Uma vaga na final que deve ser muito comemorada



“Que o 24 a 19 seja enterrado de vez”

A frase acima não é minha. E talvez vocês se surpreendam sobre a autoria. Farei mistério e revelarei apenas no fim do dia.

É impossível não lembrar da semifinal de Atenas-2004, após a semifinal do Grand Prix-2011. Mesmo rival, algumas jogadoras que vivenciaram aquele fatídico e inesquecível dia. Não gosto de exageros e muito menos ufanismo. Mas todo fã de vôlei de recordou do fatídico 24 a 19, após o Brasil virar o terceiro set ao estar perdendo por 22 a 15. Sem querer comparar uma semi olímpica e uma semi do GP, muitos se sentiram um pouquinho vingados.

Mas fiquemos por aí nas coincidências.

Vale, sim, enaltecer a forma com que o Brasil conquistou a 13ª vitória em 13 jogos no GP e carimbou seu passaporte para a final. Um 3 a 0 (26-24, 25-17 e 25-23) contra as atuais campeãs do mundo sempre é categórico.

Um número impressiona. A Seleção marcou 11 pontos no bloqueio, sendo quatro com Thaisa, a maior pontuadora do time com 15 acertos. As russas fizeram apenas cinco. Gamova terminou o jogo com 17 pontos. Vale destacar também os 12 acertos cada de Sheilla e Fabiana.

Mesmo sem Paula Pequeno e Mari, o Brasil começou bem o jogo. Mas as russas logo viraram e chegaram ao segundo tempo técnico à frente, com quatro pontos de vantagem. E a partir daí aconteceu a primeira virada brasileira na semi. Um sinal importante para uma formação titular que pouco jogou junta até hoje e mostrou maturidade.

Na segunda parcial, um passeio. No primeiro tempo técnico, já tínhamos uma cômoda vantagem de seis pontos, após bons saques de Fernanda Garay. Louve-se a atuação das centrais Thaisa e Fabiana, acionadas 34 vezes no ataque em todo o jogo (colocaram 21 bolas no chão). Com tantas bolas no meio, Dani Lins atualmente não precisa sobrecarregar a oposto Sheilla, que bateu 22 bolas e teve 50% de aproveitamento. Já Startseva, a levantadora russa, acionou Gamova 39 vezes e ela colocou 16 no chão.

Por fim, o terceiro set. As russas lideraram desde o início. Abriram 17 a 9 e o Brasil foi reduzindo. Chegou a 22 a 15, mas parecia que o quarto set iria acontecer. Mas não. O 25 a 23 valeu para tirar o grito da garganta e um nó do peito.

– Estou muito orgulhoso da equipe. Vencemos as atuais campeãs mundiais por 3 sets a 0. No terceiro set quando a Sheilla foi para o saque, nós perdíamos por 22 a 15 e a Rússia estava com a sua melhor atacante na rede (Gamova). Acabamos vencendo a parcial por 25 a 23. Foi uma vitória importante para o grupo. Espero que nossa equipe não se esqueça do resultado desse terceiro set – disse Zé Roberto.

Do jeito que está jogando, o time de Zé Roberto é favorito ao eneacampeonato. Que venham sérvias ou americanas.

PS – A final será contra os EUA, que bateram a Sérvia por 3 a 0 (25-22, 25-20 e 25-21), às 4h40. Preparem-se para madrugar, amigos e amigas!



  • Álvaro Médio

    Бразилия давит России!

    Pra resumir: “o dia mais feliz pra mim desse ano”!

  • Rafael

    O meu dia mais feliz também!!! Que esse besteirol de melhor do mundo acabe. Hoje Sheila foi melhor que Gamova e fez uma otima seqüência de saque, defesa e contra-ataque no 3set. Me lembrou a Sokolova no 24 a 19.
    O q pensei no fim do jogo Daniel, é q de hj em diante nós brasileiros poderíamos lembrar do 22 a 17, o dia da virada brasileira, onde o Brasil fez 8 ptos contra 1 russo pra fechar o jogo!!!
    Hoje foi um dia de firmação de Garay na seleção. A imagem q lembraremos no futuro será a de uma anã de 1,79 virando de primeira a bola mais importante do jogo e da sua carreira até agora, e batendo a tão alardeada Russia. Ao lado de Fabi, era responsável pela maior parte da quadra!
    Hoje foi o melhor dia de Sheila, Fabi e Fabiana na competição.
    Hoje Lins mostrou q está em evolução e q não amarela!
    Hoje foi tb o dia de Zé Roberto! No 1set, apostou na entrada de Sassa pra corrigir o passe e no retorno de Natália pra nos presentear com um ace. Apostou no bloqueio da Tandara q selou o 1set! Ele acertou no retorno com as titulares no 3set e na orientação de sacar na Fateeva!
    Hoje finalmente foi o dia do Brasil!!! Mas q nao nos iludamos, amanha pode ser o dia de Servia ou EUA. No esporte, ninguém É o melhor do mundo.

  • Diogo Márcio

    Parabéns a nossa seleção! Impressionante ver a forma física e técnica da nossa seleção, não é atoa que estamos invictos. Temos que ressaltar a importância do banco de reservas que sempre faz sua parte, seja ele na inversão do 5X1 com Fabíola e Tandara, ou com Sassá entrando para sacar e dar volume; o pior é que tem pessoas que questiona a convocação dela!

    As centrais não estão deixando as adversárias jogar e sucumbido o seus ataque no bloqueio, além aparecer diversas vezes como as principais pontuadoras. Fabizinha defendendo muito e tomando conta da nossa defesa. Sheila atuo muito bem, fica até difícil de ser a maior pontuadora com essas centrais. Ponteiras oscilando na recepção e bons ataques, um exemplo é aquele da Garay na pequena diagonal.

    Sem patriotismo exagerado… aproveitem para avisar ao Zorac Terzic que ele não venceu a melhor seleção do mundial!

    • Diogo Márcio

      Já que 3 é uma constante (3×0 / 13 vitórias em 13 jogos…) 3 coisas precisam ser ditas!

      1) Se elas estavam desfalcada, nós também estavamos. As ‘novas’ não conseguiram manter o nível técnico das principais, então o erro é de alguém que não soube convocar ou não estão fazendo o bom trabalho na base.

      2) Garay e Dani, calaram a boca de muitos fanáticos!

      3) #chupagamova (tava achando que ia ser fácil com 2,02? A rapadura é doce, mas não é mole não) kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Rubem da Silva Moreira Neto

    uma vitória de encher os olhos.

  • Afonso (RJ)

    Ainda não vi Brasil x Russia. Não deu para madrugar. Mas tentei assistir USAxSérvia que estava programado no Sportv, mas que não foi transmitido. Acho que deram preferência ao amistoso BrasilxJapão no masculino. Mas fui ver ao vivo no site da Fivb.
    Eu só tinha assistido a pedaços dos jogos da sérvia, e o que tinha visto me agradou muito. Jogadoras altas e longilíneas, um saque perigoso e um bom ataque. Mas confesso que fiquei decepcionado com o jogo da Sérvia hoje. Me pareceu uma equipe sem garra, sem vibração. Parecia a equipe brasileira masculina sub 20. Durante o jogo, também cometeram um número excessivo de erros no ataque. Parecia que estavam com medo do block americano. Será que anos de condicionamento e propaganda ufanística Hollywoodiana mais uma vez fizeram a balança pender?
    Daqui a pouco vou assistir o VT de BrasilxRussia no site da Fivb, já que nada consta na programação do SporTV.

    • Ismael

      Cara só posso dizer que vc perdeu O JOGO. Lindo demais! Ver a Gamova ser parada pela nossa defesa e bloqueio tantas vezes foi espetacular!

  • adriano p m

    Pelo que eu vi nas duas semi-finais,o Brasil só perde se não entrar em quadra.Os Estados Unidos só tem aquelas duas negras de bom,e um bom saque.Mas ñ tem reservas como o Brasil tem.Se o Brasil conseguir controlar o saque norte-americano,a seleção leva essa fácil

  • Jairo (RJ)

    Com certeza foi ZRG quem disse: “Que o 24 a 19 seja enterrado de vez”
    Que bom, creio que mais um ciclo vicioso foi encerrado, como também já conseguimos espantar os fantasmas de Cecília Tait, Denise Fajardo (Peru), Mireya Luiz, Regla Bell (Cuba) e outras tantas.

    Sim, somos o Brasil!!

    • Daniel_Sam

      Quem disse a frase “Que o 24 a 19 seja enterrado de vez” . Foi a Fernanda Venturini ,logo após a conquista do ouro Olímpico em Pequim… OBS : Ela falou isso em seu blog nem meia hora depois daquela conquista, e foi um comentário cheio de veneno assim como tantos outros pra cima do Zé e da Fofão, sem contar em falsos elogios como “Parabéns em especial à Mari” , logo depois disse no mesmo post:”Sheila foi brilhante se estivesse em Athenas teria sido diferente”… Entenderam à má intensão nos elogios? Ela cutucou Tanto a a Mari quanto o Zé Roberto ao falar da Sheila ela fez coisas desse tipinho várias vezes no mesmo post… INVEJOSA

      • Daniel Bortoletto

        meu xará acertou

        • Ismael

          Só não vai ser esquecido as cagadas que ela fez tie breik daquele jogo! Não gosto dela!

      • Jairo (RJ)

        Valeu Danie Sam pelo esclarecimento.

  • Elcio Torres

    Toma!!!!!

  • Rose Angelica

    Nós sempre ficamos querendo destacar o nome do jogo. E hoje, foi o conjunto, mas também foi o jogo da Sheila. Como durante todo o torneio ela ainda não tinha aparecido, hoje ela mostrou a Sheila que conhecemos, e que agora não somos mais tão dependentes.
    No mais, cá pra nós o ZRG é o Cara !

  • Jailson

    Parabéns meninas.Acho que as russas usam agora do mesmo artifício das cubanas de provocar.Estava torcendo pra alguém acertar uma medalha na meio Perepelkina,outra garota insuportável.Só que hoje a seleção estava muito segura e demonstrou o que é jogar em equipe onde todos contribui para a vitória.Nos vemos novamente na Copa Do Mundo…

    • klaus

      Concordo com você.Quando essa jogadora entrou e bloqueou a Thaíssa, pensei na final do mundial em 2010, quando ela bloqueou muitas vezes as nossas atacantes.É irritante a cara de deboche da Gamova e dessa Perepelkina, sem falar da Merkulova, que no mundial de 2006 , ofendeu a Fabiana, nossa meio de rede e prova que mesmo com 2.02m de altura é incompetente e não consegue nem mesmo ser titular.Hoje a Gamova teve que engolir o seu ar de deboche e comprimentar as brasileiras na rede no final do jogo.

  • Ismael

    Que manhã linda! Não podia ser melhor.

    Eu quero destacar a garra da Sheilla. Se não é brilhante no ataque, é brilhante pelo conjunto da obra.
    Hoje o jogo foi do Zé Roberto… QUE VISÃO DE JOGO. Quando a Perepelkina entrou matou a Thaisa…o Zé falou ela só pula no tempo esquerda…Thaisa mudou o repertório e continuou virando bola. Ele falou saque é na Fateeva, pois bem…é lá que fomos contudo e Sheilla no saque ajudou a empatar.

    Dani foi no campeonato todo nota 7 hoje ela foi 8,5… precisa, rápido e decidida jogar rápido e claro com Fabiana e Thaisa.

    A defesa brasileira melhorou muito, muito, muito da fase classificatória para a fase final. Lembra algo que vimos em Pequim 2008.

    A somar tudo isso uma virada maravilhosa… hoje podemos gritar Chupa Gamova! Volta para o seu país Avatar.
    Que venha as americanas agora eu quero é mais!

  • Afonso (RJ)

    Sobre o 24 a 19:
    Hoje fizemos uma virada sensacional ganhando o terceiro set. Mas ainda está longe do que aconteceu em Atenas. Lá vencíamos por dois sets a zero e se fechássemos o terceiro, acabava o jogo. Tomamos a virada não só naquele set, como também em sets.
    Mas na minha opinião, isso não vem ao caso. Assim como o “Maracanaço” de 1950 no futebol, esse negócio de ficar buscando “dar o troco” por um revés anterior, mesmo que acachapante é no mínimo uma grande bobagem. Cada jogo é um jogo, e deve ser encarado em função do momento atual e não em relação a resultados passados. Claro que a rivalidade existe, e sempre uma vitória sobre um time importante é extremamente gratificante e deve ser comemorada. E muito. Mas na minha opinião, derrotas passadas ficarão sempre no passado e jamais serão apagadas não importa os “trocos” que surjam depois.

    Quanto ao jogo de hoje: é chover no molhado ficar elogiando as jogadoras brasileiras. Eu só queria destacar aqui o espírito de luta das nossas meninas. É uma diferença ABSURDA em relação a outras equipes, entre as quais não canso de destacar a brasileira masculina sub 20.
    Como vibram as nossas jogadoras. A cada ponto, a cada bloqueio, a cada defesa. Só quem já esteve lá dentro é que pode avaliar como é difícil continuar acreditando quando se está com grande desvantagem no placar e o set caminhando para o final. É muito difícil afastar da mente o pensamento: “Esse já era. Vamos pro próximo.” Só mesmo atletas de ponta, e de nível altíssimo são capazes de lutar com garra e coragem até o verdadeiro final. E ainda tem (me desculpem mas não posso deixar de dizer) VERDADEIROS IMBECIS que dizem que nossas jogadoras são “amarelonas”. Isso é coisa que simplesmente me revolta, tamanha a injustiça.
    São posturas como a de hoje, que me enchem de orgulho de torcer pelo time que hoje é disparado o melhor time do vôlei mundial. As russas que o digam…

    • Ismael

      Era esse brio que viamos nos olhos delas em Pequim…vontade de vencer e nessa seleção isso sobra.

      • Patri

        Eu assisti todos os jogos da seleção feminina este ano e depois que a Garay entrou no lugar da Mari, percebi que o time parece mais leve e mais feliz. Juro. Pode ser viagem minha, mas agora vejo as meninas vibrando muito mais e sorrindo um monte, principalmente a Sheilla.
        Nada contra a Mari, mas acho que o time fica melhor sem ela. Concordo com o Ismael e com o Afonso, mas acho que esse brio que vimos nessa manhã estava antes um pouco apagado.
        Cheguei a comentar em outro blog que estava achando a seleção um pouco apática, senti falta das comemorações efusivas, agora parece que voltou, se é coincidência ter voltado qdo a Mari saiu não sei, mas que isso acontece, acontece de fato. O que vcs acham to viajando?

        • Afonso (RJ)

          Patri, não acho que você esteja viajando não. Mas não creio que esse brio estivesse apagado. É que são momentos diferentes da competição. Sabidamente a Mari é uma jogadora de temperamento pouco expansivo, mas isso não quer dizer que não vibre. Apenas demonstra menos. E sua garra e fibra são inquestionáveis, assim como a das demais jogadoras brasileiras. São verdadeiras guerreiras. Só acho que assim como é normal que as equipes de maneira geral subam de produção com o decorrer do campeonato, também sobe o grau de adrenalina envolvido nos jogos e, em consequência, a efusividade requerida para extravasá-la. Pelo menos é a minha teoria. Em outras palavras, acho que fatalmente o grau de vibração num Brasil x Argentina em fase preliminar vai ser diferente de uma quarta de final Brasil x Itália, ou de uma semifinal Brasil x Rússia. Na final então, nem se fala! 🙂

  • Virginio

    Alguém pode me ajudar ??? Fiquei muito curioso pra saber o que é aquilo que a Gamova cheirava nos pedidos de tempo… Alguém sabe ? Vai dar Brasil 3 x 0 EEUU, com Thaisa MVP. O time do Brasil todo merece um prêmio. Vai Brasil !! Vai Carai, que dizer, Garay !

    • Lindsey Berg

      Cocaina, esse Avatar será tombando em Londres, se conseguirem se classificar, porque acho que nem a copa do mundo irão, pois a Europa tem duas vagas para a W.C 2011, e acredito que classifiquem Itália, Sérvia, Turquia, Polonia, Alemanha ou Holanda. Meu sonho é ve-las serem eliminadas no pré-olimpico europeu.

  • Quero ver Garay, Thaísa e Tandara arrebentando contra o Unilever e seus fãs nojentos, que acham que a SL 2011-2012 já está ganha. Ver Mári e Venturini tombada não tem preço

    • Patri

      Eu tb! Até queria saber o que vcs acham, vai dar certo a Mari jogando com a Venturini? Elas não se odiavam? Nao tinha um monte de bafafa que uma era homofobica e tinha feito milhoes de criticas à outra que o cala-boca da Mari e da Fabi nas olimpiadas era pra Venturini? Será que vai dar certo?

      Quero mais é que o Brasil ganhe hoje dos EUA. Como são metidas as americanas! E dale Thaisa, Garay e Fabiana nelas!

    • Afonso (RJ)

      Fãs nojentos? Isso está me cheirando a despeito…

  • Adriano

    Realmente, foi uma vitória linda, e coletiva. Apesar dos momentos de instabilidade, todas se apresentaram muito bem e ajudaram a equipe. Acho, também, que foi a partida em que houve mais coesão entre todas as atacantes. E por isso destaco a atuação da Lins. Sem dúvida, foi uma das melhores – senão a melhor – atuações dela na seleção. Mesmo com aquele passe todo capenga do 1° set, ela conseguiu botar as centrais no jogo e fazer um belo trabalho na distribuição, sem sobrecarregar ninguém. Se ela conseguir manter esse nível até o final do ciclo olímpico, acho que podemos nos dar por satisfeitos.

  • claudio

    Este time da Russia jogou o torneio desfalcado. Elas perderam para a Sérvia, com o time completo não perderiam e não perderiam de 3×0 para o Brasil. Eles valorizam os campeonatos mundiais e olimpíadas. A comemoração das jogadoras brasileiras foi exagerado. É comemoração para medalha de ouro em Olimpíada e não em Liga Mundial que já vencemos tantas vezes. Temos que nos preparar para vence-las na olimpíada de Londres . Tenho certeza que elas ( Russas) estarão na final. Espero que estejamos também e que possamos derrota-las e ficar com a medalha de ouro .Aí sim poderemos comemorar rolando pelo chão.

    • Filipe

      credo quanta bobagem vc tem bola de cristal??

    • Afonso (RJ)

      Eu sabia. Tinha que aparecer alguém para desmerecer a vitória brasileira e arranjar um jeitinho, se bem que capenga, de criticar nosso time. Como não pode achar nada para criticar no desempenho, resolveu criticar a comemoração!!! Tem que comemorar sim. E muito. E não só o resultado. Tem que comemorar efusivamente, rolando pelo chão e dando cambalhotas cada ponto, cada acerto, cada bloqueio e até cada erro adversário. Até em jogo treino contra equipe mista de colégio de freiras. Se fosse permitido, até soltando foguete e contratando trio elétrico. E se as russas jogaram desfalcadas e não tem banco, mais uma vez está provado que somos melhores, pois tres de nossas titulares também ficaram de fora e nossas reservas as substituíram à altura. Quanto à “pouca importância” que as russas dão ao Grand Prix, não foi o que ficou estampado na cara das jogadoras e da comissão técnica russas após a vitória brasileira. Especialmente na cara da Gamova. Esse negócio de “pouca importância” não passa de papo de perdedor. Se tivessem vencido, garanto que as russas iriam exercer seu passatempo preferido, que é tripudiar das brasileiras, como se o Grand Prix fosse mais importante até que as Olimpíadas.

    • Daniel

      Acho que o Brasil não tem time pra jogar contra o time completo da Russia, se apertam contra as americanas, imagina contra a Russia com potencia maxima, que é o que elas vao encontrar ano que vem!
      Nao achei a comemoraçao exagerada pelo jeito que o ultimo set aconteceu, pela virada, do primeiro e ultimo set, mas acho que o brasil nao da conta da Russia nao, o que pra mim é uma pena pois gosto demais desse time, nao sei pq mas criei um carinho por essas jogadoras, com exceção da Mari.

      • Ismael

        A seleção Russa completa tbm não é todo esse monstro né. A final do mundial foi pau a pau e elas ganharam em um dia inspirado de Gamova. E sem Jaqueline não corremos o risco de tomar bloqueios ridiculos nos momentos cruciais do jogo.

    • Raffael

      Deve ser a Sucuri colocando olho gordo nos outros…só pode

    • Rafael

      Desculpa Claudio, mas cada qual comemora do seu jeito. Até isso queremos controlar??? Não tem cabimento!

    • Felippe

      Acho que esse pessoal que ameniza a derrota das russas ‘vangloriando’ os desfalques já cansou, né?

      O banco é importantíssimo para uma equipe e se a Rússia não conseguiu fazer frente a um Brasil também com desfalques, não vejo o porquê de insistir nessa desculpa. O banco brasileiro é mais forte e isso é uma vantagem, não uma injustiça.

      Saibam valorizar as vitórias sem desmerecer as nossas jogadoras, fikdik.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo