Vaivém: Maringá sai do papel e já tem elenco respeitável



Ricardinho, Lorena, Renato Pato, Quiroga, Acácio, Renato Felizardo. Técnico Douglas Chiarotti.

É com essa base que o novo time de Maringá vai disputar a próxima Superliga masculina.

O projeto já é uma realidade, com todo o trâmite de inscrição em andamento com a CBV, dependendo de detalhes para a oficialização. Nos últimos dias, reuniões foram feitas com a prefeitura local, responsável por parte do aporte financeiro, e os nomes dos atletas, inclusive, foram revelados.

O time do Maringá tem Ricardinho, morador da cidade paranaense, como principal incentivador. A costura política teve apoio importante de Carmem Panza, sogra do jogador, que também é empresária. A ideia não é nova.  Ricardinho, que deu os primeiros passos no esporte na antiga Cocamar, de Maringá, na década de 90, sempre projetou voltar a jogar. Lembro bem de uma conversa com ele, ainda como jogador do Modena (ITA), antes do Pan de 2007, revelando a intenção.

Também estão apalavrados o oposto Najari, que foi companheiro de Ricardinho no Vôlei Futuro, o central Orestes e o levantador Thiago Gelinski, ex-Floripa.

Pela qualidade do provável time titular, Maringá pode sonhar com voos bem altos na próxima Superliga.

PS: Como publicado no LANCE! de hoje, o ponta Cleber, ex-Sesi, também está fechado com o Maringá (atualizado às 13h de quarta).

 



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo