Unilever se despede em grande estilo na Suíça



Luiz Doro/ adorofoto

Sheilla no ataque

Uma medalha de bronze com sabor especial. Depois de duas atuações ruins no Top Volley Internacional, disputado na Basileia, Suíça, a Unilever se reabilitou, jogou bem e garantiu o terceiro lugar. Nesta quinta, vitória sobre o Volero Zürich, por 3 sets a 0 (25-22, 25-13 e 26-24).

Para Bernardinho, que voltou a contar com Sheilla, mesmo ainda não estando liberada para atacar com 100% da força, o balanço da participação da Unilever no Top Volley foi positivo.

– Sem dúvida, queríamos o título. Mas o objetivo de trabalho, de crescimento do time pensando no futuro, foi alcançado. O time está se conhecendo mais. A Juciely se entrosando com a Fernanda, com quem joga pela primeira vez. A Sheilla se recuperando do ombro. Contra o Volero, ela fez uma partida sem atacar muito, mas sem dor. A Unilever oscilou durante o campeonato, mas nessa briga pelo bronze fizemos a melhor partida. O que importa, de fato, é que trabalhamos juntos, inclusive fisicamente, já que malhamos todos os dias – completou.

A levantadora Fernanda Venturini afirmou que é bom terminar o ano com uma vitória.

– Isso anima, dá moral. O time jogou desde o primeiro set e até o fim. Nas outras partidas, demos muitos pontos para as adversárias. Desta vez, deixamos elas errarem, o que é muito importante. Devolvemos a derrota da fase classificatória. Agora é aproveitar esses quatro dias de folga antes da reapresentação para a Superliga.

Luiz Doro/ adorofoto

Fernanda lidera atletas em passeio

Antes da disputa pelo bronze, as jogadoras passearam pelas ruas da Basileia e foram comprar presentes. Confira algumas imagens feitas por Luiz Doro.

A equipe, que foi campeã do Top Volley em 2006 e 2009, retorna ao Brasil nesta sexta-feira. A reapresentação será no dia 4 de janeiro, na Escola de Educação Física do Exército, na Urca, no Rio.

Luiz Doro/adorofoto

Mari e Sheilla numa loja de joias



  • graca

    Com uma EXCELENTE atuacao da DUPLA JUCIELY-VENTURINI, o UNILEVER fez sua melhor partida do TOP VOLLEY e conquistou o BRONZE numa espetacular revanche. A torcida SUICA esperava que o time da casa estivesse no podium, afinal de contas tinham vencido bem o UNILEVER na fase de classficacao, mas dupla implacavel JUCY e FERNANDA resolveram por agua no CHAMPAGNE suico e comemorar o REVEILLON com um merecido PODIUM. SHEILA entrou na disputa e mesmo nao estando com o ombro 100%, foi muito melhor que JU NOGUEIRA que por enquanto so’ tem tamanho e pouco volei… REGIANE e MARI estavam irregulares no passe e no ataque, mas fizeram uma partida melhor que a da semifinal, VALESKINHA tentou ajudar no passe em algumas passagens e ajudou no bloqueio, virou tambem algumas bolas no ataque qdo o passe permitia FERNANDA jogar com ela, Fabizinha contribui com belas defesas que proporcionaram bons contra-ataques p/a equipe. Enfim, a grande diferenca entre o UNILEVER e as CAMPEAS MUNDIAIS do RABITA BAKU, foram as ponteiras, enquanto as ponteiras-passadoras do estrelado time campeao mundial mostram consistencia e regularidade tanto no passe quanto no ataque, facilitando o trabalho da levantadora, no UNILEVER a irregularidade ainda prejudica muito o trabalho de VENTURINI, mas o time ja’ apresentou uma evolucao nessa disputa pela BRONZE, quem sabe com mais rodagem e com a volta da NATALIA, a situacao possa melhorar…

  • Afonso (RJ)

    Estava doido para ver esse jogo, mas não consegui. Procurei na BandEsportes, mas os caras não disponibilizam a programação. Fui no site do torneio, vi o horário do jogo, fiz o desconto do fuso e liguei a TV na hora. Nem sinal da transmissão. Vou ver se tenho a sorte de alguma alma caridosa ter colocado o video do jogo no You Tube. Mas ficou a impressão que o time brasileiro evoluiu durante o torneio. Os jogos que assisti foram os jogos que perdemos: contra o Volero que o time jogou muito mal, e contra o Rabita Baku, onde houve uma evolução evidente. Tanto que vencemos a “revanche” contra o Volero, aparentemente (pelo placar) com relativa facilidade.

    Por outro lado, assisti a final do torneio entre o Rabita Baku e o Cannes. Foi um jogaço com um nível técnico muito alto e pouquíssimos erros de parte a parte.

    O Rabita Baku na base da força física. Aliás, ser levantadora de uma equipe como o Rabita Baku deve ser a maior moleza. Por assim dizer, basta jogar a bola para cima em qualquer direção, qualquer altura e qualquer distância da rede, que as atacantes mandam chumbo grosso para o outro lado. A recepção, defesa e bloqueio apesar de efetivos nem são lá essas coisas, mas as deficiências nesses fundamentos são compensados por um saque e ataque muito fortes. Pode empinar bola alta na ponta que mesmo com o bloqueio triplo chegando com anos de antecedência que as atacantes geralmente viram. Destaque para Natalya Mammadova, natural do próprio Azerbaijão (azerbaijã?), atacante muito alta e forte e que acaba fazendo a diferença.

    O Cannes, dirigido por um treinador chinês, se apresentou mais estruturado em quadra com maior volume de jogo. Uma recepção e defesa muito boas. Conseguiu equilibrar o jogo no decorrer de quase todos os sets, vencendo inclusive o terceiro. Acho que se tivesse pelo menos uma atacante um pouco mais efetiva, teria vencido o jogo. Destaque para as centrais a georgiana naturalizada francesa Victoria Ravva no ataque e a sérvia Milena Rasic no bloqueio.
    A líbero , a baixinha italiana Paola Cardullo deu um show de bola.

    Honestamente, deu inveja. Mais do Cannes do que do Rabita, com aquele voleibol força europeu tradicional recheado de “ovas”. Me deu saudades do tempo em que os times e a seleção brasileira venciam tudo lá fora só na velocidade e na técnica apurada.

  • Fernando Adilio

    Mari está mto pertinho da Sheilla.
    A volta será a melhor coisa pra elas e pro volei brasileiro

  • Raffael

    A foto que todo mundo queria ver!!!Mari e Sheilla comprando “joias”. Parece que a reconciliação ja é fato! AMEI!!!

    • Ana

      A foto ficou linda né?

  • graca

    IMPERDIVEL! O jogo de 30/12 VOLEI FUTUROxMEDLEY CAMPINAS, esse classico do INTERIOR PAULISTA traz a maior rivalidade dentro de SP dos ultimos tempos. Os meninos do MEDLEY estao com a derrota na FINAL DOS JOGOS ABERTOS engasgada na garganta ate’ hoje! O clima de REVANCHE e’ ENORME, e o jogo promete, vai pegar fogo… Eles vem embalados depois de terem derrubado o ate’ entao INVICTO CRUZEIRO e querem fazer o mesmo com o VOLEI FUTURO.

  • TIGRAO

    Achei que Ju Nogueira foi uma grande decepcao e nao soube aproveitar a oportunidade de ser titular, nao conseguia virar bolas excelentes levantadas pela Venturini e tambem mostrou pouca potencia e versatilidade no ataque, alem do que, com aquele tamanho todo, poderia ter ajudado bem mais no bloqueio, enfim… Nao se pode perder uma oportunidade destas… O RABITA BAKU tem um time mais forte fisicamente, mais alto, bem entrosado e que erra bem menos que o UNILEVER,um excelente técnico SÉRVIO: GAJIC, grandes e eficientes jogadoras SÉRVIAS:STAROVIC,KRSMANOVIC,MAJSTOROVIC,GOLUBOVIC,POPOVIC,a CROATA MVP OSMOKROVIC,e a AZERI fenômeno MAMADOVA, que é atualmente bem melhor e mais decisiva que GAMOVA. O grande diferencial de MAMADOVA em relação à GAMOVA é que a AZERI é completa, eficiente em todos os fundamentos, ou seja é uma GIRAFA que também sabe passar e defender, além de ser uma muralha no bloqueio e ter um COICE no ataque e no saque. O AZERBAIJÃO está de parabéns pelo que investiu no vôlei e já vem colhendo seus frutos! Muitas brasileiras já estão contratadas por times AZERIS, é um mercado crescente de muitas oportunidades além das ligas da ITÁLIA e da TURQUIA. A SUPER-CROATA NATASA OSMOKROVIC,completíssima em todos os fundamentos,alem de ja’ ter ganhado o MVP do MUNDIAL,repetiu a dose com o MVP do TOP VOLLEY.

  • emanuella

    realmente a melhor noticia para o volei do Brasil é ver a Mari e a Sheilla lado a lado trocando palavras e sorrindo, já prevejo o ouro em Londres depois dessa foto, vamo q vamo.

    • klaus

      Também fiquei muito feliz e acredito muito que a nossa seleção vai conseguir o bi-campeonato olímpico.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo