Vaivém: Mais um ano, o último, de Fofão no vôlei



Queria ter postado na sexta-feira, mas não deu tempo. Então, antes tarde do que nunca…

A Unilever oficializou ontem a renovação de contrato de Fofão. Não pegou ninguém de surpresa, mas ainda assim vale uma comentário.

30 anos de carreira, 44 de idade e um caminhão de conquistas.  Depois de ajudar a Unilever a conquistar a última Superliga, Fofão diz ter repensado os planos e decidiu seguir.

– A minha vontade foi de continuar, de não parar no último jogo da Superliga. Acordei depois da decisão com o Sesi e não consegui imaginar que teria acabado. A vontade de jogar ainda permaneceu em mim, mesmo ganhando mais um título. Eu pensei: ‘caramba, ganhei mais um título, sou campeã, diante de uma festa linda. Por que não acabar minha carreira agora?’ Mas não era o que eu queria. Pensei bastante antes de tomar essa decisão. O Unilever Vôlei me procurou para renovar e, se ainda me querem, era o momento de continuar. Eu não jogaria em outro lugar que não fosse aqui, queria mais uma temporada e então as coisas deram certo – comentou.

Na temporada passada, o físico foi um rival difícil de ser superado. Fofão teve seguidos problemas na panturrilha, perdeu parte do segundo turno e chegou a ser dúvida, inclusive, para a decisão com o Sesi. E essa questão será a principal para ela resolver, já que livre de lesões Fofão ainda faz diferença. E, por já adiantar que será sua última Superliga, a levantadora espera se aposentar em grande estilo.

– Espero que essa temporada passe bem devagar, até pelo fato de já estar planejado na minha cabeça que será a última. Quero muito que ela seja lenta para eu aproveitar o máximo que puder todos os dias. Espero fazer com que as pessoas que estejam ao meu lado tenham um ano bom, espero dividir com elas as alegrias que viverei. Será muito importante para mim isso, até porque será a temporada mais difícil, a mais ansiosa e a mais cheia de expectativa. De qualquer forma, independentemente dos resultados, de tudo o que vier a acontecer dentro de quadra, vai ser a mais linda de toda a minha vida.

Além de Fofão, a Unilever já renovou com Roberta (levantadora), Gabi (ponta), Regiane (ponta), Drussyla (ponta), Amanda (ponta), Carol (meio de rede), Juciely (meio de rede), Bruna (oposto), Fabi (líbero) e Juju (líbero).

 



  • Rodrigo Coimbra

    Com certeza a Fofão é a melhor levantadora de todos os tempos, mas com o passe na mão. Para o bem da Unilever, Gabi e Natália vão ter que fazer as tripas coração no passe para próxima temporada(EU ACHO DIFÍCIL PELA IRREGULARIDADE DAS PONTEIRAS, PRINCIPALMENTE A NATALIA, TANTO NO PASSE QUANTO NO ATAQUE QUE É SEU PRINCIPAL FUNDAMENTO), pois como venho dizendo, a Fofão não é mais nenhuma garotinha, e seu corpo já não tem a mesma agilidade… mas tem um toque impecável e percepção de saber o momento de cada jogadora, isso só a Fofão sabe fazer como ninguém, porém essa qualidade toda só será possível com o passe na mão. Tomara que o maior campeão da SL não erre a mão no excesso de experiência e na hora H depender da juventude para comandar a equipe! Afinal as lesões estam aí, não que eu esteja gorando A MELHOR LEVANTADORA, mas não vamos ser hipocritas e falar que, a Fofao aguenta uma temporada inteira.

  • Léo

    Se alguém acha que ama o voleibol e se depara com a história de Fofão, com certeza se surpreenderá com esse exemplo de amor e dedicação.
    Já tô de luto só em pensar q este será o último ano dela.

  • Edu

    Gostaria de aplaudir a decisão mas observando o balanço dos últimos dois anos achava que seria mais sábio se colocar na comissão técnica da Unilever e sair por cima preparando novos valores.Joga numa posição que o físico pesa e a cada ano com atletas mais jovens e explosivas a exigência é maior.Seu próprio corpo já deu frequentes sinais de fadiga com as insistentes lesões.Mas é absolutamente difícil julgar que um atleta deva se aposentar por iniciativa ou opinião de terceiros.Alguns ,até por motivações politicas, como a da candidatura a deputado estadual pelo Paraná, andam insinuando que devem considerar o convite de alguns clubes.Enfim. que ela tenha optado por uma decisão melhor para si e sua família.

  • Sérgio Cunha

    A Roberta dará conta do recado quando da ausência da Fofão. Mas o Bernardinho tem que treinar muito as meninas na recepção, para não sacrificarem tanto as levantadoras!

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo