Uma nova Superliga vem aí!



Pessoal, bom dia. Abaixo minha coluna Saque de hoje, publicada no LANCE!. Vejam as novidades que a CBV estuda para a próxima Superliga. Íntegra abaixo.

A CBV deve tirar do papel um projeto de remodelação da Superliga já na temporada 2011/2012.

A intenção da entidade é fazer a principal competição de clubes de maneira mais enxuta, sem tanto desnível técnico entre os times, e criar uma divisão de acesso, punindo os piores com descenso e estimulando o acesso. Inicialmente discute-se a Superliga A, se podemos chamar assim, com 12 participantes, e a B com pelo menos oito.

O investimento de um patrocinador para montagem de um time de ponta aumentou muito nos últimos anos. Orçamentos passam de R$ 12 milhões. Quem faz um time com metade, valor capaz de garantir presença na semifinal cinco anos atrás, agora briga pela última vaga nos playoffs e olhe lá. Com Ligas A e B, espera-se que novos patrocinadores sejam atraídos para a Segunda Divisão e, em um projeto de longo prazo, caso subam para a Primeira, aumentem o montante investido.

Clubes já foram comunicados de que as mudanças já podem ser implantadas na próxima edição, mesmo aqueles que não teriam mais espaço na elite, por exemplo, como o Santo André, que vai manter-se no esporte mesmo que na divisão de acesso Já existe respaldo também da Rede Globo, por intermédio do canal SporTV, que garante a transmissão de jogos também da Superliga B.

A Liga Nacional, que atualmente serve para times entrarem na Superliga, pode ser mantida, mas com presença de times semi-profissionais das cinco regiões do país, além da presença de equipes universitárias. Mas as discussões sobre essa competição ainda vão se estender por mais tempo.

Além de Superliga e Liga Nacional, é provável que saia do papel uma espécie de Copa do Brasil, sem qualquer ligação com o formato visto na competição com mesmo nome no futebol. No vôlei, ela reuniria os três primeiros colocados da Superliga A e inicialmente um convidado. No segundo ano, o campeão da Superliga B substituiria o convidado.

Por fim, até o Jogos das Estrelas, pedido pelo central Gustavo no ano passado, pode entrar no calendário.



  • Afonso (RJ)

    Poderiam também tentar alterar o contrato com a Globo. Esse negócio dos locutores não poderem se referir ao time pelo nome do patrocinador é um fator extremamente desestimulante para qualquer investidor.

    E quem sabe, liberar a transmissão de alguns jogos da fase classificatória para alguma outra emissora interessada?

    • Daniel Bortoletto

      concordo

      • celio

        Concordo em número, gênero e grau

      • Menotti Ferraz

        Deveríam mudar as Semi Finais pra Melhor de 5, e Final Também pra melhor de 5 ou 3 !!! já que serão as SL’s mais disputadas de todos os Tempos !@@

        • nilton

          ODEIO A DONA BOBO TRANSMITINDO VOLEIBOL. PRONTOFALEI

  • Minas Tenis Clube

    Poderia voltar como nos tempos da Band, principalmente as finais em melhor de 5 jogos. Por isso muitos jogadores preferem jogar noutros paises, trabalha-se o ano todo para chegar na final, apenas 1 jogo? Se a equipe está num dia ruim, nem chance de se recuperar terá.
    Essa é a principal reclamação de todos.
    Na Band pelo menos falam os nomes dos patrocinadores e clubes, justo.

  • O vôlei deveria buscar também um horário cativo, na TV e nos ginásios. Um dos (poucos) acertos do Novo Basquete Brasil é esse, rodadas sempre sexta 20h e domingo 11h. Não são os melhores horários, mas são fixos, nós torcedores podemos nos programar com antecedência.

    Na Superliga, uma semana tem jogo terça 18h30 e sexta 22h, na semana seguinte é quarta 20h e sábado 15h… Quando não mudam em cima da hora, para encaixar na grade da Sportv.

  • ricardo

    Poderiam encaixa o sulamericano no calendario regular assim seriam 3 campeonato no ano dando mais vissibilidade ao patrocinadores alem do paulistao

  • cleverton

    Deveriam primeiro mudar a emissora responsável pelas transmissões ai com certeza ovolei tria seu devido investimento. O caminho para o sucesso re renda e público no volei no país é a tv aberta, isso sim é um fator que atrairá patrocinadores.

  • Adriano

    Demorou “um certo tempo”, mas parece que a CBV finalmente está acordando do período de hibernação, não?

    Agora, a cereja do bolo, nesse festival de ridicularidades do modelo atual é eles não falarem os nomes de verdade dos times. Lembram quando o Banespa teve um time no feminino, e eles chamavam de “Cidade de São Paulo”? Isso, sim, que era transmissão!

  • Alan

    Se já é uma briga pra mostrar os jogos da superliga A.. imagine da B… ai sim que os investidores vão abrir mão do esporte de vez….

    A questão é os atletas estão pedindo muito, não que eles não mereçam, mas deveriam pensar um pouco na situação do esporte e avaliar se cobrassem menos teríamos mais times investindo.. e mais times fortes…

  • Alan

    Se já é uma briga pra mostrar os jogos da superliga A.. imagine da B… ai sim que os investidores vão abrir mão do esporte de vez… A questão é os atletas estão pedindo muito, não que eles não mereçam, mas deveriam pensar um pouco na situação do esporte e avaliar se cobrassem menos teríamos mais times investindo.. e mais times fortes…

    O segundo ponto é muitos jogadores se revelam em times pequenos, logo tendo contado com equipes superiores, atletas de ponta ajudará ainda mais no crescimento deles

  • jorge silva

    O maior problema de todos ,são os jogadores que jogaram fora e agora voltaram ,eles ficam precionando a cbv a mudar a superliga colocando menos times ,eles e o sr . Bernardinho so pensam neles ,enquanto o mercado nao tem lugar p todos os atletas e so ver quantos atletas ainda tem no mercado ,quero ver a hora que estas empresas sairem ,o que vai acontecer ,como a superliga teve a cvc com patrocinadora e ajudando todas as equipes em viagens, hoteis e parte terrestre e a cbv conseguiu perder sem nenhuma explicaçao ,a seleçao anda mto bem ,mas os clubes estao indo mal
    ,agora os jogadores e sr bernadinho ganham mto e so pensa, neles nao pensam q tem um monte de atleta sem times p jogar

  • Fabio Souza

    Adorei a proposta, espero que agora os patrocinadores invistam em times de pequeno porte. A divisão “b” poderia divulgar ainda mais o volei no Brasil.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo