Uma campeã olímpica por outra



Sai Dani Lins, titular e protagonista na conquista do bi olímpico em Londres-2012. Entra Carol Albuquerque, reserva na campanha do ouro em Pequim-2008.

Admito que a mudança de Talmo me surpreendeu na abertura dos playoffs da Superliga entre Sesi x Banana Boat/Praia Clube. O resultado, porém, dá respaldo ao treinador pela ousada troca.

Dani Lins foi importante em algumas inversões, principalmente no saque. Mas Carol parece ter garantido uma distribuição mais segura para o Sesi, que oscilou demais durante toda a competição.

A vitória por 3 a 1 joga a responsabilidade para o lado mineiro, que agora terá dois jogos em casa, se necessário, no restante do playoff.

Tandara vem sendo o grande nome do Sesi. A ponta parece ter assumido a condição de protagonista e vem chamando a responsabilidade no ataque. Ontem, marcou 22 pontos, colocando no chão 20 de 43 ataques.

Já o bom time de Uberlândia estaria em outro patamar com Herrera em quadra, como já dito algumas vezes aqui. Chamaram a atenção ontem os sete pontos de bloqueio de Angelica e os 11 pontos do time no saque. Mesmo sendo melhor nos dois fundamentos, perdeu para o Sesi. Culpa do ataque. E aí voltamos ao assunto Herrera…



  • Daniel

    E não foram poucos os que desdenharam do poderio da cubana Herrera. Teve até quem dissesse que Dayse era mais completa e que o Praia ficaria ainda melhor. Herrera é uma das melhores jogadoras do mundo e ataca mais do que qualquer jogadora brasileira. Com ela o Praia chegaria pelo menos nas semi-finais. Sem ela, chegou onde deu.

  • Anônimo JULIANA CARRIJO, JUCIELY e + 10!!!

    Só ficou surpreso quem não acompanha a Superliga, eu também já pensava que a Carol viria de titular e o EDUARDO ARAUJO explicou muito para aqueles leigos que acham que entendem de vôlei, Parabéns Edu!!!
    Também achei que a líbero Juliana evoluiu muito e acho que a Dani Lins joga melhor entrando na inversão do 5×1 revezando com a Carol do que como titular o jogo inteiro. Na seleção também, Dani Lins jogava muito bem na inversão do 5×1 com a Fabíola do que como titular o jogo inteiro. Resumindo: Acho que a Dani Lins é uma excelente levantadora para inversão do 5×1, pois é psicologicamente mais confortável para ela dividir a responsabilidade com outra levantadura do que assumi-la sozinha!
    Pra mim a seleção é JULIANA CARRIJO, JUCIELY e + 10!!! Tanto Carol qto a Dani jogaram muito bem, as 2 são campeãs olímpicas, Dani entrou muito bem na inversão do 5×1… Mas para a seleção minhas favoritas são Juliana Carrijo e Juciely!

  • Juju

    Não acredito que o problema era a Dani Lins, aliás muito pelo contrário, ontem a recepção do Sesi esteve um pouco mais segura, mas ao longo do campeonato o time sofreu com a recepção e sem passe a Dani Lins trabalha melhor, tem mais precisão no levantamento e mais ousadia, do que a Carol. O Praia errou demais em alguns momentos e o ataque sofreu muito na virada de bola. Na minha opinião é o confronto mais equilibrado e interessante, pela bipolaridade dos dois times, gostei muito do jogo de ontem, erros a parte é bom não ter certeza do resultado do jogo.

  • daniel

    Caro Daniel, não vejo surpresa na troca de levantadoras. Até esperava por isso. Talmo fez o que deveria ser feito, joga quem está melhor. Tirou Dani Lins, que faz uma competição burocrática e acomodada e colocou a experiente Carol Albuquerque que entrou bem nos últimos jogos. Na verdade, Carol Albuquerque foi injustamente esquecida no último ciclo olímpico e não teve a oportunidade de disputar uma vaga na seleção.

  • Felipe (BA)

    Realmente falta uma definidora de “Grande Porte” para o time do Praia. Se Herrera não tivesse se lesionado, me arriscaria a dizer que esse time tinha mais chances de chegar a final do que o Amil e o Sesi, Pois o time como um todo tá jogando muito ! Principalmente Angélica, Juliana e as Gêmeas !

  • Léo

    A bola china da CAROL ALBUQUERQUE é quase uma meia-bola na saída.Contra OSASCO e UNILEVER será um toco atrás do outro.

  • Marcello Souza

    Daniel e a classificação parcial do bolão da 1ª fase da Superliga Nacional Feminina de Vôlei 2012/2013?
    Pelo que andei vendo ninguém entre todos os participantes acertou os 8 classificados. Muitos apostaram em São Bernardo no lugar do Rio do Sul.

    • Daniel Bortoletto

      vou tentar postar no fim de semana, Marcello

  • O SPENCER LEE TEM QUE COLOCAR MAIS A MAYHARA! A DEYSE ME SURPREENDEU,TVA MAIS CONFIANTE E MELHOROU A RECEPÇÃO! A MICHELLE JA TEM 2 JOGOS QUE NÃO TA BEM E A MONIQUE MESMO SOBRECARREGADA CONSEGUE VIRAR BOLAS IMPORTANTES,SÓ QUE É NITIDO O DESGASTE FISICO E PSICOLOGIO DELA POR CONTA DISTO!A ANGÉLICA JOGOU MTO BEM,A JULIANA CARRIJO MELHOR AINDA,A ARLENE FOI FUNDAMENTAL NO FUNDO DE QUADRA,A SCOTT NÃO JOGOU BEM ESTA ULTIMA PARTIDA! A LETICIA HAGE NÃO TVA BEM! ENTÃO O QUE FALTOU? FALTOU AQUILO QUE TODO MUNDO JA SABE,DEFINIÇÃO DAS BOLAS,O BANANA BOAT ESTAVA SEM PODERIO DE ATAQUE! EMBORA A DAYSE ESTEJA TENTANDO ALIVIAR A MONIQUE,AINDA FALTA MTO! PRA UM TIME SEM NOMES OLIMPICOS E COM BAIXO INVESTIMENTO,ANDA JOGANDO MAIS QUE MTO POR AI!SEJA COMO FOR JA TA DE PARABENS PELA GARRA E PELA REVELAÇÃO DE NOVOS TALENTOS COM A JULIANA!

  • Afonso RJ

    No primeiro set, o Praia chegou a abrir 7 pontos de vantagem, e mesmo assim permitiu a virada do SESI.
    Depois, perdeu o segundo set por 25 x 15 levando uma verdadeira surra.
    Logo a seguir, retribuiu a “surra”, vencendo o terceiro set pelos mesmos 25 x 15.
    Isso não é jogo de vôlei. Isso é uma gangorra.
    Num comentário acima, a “Juju” resume com perfeição: são dois times bipolares!

  • Euri

    Eu sempre estranhei que o Talmo não estava usando com mais frequência a Carol Abuquerque na primeira fase. Não porque acho ela é melhor que a Dani, mas porque com duas campeãs olímpicas no time e com o time em uma fase tão estranha, seria natural tentar a alteração mais vezes.
    De qualquer forma, acho que o time do Sesi joga melhor mesmo com a Carol. Ela parece ter mais “paciência” com as limitações das demais jogadoras. Em muitos jogos, tive a sensação de que a Dani se irritava com muita facilidade com os erros das atacantes e com o passe ruim. Ela praticamente desistia das outras atacantes e focava muito na Tandara, que é a maior pontuadora da superliga por também receber a maioria da bolas. Acho que a Carol tem conseguido tirar o melhor das outras atacantes, mesmo que tenham um rendimento muito menor do que a Tandara. E uma levantadora que mostra mais confiança em todas as atacantes, deve ser melhor para a moral do time.

  • PROFETA

    Escutem o que estou falando: o Sesi vai nadar, nadar e morrer no Praia!!!

  • Adriano

    Me parece que o Sesi ganhou do Praia apesar da substituição esdrúxula que o Talmo fez, não por causa. Mais uma vez: Dani Lins vinha fazendo um bom campeonato e a campanha desapontadora do Sesi tem muito menos a ver com ela do que com outros fatores, como más atuações individuais de algumas jogadoras (Sassá, Lili, a líbero Juliana) e com o próprio comando do Talmo. Nada contra ele, fez um bom trabalho de Montes Claros, etc., mas parece que esse ano ele só põe os pés pelas mãos. Quanto à Carol, me surpreendeu não ter sido mais utilizada durante a temporada, mas assumir a titularidade no lugar da Lins, agora, parece totalmente descabido.

    Queria também chamar atenção para a questão do troféu Viva Vôlei. Nesse jogo entre o Sesi e o Praia, foi para a Juliana Paes, que a meu ver, teve uma das atuações mais fracas entre todas as jogadoras. No jogo entre Amil e Pinheiros, ganhou o troféu a Soninha, que entrou durante a partida e nem pontuou. Não vi o jogo, mas, na certa, ela entrou pra sacar, no máximo fez uma defesa aqui, um passe de contra-ataque ali. Entendo que provavelmente as comissões técnicas das equipes vencedoras usem essa prerrogativa da entrega do trofeuzinho muito mais como um instrumento de gestão de equipe, para motivar, não deixar ninguém descontente. Mas esse truque de RH está começando a ficar um pouquinho ridículo demais, não?

  • Celo

    Hoje a torcida do Real Madrid lançou um sinalizador na torcida do Barcelona por sorte ninguém se feriu …. pergunte ao André Risek se o Real Madrid agora deve jogar sem torcida ou ficar dois anos fora de competições internacionais !!!!!! ou será que tem que morrer pra ele ser favoravel á tese dele ?????? tem outros jornalistas cariocas que também concordaram com o Sr. André Risek e uns foram além …. Pergunto á eles … no caso da torcida do Madrid o que vc´s tem a dizer ?????? Espero que os hipócritas se manifestem. Quero ver o proximo quebra pau num fla X vasco se eles terão a mesma opinião !!!!!!
    Agora falando do acidente que ocorreu … sou a favor da prisão de todos os envolvidos e a justiça daqui tem que enquadrar a gavioes da fiel pois tem muita culpa nisso. Agora punir o clube eu não acho justo … na minha opinião se a comenbol obrigasse que a renda os jogos da 1ª fase fosse destinada a família do menino seria muito mais justo.

    • Afonso RJ

      Acho que deve ter se enganado de blog.
      Que eu saiba o assunto aqui é volei…
      Mas, já que tocou no assunto, é pena, mas é apenas mais um a se somar às incontáveis vítimas fatais dessas verdadeiras hordas animalescas que são as torcidas de futebol. E no final, medidas serão tomadas, “doa a quem doer”, mas todo continuará na mesma… até a próxima vítima fatal. E assim por diante…

  • Luiz

    fórmula básica: com o passe ruim é importante se concentrar nas bolas de ponta, e isto a Carol faz muito bem. Já a Dani Lins quer jogar acelerado, como se tivesse o passe na mão. Por isso, deu certo.

    Parabéns, ao técnico.

MaisRecentes

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo