Vaivém: Mais um cubano no Minas



Um novo estrangeiro desembarcou na semana passada, em Belo Horizonte, para a disputa da Superliga masculina 2017/2018. Trata-se do central Danger Quintana, 23 anos e 2,01m, reforço do Minas.

Quintana defendeu o Latina no último Campeonato Italiano. Foi a primeira experiência internacional de clubes do cubano. Pela seleção caribenha, o central fez parte do elenco na última grande campanha na Liga Mundial, em 2012, quando Cuba subiu ao pódio e conquistou o terceiro lugar. Individualmente, ele foi eleito o melhor bloqueador no torneio classificatório de Berlim para a Olimpíada de Londres-2012.

Quintana assinou vínculo com os mineiros até maio do próximo ano. Com a documentação já regularizada, ele pode estrear no sábado, em Juiz de Fora, na rodada inaugural da Superliga. Ele ainda busca melhor ritmo de jogo pelo pouco tempo de treinamento com a equipe comandada por Nery Tambeiro.

O central é muito amigo de Bisset, oposto cubano que também defende o Minas. Nascidos em 1994, eles conviveram durante vários anos nas categorias de base, atuando juntos pela seleção caribenha. Agora terão a oportunidade de fazer o Minas se intrometer entre os grandes da Superliga.

Com Quintana, a Superliga masculina a somar 14 estrangeiros entre jogadores e técnicos. Nesta conta já não incluo mais Leal, agora naturalizado brasileiro. A lista completa:

Sada/Cruzeiro – Simón (Cuba), Uriarte (Argentina) e o técnico Marcelo Mendez (Argentina)
EMS/Taubaté – Solé (Argentina), Ivovic (Sérvia) e o Daniel Castellani (Argentina)
Vôlei Renata – Facundo Santucci (Argentina) e o treinador Horácio Dileo (Argentina)
Montes Claros – Mesa (Cuba) e Lisandro Zannotti (Argentina)
Minas – Bisset e Quintana (Cuba)
JF Vôlei – Juan Manuel Mendez (Argentina) e Emerson Rodriguez (Venezuela)



MaisRecentes

Sesi joga melhor, bate Sada/Cruzeiro e fatura Supercopa



Continue Lendo

Seleção do Mundial não premiou destaques da final



Continue Lendo

Título coloca a Sérvia no topo após frustração olímpica



Continue Lendo