Vaivém: Cubano chega. Canadense ainda pode vir. E mais novidades no Funvic/Taubaté



A Superliga já começou, mas o vaivém do mercado ainda está agitado no Funvic/Taubaté.

Em contato com Ricardo Navajas, gestor do projeto, confirmei algumas informações sobre novidades no time:

Salta pouco o gringo? (Reprodução Twitter)

Salta pouco o gringo Gavin Schmitt? (Reprodução Twitter)

  • O oposto Yadier Sanchez já está treinando com o grupo. Ele, que estava na Argentina, busca agora recuperar a forma física para ficar à disposição de Cezar Douglas. Segundo Navajas ele deve precisar de duas a três semanas para estar bem para atuar.
  • A chegada do cubano não quer dizer que o canadense Gavin Schmitt está fora dos planos. O oposto, anunciado em abril com o status de um dos astros do time após fazer ótima temporada na Turquia, depende da liberação dos médicos do país, já que se recupera de uma fratura por stress na canela direita. Navajas espera por uma resposta canadense para receber o jogador em dezembro. Perguntei sobre a questão financeira, já que o contrato foi assinado antes da alta do dólar e Ricardo me respondeu não existir qualquer problema. Como já escrevi anteriormente, o reforço do canadense (caso chegue em boas condições físicas) pode colocar Taubaté em um patamar ainda mais alto para brigar pelo título da temporada. É um jogador diferenciado, que desequilibra no ataque e tem provado tal nível em competições internacionais.
  • Com os problemas físicos dos centrais Otávio e Riad (este último recém-operado), o Taubaté acertou com Lucão (não é aquele), de 2,08m, que passou por Sada/Cruzeiro, UFJF, além de times da Grécia e Espanha. Seu último clube foi a UPCN, da Argentina, vindo assim sem pontuação na soma do ranking da CBV. Ele já está treinando e vive situação semelhante à de Sanchez: precisa de tempo para entrar em forma.
  • Por fim, o dirigente confirmou ainda que pode contratar um outro central, já que Riad dificilmente será utilizado na temporada.

Vale citar aqui qual seria o teórico time-base de Taubaté na montagem do elenco, que o colocava no patamar do Sada/Cruzeiro e do Sesi. Rapha (está lesionado), Gavin (não se apresentou por lesão), Lipe (será operado no sábado), Lucarelli, Riad (foi operado antes de a temporada começar), Otávio (outro lesionado) e Felipe. Ou seja: sobraram um ponta e um líbero em condições de jogo para o início na Superliga. E olha que o time conseguiu vencer o Paulista!



MaisRecentes

Vaivém: Sada/Cruzeiro emite nota oficial sobre situação de Simon



Continue Lendo

Lucas Lóh reforçará Seleção Brasileira na Austrália



Continue Lendo

Vaivém: Walewska confirmada pelo Osasco/Audax



Continue Lendo