Vaivém: Da Itália para Campinas. Vôlei Renata fecha com ponta



O Vôlei Renata fechou uma importante contratação para a temporada 2018/2019.

Trata-se do ponta Bruno Canuto, que retorna ao vôlei brasileiro após passar dois anos no Castellana Grotte, da Itália.

No time, ele teve companhia de outro brasileiro, o também ponta Djalma, sendo importante na campanha do acesso da A2 para a elite italiana na temporada retrasada.

Canuto, que se destacou no país defendendo a camisa do Minas Tênis Clube, chegou a ter uma passagem rápida pelo Corinthians/Guarulhos, por empréstimo, durante a Liga Ouro, no ano passado, disputada no Ginásio do Botafogo, no Rio de Janeiro.

No Brasil, ele passou também por São Bernardo, Blumenau, São José dos Campos e Volta Redonda.

Bruno Canuto na passagem pelo Minas (Divulgação)

O jogador tem 28 anos e 1,93m. E, na teoria, chega para deixar bem equilibrada a linha de passe do Vôlei Renata, que já se reforçou com o também ponta Bruno Temponi, que estava na França, e o o líbero Lukinha, de volta após algumas temporadas na Áustria.

Julgo ser um nome bem interessante para a formação de Horacio Dileo.

Agora o Vôlei Renata deve priorizar a contratação de um oposto, já que perdeu Leandro Vissotto, maior pontuador do time na última Superliga, para o EMS/Taubaté. Uma das opções é Felipe Banderó, 29 anos e 2,04m, com grande parte da carreira construída na Europa.

LEIA TAMBÉM

+ Corinthians acerta com levantadores

 



MaisRecentes

Sesi joga melhor, bate Sada/Cruzeiro e fatura Supercopa



Continue Lendo

Seleção do Mundial não premiou destaques da final



Continue Lendo

Título coloca a Sérvia no topo após frustração olímpica



Continue Lendo