Uma noite carioca



A sexta-feira foi carioca na Superliga.

Pela competição masculina, o RJX abriu os playoffs com uma vitória sem muitos sustos, no Maracanãzinho, sobre o São Bernardo por 3 a 0 (25-20, 28-26 e 25-21).

Bruninho, que era dúvida para o duelo após torcer o tornozelo na última rodada da fase de classificação, foi titular e ainda faturou o prêmio de melhor em quadra. Com a escalação do selecionável, o time de Marcelo Fronckowiak pôde manter uma das características marcantes da temporada: usar e abusar das jogadas de meio com Lucão. O central, aniversariante do dia, terminou o duelo com 16 pontos. O mais impressionante é o aproveitamento no ataque: 100%. Dez acertos em dez tentativas. Os outros seis pontos foram de bloqueio.

Como o VivaVôlei é escolhido pela comissão técnica do time vencedor, a opção por Bruninho, além da boa atuação, foi uma forma de reconhecer o esforço que ele teve para estar em quadra. Eu até entendo. Mas se o prêmio ficasse com Lucão também seria justo.

Pelo time do ABC, que não conseguiu pressionar o rival e passou quase todo o jogo atrás no placar, o oposto Renan Buiatti fez 16 pontos. No segundo jogo, na terça, em São Bernardo do Campo, o RJX tem tudo para liquidar a série.

Já pelo torneio feminino, as semifinais começaram no Ginásio da Vila Leopoldina, em São Paulo, dando a impressão de que o Sesi seria um páreo duro para a Unilever. Mas, depois de vencer o primeiro set por 25 a 23, o time paulista passou a errar demais e facilitou a virada das cariocas, parciais de 25-17, 25-20 e 25-16.

Natália foi eleita a melhor em quadra, enquanto Gabi, com 19 pontos, foi a maior pontuadora. A dupla realmente se destacou. Mas Regiane, que entrou como oposto no lugar de Sarah Pavan, no terceiro set,  também merece uma menção honrosa pela atuação, com 11 pontos marcados. 

Acho que, se eu dissesse no início da competição que a Unilever, que mudou tanto da temporada passada para a atual, venceria um jogo de semifinal sem Logan Tom e com Sarah Pavan no banco, seria ridicularizado por muitos.

Já a surpreendente (ou não?) queda de rendimento do Sesi, após sair na frente, se deve, em parte, à ponta Tandara. Ela passou a errar mais do que o normal, tanto no ataque quanto no passe, depois de começar bem. Parecia desconcentrada, sem confiança. Não foi a mesma jogadora que decidiu na série contra o Banana Boat/Praia Clube. E o time sentiu muito essa mudança.

Para forçar um terceiro jogo, o Sesi precisará transformar em regra a exceção que foi o primeiro set. Menos do que isso será impossível ganhar dois jogos no Rio de Janeiro.

 



  • Emanuella

    O viva volei na verdade é simbólico já que é dado pela própria comissão técnica. Acho que tanto Bruno como Nathalia receberam hoje mais para servir como incentivo do que realmente porque foram os melhores.
    Lucão junto com Lucarelli é o melhor da superliga. E a boa noticia é que parece que apreendeu a bloquear. Maravilha para a seleção.
    Tandara errou muito e fez falta. Não gosto de ver esse time do Sesi jogar não, não consegue me agradar, e que time sem banco, como pode não tem mais nenhuma ponteira decente no time?Jessica é fraca demais.
    Nem achei que o Rio jogou tão bem assim, achei que Fofão errou demais.

  • Marcio

    O time masculino do Rj passeou em quadra, o entrosamento dos jogadores que faziam parte do Florianópolis e’ o diferencial. O melhor do jogo foi a volta do Sérgio Maurício narrando, um narrador que entende de Voley e gosta de Voley…Ja no feminino o Unilever mostra que mais uma vez estará na final. Duvido muito que o SESI possa virar a serie. Impressionante a Gabi. Joga como veterana e nao sentiu a responsabilidade, diferente da Tandara. Acredito em mais uma final entre Rj e Osasco.

  • Euri

    Eu não entendo o Talmo. A única jogadora que mantém um padrão de jogo no Sesi é a Tandara, mesmo que ela não tenha feito uma boa partida, a maioria das bolas iam direto pra ela. Parece que é a única atacante do time e é normal que, quando não vai muito bem, acabe sentindo a pressão do jogo. O resto do time joga mal no passe, no ataque, na defesa e no bloqueio. E o que ele faz? Senta pra conversar com a TANDARA. Eu não sou especialista nem nada, mas isso não faz sentido nenhum. Ele nãodeveria sentar pra conversar com a Elisangela que é a oposta do time e quem deveria virar as bolas difíceis?

  • Leo

    Acredito muito no voleibol de Natália. Que bom que está recuperando a confiança e pontuando mais. Mas é indiscutível que a melhor em quadra foi Gabi, que personalidade essa menina tem. Bom para a seleção! Tandara jogou o 1º set e pronto. Parou depois. Dani começou bem e depois caiu de rendimento, Fabiana, Bia e Lili idem; não gosto do jogo da Verê…No mais, teremos a mesma final de sempre: Unilever x Sollys/Nestlé, vulgo Rio x Osasco.

  • Este time do Sesi é o time mais patético da SL,jogadoras desinteressadas,estão mais para a molecagem do que pro profissionalismo,riem e debocham o tempo inteiro até do próprio tecnico!Fico com pena do talmo que faz de tudo pra disfarçar a falta de autoridade e a submissão diante o elenco!Fabizona é uma babaca sem personalidade,boba e de volei mediano,jogou mto abaixo de outras centrais como a angélica(banana boat),a dani lins foi a mais regular da equipe,junto com a bia,o restoo..bom o resto como ja disse é RESTO!

  • Juju

    Desânimo total a linha de recepção do Sesi, Tandara, Sassá e Verê precisam treinar passe uma semana inteiro o dia todo. E aTandara? Quanta arrogância e imaturidade, parecia que ela errava de propósito pra afrontar o Talmo! Tenho pena da Dani Lins(corre quilometros por jogo), da Fabiana e da Bia e todo o esforço pra bloquear enquanto a linha de passe dá pontos de graça para o adversário.

  • juliana

    o problema do sesi e trazer uam oposta e outra ponteira

  • juliana

    gabi e sensacional

MaisRecentes

E vem mais um Zenit Kazan x Sada/Cruzeiro por aí!



Continue Lendo

Após virada incrível no 3º set, Minas avança na Copa



Continue Lendo

O tetra está vivo! Sada/Cruzeiro na semi do Mundial



Continue Lendo