Vaivém: As jogadoras da Seleção na mira do Sesi



Segue abaixo matéria assinada pelo repórter Luiz Paulo Montes, do LANCE!, sobre a montagem de um time feminino pelo Sesi para a próxima temporada.

O sucesso da equipe masculina, que em apenas dois anos já conquistou um título paulista e uma Superliga, empolgou os dirigentes do Sesi-SP. Agora, o objetivo é a formação de uma equipe feminina de alto nível para disputar já a próxima temporada do vôlei brasileiro.

O desejo dos dirigentes não é novo. Na temporada passada, houve a mesma intenção, que não pôde se concretizar por falta de tempo hábil. Este ano, depois de amadurecer a ideia, o projeto deve sair do papel.

Paulo Skaf, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), mesma empresa que controla o Sesi, confirmou ao LANCE!, nesta segunda, a possibilidade.

– Vamos sair com esse time sim. Já planejávamos isso e estamos nos esforçando para montar uma boa equipe para a próxima temporada – disse, em evento em São Paulo.

Na montagem da equipe, um jogador em especial deve ajudar. O ponta Murilo, um dos destaques do grupo campeão no último domingo, é casado com a ponteira Jaqueline, que disputará a final da Superliga pelo Sollys/Osasco, no sábado, contra a Unilever (RJ). Segundo o LNET! apurou, Jaqueline é o principal alvo da equipe, que deverá ter sede também na capital paulista, como o masculino.

Outras jogadoras renomadas devem ser procuradas. Paula Pequeno, que tem contrato com o Vôlei Futuro até 2012 é outra que, assim que a equipe for confirmada, será procurada. Fabiana, central do Vôlei Futuro, é a primeira opção da lista da posição. Se não for possível, o outro alvo passa a ser Walewska, que atualmente joga no voleibol russo. Dani Lins, levantadora da Unilever, é outra cotada.

O investimento será alto, mas não atingirá o mesmo patamar de equipes como Unilever, Osasco e Vôlei Futuro, já que ainda será a primeira temporada da equipe. Se os resultados aparecerem conforme o esperado, o investimento crescerá.

A mesma procedimento foi adotado com o time masculino. No primeiro ano, com um aporte financeiro razoável, o time foi até as quartas da Superliga. Neste ano, veio o título.



  • pamela

    Pelo amor a Deus ,não levem a minha querida Dani Lins do Unilever , isto o Bernardinho não vai permitir. Beijos e abraços.

  • Ismael

    Meu esse time tem que sair do papel mesmo…chega de Unilever/Rexona e Sollys/Finasa na final. Sou Osasco, mas não aguento mais!

  • Gabriel

    Voltando a questão dos pontos de cada jogadora.
    Jaque – 7 Ptos
    Fabiana – 7 Ptos
    Paula – 7 Ptos
    Dani – 6 Ptos

    Fora isso, teria mais 5 pontos ” a serem utilizados”. E as outras jogadoras teriam de ser repatriadas, correto?!

    Ou por ser uma equipe nova a questão da pontuação não se aplica?!?!

    • Daniel Bortoletto

      Aplica-se para todas as equipes, sim
      apesar de o Sesi sonhar com todas essas jogadoras de Seleção, é quase impossível que contrate todas, Gabriel

      • Gabriel

        Entendi.

        Tbm acho difícil. Ontem quando vi a notícia do time eu já coloquei a Dani e a Jaque como “quase” certas. Pensei na Walewska como uma das centrais, visto que ela seria repatriada e entraria sem os pontos.

        A outra ponteira poderia ser a Fernanda Garay. A oposta a do Macaé. Não lembro o nome dela, sei que ela tem só 18 anos…

        Faltaria 1 central (Carol Gattaz ou Natalia do Pinheiros) e uma líbero. Podia tirar a Stacy (caso ela volte a jogar) do VF né?!

        Seria um timaço!!!

        Mas ainda sim, não sei se competiria com Unilever, Sollys e VF…

MaisRecentes

Vaivém: Jaqueline no Hinode/Barueri



Continue Lendo

Cai o primeiro técnico após UMA rodada da Superliga



Continue Lendo

Luizomar e Rizola não conseguem vaga no Mundial



Continue Lendo