Vaivém: Italiano assume o Camponesa/Minas



O Camponesa/Minas confirmou, nesta sexta-feira, o nome do substituto de Paulo Coco para a temporada 2017/2018. Trata-se do italiano Stefano Lavarini, 38 anos, que dirigia o Bergamo desde 2010.

Não deixa de ser uma aposta ousada do time mineiro, semifinalista da última Superliga. Lavarini foi campeão da Copa Itália, em 2015, conquistou o título de campeão italiano (2010/11) e foi terceiro colocado nas temporadas 2012/13 e 2013/14 e quarto colocado na temporada 2016/17. O treinador ainda dirigiu as seleções de base de seu país.

Italiano será apresentado em julho pelo Minas (Divulgação)

Italiano será apresentado em julho pelo Minas (Divulgação)

– Na liga italiana, jogadores de nível superior de todo o mundo se enfrentam. A escola italiana reúne as ideias das melhores escolas de voleibol do mundo, e entre elas o vôlei brasileiro, que representa um dos modelos mais importantes. A maneira como trabalho é o resultado de uma mistura entre a escola italiana de voleibol e a experiência que ganhei no campeonato italiano, e isso me permitirá aproveitar a excelência no vôlei brasileiro, em termos de velocidade de jogo, a criatividade, as habilidades individuais no ataque e na defesa, a importância de um saque forte e a consequente qualidade de recepção, além da grande escola de bloqueio – comentou.

O treinador chegará ao Minas em julho.

– Eu não vou ao Minas para ensinar, prefiro pensar que posso aprender muito. Com o meu estilo europeu e mentalidade em equipe de gestão tática e organização do trabalho, eu quero me desafiar contra uma das melhores escolas de voleibol do mundo – finalizou o treinador.

Para a temporada 2017/2018, o Camponesa/Minas confirmou, até o momento, a contratação da jogadora Macrís, melhor levantadora das últimas quatro edições da Superliga, e a renovação dos contratos da oposta Hooker, da levantadora Karine Guerra, das ponteiras Rosamaria, Pri Daroit, Karol Tórmena, da central Mara Leão e da líbero Léia. No elenco estarão também as jovens da base Mayany (central), Natália Monteiro (ponteira) e Geórgia (líbero).



MaisRecentes

Mais seguro, Brasil vence e está nas finais da Liga das Nações



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma campeã da Superliga no Osasco/Audax



Continue Lendo

Na estreia de Lucas Lóh na Liga das Nações, Brasil se recupera



Continue Lendo