece neste “vaivém”, mas no de treinadores. Com orçamento menor, o clube paulista negocia a permanência de Marcos Pacheco, com uma redução de valores. Mas está de olho em Nery Tambeiro, caso a renovação enrosque.

ERRATA: Falei com Montanaro agora e corrijo a informação de que ele deixou o Sesi.



MaisRecentes

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo

Vaivém: Abouba espera aproveitar chance da vida no EMS/Taubaté



Continue Lendo