Vaivém: A expectativa de São José após o acesso



Campeão da última Superliga B, o São José já tem boa parte do elenco montado para a temporada 2014/2015.

O técnico Reinaldo Bacilieri ganhou os reforços do levantador Gelinski, com passagem pelos mineiros Juiz de Fora, Sada/Cruzeiro e Montes Claros, do oposto Kaio, que volta ao Brasil após passagem pelo Qatar, e dos pontas Mineiro (ex-Brasil Kirin) e Juarez (ex-Santo André) .

Foram mantidos ainda Rodolpho e Kangango (meios), Pedrinho (levantador), Rodrigo e Juninho (pontas), Jean (oposto) e Túlio (líbero).

– Foi muito importante a manutenção de grande parte da equipe que atuou na última temporada, por conta da continuidade do trabalho e a conquista de patamares mais elevados quanto a condição coletiva da equipe. E claro, no que se relaciona às contratações, penso que foram incorporados atletas de enorme potencial e que podem trazer a equipe à elevação da qualidade técnica esperada – analisou Bacilieri.



  • rafa

    E o feminino Daniel?vai disputar a superliga A?

  • Erickson

    Daniel?
    E o time feminino do São José, campeão da SL B, nao irá jogar a SL A??

  • Edu

    Esta começando com o pé no chão.De forma ponderada.O Taubaté que , hoje, em tese, é o segundo melhor elenco do estado e sediado numa cidade rival de menor dimensão populacional e atividade econômica reuniu o elenco essa semana para o planejamento da temporada.Só não compareceram os jogadores que estão no Irã com a seleção.Tudo foi feito com pouca divulgação.Quase na surdina.Um fato incomum , ou estranho, no minimo, e a sustentação de um dos patrocinadores do time: a empresa estatal que fornece água e faz a coleta de esgoto no estado.Enquanto isso, no mundo real, São Paulo vive a maior crise de abastecimento de água da história.A alegação e que seca dessa magnitude só ocorre em cada em 3800 anos.

    • Leiga

      Segundo soube, são 15 empresas. Os jogadores mais caros são pagos, geralmente, por duas delas.
      Salvo engano, a Sabesp patrocina os jogadores de menor investimento e a estrutura do time. Isto foi sensato, porque há investimento próprio clube.
      Se um sair, o time não fica tão prejudicado, porque tem um monte de empresas e não fica tão complicado conseguir um investimento para ajudar no pagamento de um jogador ou dois. O difícil era o Rio quando uma só empresa pagava o elenco estrelado. Ela saiu, e tudo desandou.
      Vamos torcer pelo sucesso de Taubaté, que, apesar de menor em extensão territorial, não está lá atrás em desenvolvimento do que São José dos Campos.

      • Edu

        Acabei de conversar com um diretor do clube que cede as instalações para o vólei.Perguntei como o time vai se bancar.Resposta ” não sei”.”Já que nem o aluguel eles pagam ao clube para utilizar a instalação(preferindo não entrar em detalhes) e não deram nem ao menos uma bola de vólei para colocar a disposição do uso do associado”.A camisa do time não contempla espaço físico para quinze patrocinadores.No máximo, o que conheço, apenas o macacão de piloto de formula um consegue.Outra coisa , como uma empresa que não tem nenhuma especie de concorrência e fornece um serviço exclusivo necessita fazer publicidade.Enfim, por mais que se tenha boa fé esse projeto do Taubaté, e particularmente tenho bastante, justifica cada vez mais a afirmação do Giba que a cidade era ótima.O povo acolhedor.Mas algumas coisas administrativas do time eram bem complicadas.E economicamente Taubaté representa cerca de sessenta por cento da atividade de São José dos Campos.

        • Pqp13

          Tem político no pedaço, eleições se aproximando!

  • Fabio

    O feminino já anunciou alguns nomes, Stéphanie ex-Minas e Fran ex-Unilever são as que lembro de cabeça.

    • Leiga

      A expectativa é ir até as quartas. Já tá de bom tamanho para o elenco com baixo investimento.

MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo