Unilever sem estrangeiras



O torcedor da Unilever talvez não veja estrangeiras no time na próxima temporada, uma exceção à regra dos últimos anos.

Nesta quarta-feira, uma nota oficial confirmando mais reforços diz que a equipe “fechou seu elenco” com as chegadas da ponta Natália (Vôlei Amil), da oposto Andréia ( Pinheiros), das meios de rede Mayhara (Banana Boat/Praia Clube) e Paula Barros (Rio do Sul) e da levantadora Giovanna (do Minas).

São cinco caras novas, que se juntarão a 11 atletas que renovaram contrato: as levantadoras Fofão e Roberta, as líberos Fabi e Juju, as pontas Gabi, Regiane, Drussyla e Amanda, a oposta Bruna, além das meios de rede Juciely e Carol. Ou seja: grupo com 16 atletas e mais nenhuma brecha aparente. Não faria sentido ter uma outro oposto gringa com a chegada de Andréia e muito menos uma ponta com Natália e Gabi juntas. E acho que as vagas de Sarah Pavan e Mihajlovic estão muito bem preenchidas.

Bernardinho analisou assim as novidades:

– Temos o retorno da Natália, campeã conosco na temporada 12/13. Sem dúvida ela trará um equilíbrio para nosso passe, junto da Fabi e da Gabi, além de reforçar nosso bloqueio. Chega também a Andréia, que tem uma enorme capacidade de bloqueio e um ataque mais rápido que as opostas tradicionais, usando muito o ataque tipo china. A Mayhara é uma jovem de ótimo potencial, veloz e com um lastro de crescimento grande no bloqueio. Ela chega para compor nosso grupo de centrais com a Juciely, a Carol e a Paula, nossa outra contratada, que é experiente e é carioca. Trouxemos ainda a Giovanna, levantadora jovem, com passagem pelas seleções brasileiras de base.

Para vocês, a Unilever 100% nacional de 2014/2015 é melhor ou pior, no papel, do que a Unilever de 2013/2014?



  • Caio

    Não só na Unilever, mas a maioria das equipes, visto que até agora só temos 3 estrangeiras (Ramirez, Yael e Carcaces) confirmadas. A nova regra para pontuação de estrangeiras é péssima, colocar uma Lynda Morales ou Alaina Bergsma com a mesma pontuação de uma Hooker ou Logan Tom desestimula totalmente a contratação de atletas estrangeiras, principalmente as iniciantes. Ano passado a quantidade de americanos, sérvios e italianos interessados na nossa liga foi grande, da mesma forma que fazemos com as nossas atletas que estão fora, eles querem acompanhar o desempenho de suas selecionáveis, agora além de não ter esse “brilho” a mais, cada vez mais brasileiras saem do país e sem muitas expectativas de voltar devido a extinção do benefício da repatriação, cada ano que passa a Superliga é um produto mais medíocre que consequentemente atraí cada vez menos a tão sonhada atenção da mídia visada pelos patrocinadores. Só nos resta agradecer ao movimento pró-ranking liderado pelo Harry Bolmann Neto a isso, parabéns, você finalmente conseguiu ferrar com o vôlei feminino brasileiro.

    • Iuri

      O que mudou pras estrangeiras??? Absolutamente nada, até onde eu sei!!!!!! Como assim Alaina e Lynda com mesma pontuação de Tom e Hooker?! Q eu saiba elas não estão nem pontuadas! Basta olhar o ranking.

      • Caio

        Está precisando se informar…De acordo com o novo ranking qualquer atleta estrangeira é pontuada com 5 pontos ao chegar, independente de quem seja, você contrataria uma atleta no nível das ex-minas tenistas para consumir 5 pontos do seu somatório?

        • Li

          E não contratariam Lynda, alaina e etc nem valendozero. Ainda nao entendo o seu ponto disso atrapalhar estrangeiras. Cada clube contrata a estrangeira que vai condizer com sua realidade financeira,no fim das contas é isso que vai ser definidor. Importante salientar também que mudou a regra,mas também aumentou bastante a pontuação. Desculpe mas não é isso que está atrapalhando.

        • Iuri

          Aumentaram de 32 pra 42 ou 43 pontos no somatório, vc acha MESMO q 5 pontinhos podem mudar tanto assim as contratações de um time?! Desculpe, mas esse problema das estrangeiras q vc tá relatando não é nem de longe preocupante

          • Paulo

            Gente, compara o número de estrangeiros das edições anteriores da SL com a que estar por vir, é lógico que prejudicou, o aumento no limite da somatória foi mais para compensar o fato da bonificação para atletas que tiveram a pontuação acrescida durar só ate certo limite de idade, se não fosse isso Régis, Amanda, Brait e Adelouca iriam quebrar a pontuação de suas equipes porque não valem mais zero ou um.

      • Rita

        Meu deus,se o rio por exemplo levou uma jogadora de sete pontos é claro que a pontuação da estrangeira nao foi o diferencial pra definir contratação. Ao invés de pra tudo culparem o ranking pensem no lógico, o financeiro.

    • Edu

      O que mais pesa na decisão de uma jogadora estrangeira em optar por jogar aqui é tomar ciência que vai precisar pagar vinte e sete e meio de impostos sobre o que ganhar por temporada mais o imposto que paga no local onde declara a sua residencia fiscal.Por exemplo, a Kirstin (EUA),Brankica(Sérvia).

  • daniel

    O grande diferencial da equipe está no banco: Bernardinho. Mais uma vez vai brigar pelo título.

  • Luiz

    A maioria das equipes não terá nenhuma estrangeira graças a esse novo ranking esdrúxulo, imagina duas, impossível.

    Quanto a “experiente e carioca” Paula, essas são as únicas características que o Bernardo achou para descrevê-la? Porque isso a Valeskinha também é e já cortou um dobrado por essa equipe, central, ponteira, líbero… Não é procurada para renovar e substituída por outra atleta cujo maior momento foi um título mundial juvenil há uns 10 anos atrás? Valeskinha é campeão olímpica, um pouco mais de consideração não faz mal a ninguém.

  • fernando

    GENTE….. OQ DIZER DESSA JUCIELY E DA AMANDA… ESSAS MENINAS NAO TEM VERGONHA NA CARA?? A PRIMEIRA SÓ SABE LEVAR BRONCAS .. XINGOS E NOMES FEIOS E DE BAIXO NIVEL E CALÃO..SIGNIFICA PRA MIM QUE NAO TEM CARÁTER NÃO TEM AMOR PROPRIO… A SEGUNDA… ACHO Q NAO TEM VONTADE DE SER TITULAR E NAO TEM INTERESSE EM NADA NA VIDA DELA DE ATLETA EM OUTRO CLUBE OU NAO TE VONTADE DE EVOLUIR ..TERIA VERGONHA NO LUGAR DELA SINCERAMENTE.. OQ ELA VAI DIZER DAQUI UNS ANOS,, ” EU ERA UMA JOGADORA RESERVA,, NUNCA TIVE OPORTUNIDADE DE SER TITULAR SO ENTRAVA PRA SACAR…FOI ASSIM MINHA VIDA DE ATLETA,,TIVE MAIS DE 9 TITULOS DE UMA SUPERLIGA E TDS EU FUI RESERVA ,,SO ENTRAVA EM QUADRA PRA SACAR!!..

    • manu

      Acho que você não entende como funciona o esporte. Juciely é bi-campeã da superliga. Ganhou mais nos últimos anos que Todas as super campeãs da seleção mesmo não sendo favorita e foi titular nesses dois títulos. Foi xingada, mas isso é coisa que acontece e duvido que ela guarde isso com a coleção de medalha que ela tem. Aposto que Taísa e Sheilla trocariam as palavras carinhosas do treinador pelos titulos da Jucielly.
      Quanto a Amanda acho que ela sabe o melhor para a carreira dela. Todo esporte é composto por jogadores reservas e titulares, jogadores que estão lá para formar grupo mais não deixam de ter sua importância. Amanda já virou jogos para o time do Rio apenas entrando sacando. Acho que ela sabe o papel dela e não se ilude que será diferente. Para ela as vezes é melhor ser 9 vezes campeã do que ser titular de um time que nem se classifique pra os playoffs. porque pode ser que o nível dela serviria apenas para isso. independente do papel dela ela sempre será 9 vezes campeã.

    • daniel

      Mais respeito com as atletas. Juciely é excelente jogadora e vem nos últimos anos oscilando entre temporadas boas e excepcionais. Foi importante neste último título e fundamental no anterior. Esteve na seleção nos últimos 4 anos, sempre disputando vaga com Adenízia, mas com a concorrência de Fabiana e Thaisa é humanamente impossível ter muitas oportunidades na seleção. Além disso sempre é muito elogiada pelas companheiras por seu comportamento fora de quadra. Quanto a Amanda, já entrou para a história da Superliga e conseguiu concluir a faculdade enquanto atleta profissional! Melhor sacadora que já vi. Do pouco que jogou, já foi muito mais decisiva que muita estrela por aí (alguma dúvida disso?). Peça fundamental no time de Bernardinho, que jamais vai abrir mão dela fácil.

  • Edson Pelegrino

    Pra quem já foi campeão com trio Erika,Regiane e Joycinha pode se considerar favorito com esse elenco.

  • Paula Cerqueira

    Natália e gabi são vulneráveis no passe, assim como a reserva Regis. Infelizmente a Super Liga tem poucas equipes com bons investimentos.

    Se Unilever disputasse a champions league, seria eliminado na 1a fase. Fato!

  • César Castro

    Acho melhor. A Natália passa melhor que a Mihailovic e também ataca mais, além de ter melhor bloqueio.
    Qualquer coisa é melhor do que a Sarah Pavan fez na última temporada, apesar de eu não ver nada demais na Andrea.
    De resto, mais do mesmo. Nada que me empolgue (exceto a Natália).

  • Edu

    O Bernardo queria pelo menos a Brankica mas ia se sentir constrangido em oferecer a ela uma oferta drástica de redução salarial vivendo fora de seu pais de origem e a Unilever foi restrita na imposição de um orçamento fechado para todo o elenco.A Pavin cumpriu os dois anos de contrato e colaborou bastante no bi campeonato.No primeiro foi absolutamente fundamental ao devastar a melhor formação da história do Osasco na final.É o elenco. a principio , mais coeso e promissor da superliga.Infelizmente houve a dispensa da Valeskinha contingencia desagradável da renovação de grupo.Conseguiram contratar a Mayara.Uma jogadora de muito bom potencial e que pode evoluir bastante sob a orientação e as cobranças coléricas do Bernardo.

  • marcos antônio ribeiro bruno

    Bom dia a todos, achei perfeito a montagem do time da Unilever , para esse ano , muito bem pensado as contratações diferente da do ano passado, não que não tenha sido pensado, mais pelos reforços que chegaram. Acho que vai dar para chegarmos de novo a uma final. Parabéns um grande abraço a todos.

  • Jorge

    Natália pra equilibrar o passe??? Isso é piada, né? Só pode!!!

  • Daniel e a Valesquinha ? Não vai mais jogar ?

    Gosto tanto dela ! Chateado viu !

  • na minha opinião a equipe com dessa temporada com as estrangeiras é melhor, tinha a mihajilov numa fase melhor que a natália hoje atacando horrores enquanto natália só recepcionava e nem é lá essas coisas já a sarah pavan não fez uma boa temporada mas foi fundamental no titulo da temporada anterior enquanto a andréia jogou muito pelo pinheiros num clube com menos pressão do que a unilever além de não ter se firmado no finasa/osasco quando teve oportunidade de jogar numa grande equipe espere que agora aguarre esta oportunidade e brilhe nessa grande equipe.
    agora mudando de assunto a melhor contratação até aqui é kenia carcaces pelo molico/osasco ataca barbaridades.

  • Mister Volei

    Daniel, Natália trazer um equilíbrio no passe isso chega a ser uma verdadeira piada,ela é péssima no passe.Só para pegarmos um exemplo recente ela errou dois passes no tie break contra a Rússia nesse último torneio que acabaram virando pontos para a Rússia e consequentemente contribuíram para a derrota do Brasil no jogo e sua eliminação do torneio.

    • Daniel Bortoletto

      Quem disse foi o Bernardinho.

    • NILTON

      Por favor, comparada com a Brankica o passe da Natália é nivel jaqueline Mister Volei. é uma questão de comparar o que tinha no passe na temporada passada e o que se tem para essa. Claro, a Natália nao é uma passadora eximia, mas veja que ela tem crescido MUITO nesse fundamento. Na Amil ela era mais responsável pelo passe do que a Kristin. Dentre as opostas que viraram ponteiras ela é a que mais se adequou na nova função.

      E se estatística serve pra alguma coisa, dê uma olhada nos mueros da Natalia antes de dizer qeu ela nao passa nada, rsss.

      Na ultima SL a Natalia foi a segunda melhor passadora do turno (a melhor ponteira classificada, já que a sua frente só apareceram as líberos…), a quarta no returno (novamente (a melhor ponteira classificada, já que a sua frente só apareceram as líberos…)e a quinta nos playoffs.

      http://www.cbv.com.br/v1/superliga/estatisticas/p5RcF.pdf
      http://www.cbv.com.br/v1/superliga/estatisticas/p5TcF.pdf
      http://www.cbv.com.br/v1/superliga/estatisticas/p5PcF.pdf

      Nessas listas nem Brankica nem Gabizinha, titulares do Rio aparecem entre as 10…

      Então meu caro, acho que Bernardinho tem razão né poxa….

  • Roberto

    Acho a Andréia uma incógnita, não gostei do retorno da Natália e torci mesmo pela aposentadoria da Fofão apesar de tudo, mas ela é que sabe. Acho que estará no mesmo nível. Pra ser sincero não gostei muito das contratações.

  • Ana Laura

    Mesmo não fazendo contratações bombásticas o time da Unilever/RJ sempre aparece como favorito. O diferencial do time está na comissão técnica,que sem sombras de dúvidas é a melhor do país.

  • Wasley

    Eu fico muito contente pela oportunidade que o Unilever está dando para a Andréia. Ela vive seu melhor momento na carreira. Depois de já ter atuado na posição de central e ponteira, parece ter se encontrado na posição de oposta. Evoluiu muito na última temporada. Certamente será uma Superliga desafiadora, visto que será mais cobrada por estar numa equipe de peso, atual campeã do torneio. Quanto à Natália, espero que ela possa render mais na próxima temporada. Ela tem características semelhantes à Brankica, com forte ataque e recepção irregular. É importante que ela possa evoluir muito na recepção.

  • Naheve

    “- Temos o retorno da Natália, campeã conosco na temporada 12/13. Sem dúvida ela trará um equilíbrio para nosso passe”

    Ah, nem…para tudo! Eu não estou lendo isso. Gosto da Natália, sempre torci por ela. Mas daí a dizer que ela dá equilíbrio ao passe do time, soa como piada.

  • Guilherme

    Acho que o técnico e a levantadora devia explorar novas jogadas com a Andréia.

  • Philip

    Após ler todos os comentários, fico feliz por ver gente sensata. Poucas, mas ainda existem.
    O Bernardinho fez a Mihajlovic passar, não como uma exímia passadora, mas fez. Imagina ele fazendo o mesmo trabalho com a Natália, que tem uma inclinação maior, mais talento no passe.
    Sobre a Valeskinha, já pararam para se perguntar se foi ela que quis sair do time para tentar jogar mais frequentemente em outro clube? Ela tem lenha para queimar ainda e não teria espaço com Carol e Juciely.
    Já a situação das gringas, as poucas pessoas que falaram sobre a questão financeira foram as mais sensatas. Ninguém pensou que elas recebem em moeda estrangeira? Que o real se desvalorizou bastante e deixou elas mais caras do que deveriam ser? Esse movimento não foi só do Unilever, mas de outros também. Nada tem a ver com o ranking, na minha opinião.
    Enfim, a equipe está mais forte e tem no banco o melhor treinador do mundo! Ele ganha títulos!

MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo