Vaivém: Fernanda Garay vai mudar status do Praia?



A campeã olímpica Fernanda Garay foi confirmada, na manhã desta terça-feira, como reforço do Dentil/Praia Clube para a temporada 2017/2018.

A ponta retorna para o Brasil após passagem por Turquia, Rússia e China. O último clube no país havia sido o Sollys/Osasco, na temporada 2012/2013.

– É com muita alegria que volto ao Brasil após todos esses anos. Será uma honra defender o Dentil/Praia Clube na temporada 2017/2018, uma equipe genuinamente guerreira. Agradeço o apoio de todos os torcedores e digo que darei o melhor de mim em todas as partidas. Não vejo a hora de encontrá-los – disse Fernanda Garay via assessoria.

Aos 30 anos, a titular da Seleção Brasileira no último ciclo olímpico chega com a responsabilidade de dar o esperado título nacional ao time de Uberlândia. Ele bateu na trave na temporada 2015/2016, com o vice-campeonato após derrota para o Rexona. Na última Superliga, o terceiro lugar teve um gostinho amargo, já que a torcida via na manutenção do time anterior e a contratação da central Fabiana motivos de sobra para acreditar. Mas eles não foram suficientes. E a reformulação está em processo, com a chegada de Paulo Coco e a substituição de alguns pilares da equipe. Garay chega para assumir um deles, que até então era da americana Alix. Ganha o Dentil/Praia Clube em passe e também em volume de jogo, algo que senti falta em jogos e momentos importantes da última temporada.

 

 



  • Clecio Nunes

    Certamente o praia virá mais forte pra essa superliga, acho que o erro do Piccinin foi expor tanto a Ramires na linha de passe, espero que confirmem Amanda tb e tragam uma oposta pra ajudar na bola de segurança.mas pelo desenho do time já será mais tático e jogueiro como dizemos no voleibol.

  • AfonsoRJ

    Quem vai mudar o status do Praia é o Paulo Côco.

    • Clarice Lispec

      concordo. O tecnico que saiu era triste.

MaisRecentes

Os duelos da Copa Brasil feminina



Continue Lendo

Lances do clássico Vôlei Nestlé x Sesc



Continue Lendo

Coluna: O maior desafio do Sada/Cruzeiro no Mundial



Continue Lendo