Vaivém: Mari acerta com Bauru



A Superliga feminina 2016/2017 ganhou uma atração especial. A campeã olímpica Mari foi anunciada neste sábado pelo Concilig/Bauru.

Aos 33 anos, a ponta/oposto tenta dar uma guinada na carreira, após passagem pouco expressiva pelo Bolzano, da Itália, e na sequência ter atuado pela fraca Liga da Indonésia. Anteriormente ela já vinha de desempenhos abaixo do seu melhor por outros clubes brasileiros, como Osasco e Uberlândia. Porém, é inegável que Mari ainda é um nome de peso, respeitado no meio e que atrai uma legião de fãs.

– Estou muito feliz em voltar a jogar no Brasil e em uma equipe que eu gostaria de jogar. Já tem bastante tempo que estou conversando com o Marquinho (Marcos Kwiek), desde quando eu ainda estava na Itália, e nós vínhamos namorando sobre voltar a trabalhar juntos. Recebi outras propostas, mas soube esperar o momento certo para voltar, pois tinha a esperança que isso ia dar certo e estou muito feliz com a concretização da negociação – comentou Mari, que assinou até o fim da temporada.

Mari já defendeu os grandes clubes do país (João Pires/Divulgação)

Mari já defendeu os grandes clubes do país (João Pires/Divulgação)

A jogadora deverá se apresentar em duas semanas ao time do interior paulista. A campeã olímpica em Pequim-2008 vai se juntar a outros reforços de peso do Bauru: as dominicanas Brenda Castillo e Priscila Rivera.

– Tenho acompanhado a montagem da equipe e o time tem muito potencial para chegar longe na temporada. Além de já conhecer o Marcos, e ele me conhecer muito bem, a forma como a equipe vem sendo montada e trabalhada também me motivou a jogar em Bauru. A mescla de jogadoras jovens e talentosas com outras experientes pode dar bons resultados, ainda mais nas mãos de um técnico competente como o Marquinho – disse a jogadora.

Ontem, pelo Campeonato Paulista, o Bauru levou a partida com o favorito Vôlei Nestlé para o tie-break, mas acabou sofrendo a derrota.



MaisRecentes

Vaivém: Hooker veste a “camisa” de Osasco



Continue Lendo

Brasil se recupera com 3 a 0. Mas não foi assim tão fácil



Continue Lendo

Uma satisfação



Continue Lendo