Uma boa estreia brasileira



Gostei da atuação da Seleção Brasileira diante da Alemanha, nesta segunda-feira, pela primeira rodada do Campeonato Mundial.

Levando em consideração a tensão natural de uma estreia e ter um bom time como rival, o Brasil teve momentos elogiáveis em Katowice na vitória por 3 sets a 0, parciais de 25-21, 25-19 e 25-17. Vamos a eles:

– A atuação de Lucão: no momento mais complicado da partida, após a parada do primeiro tempo técnico do set inicial, o central assumiu o protagonismo que se espera dele no ataque e no bloqueio. Fez cinco pontos seguidos e o Brasil deslanchou na parcial. Com o entrosamento que tem com Bruninho, Lucão pode e deve ser a bola de segurança em jogos importantes, fazendo com que o bloqueio não se preocupe apenas com Wallace.

Lucão e Lucarelli festejam (FIVB Divulgação)

Lucão e Lucarelli festejam (FIVB Divulgação)

– Os líberos: interessante a aposta de Bernardinho de optar por Felipe na defesa, deixando Mário Júnior apenas na recepção. Pode ser uma arma decisiva em jogos contra rivais com ataque mais poderoso. E achei que  Felipe não sentiu o peso da estreia em uma grande competição.

– Me pareceu proposital, já que Murilo teve problemas no pescoço durante a semana, a opção de Bruninho de pouco utilizar o experiente ponta no ataque. O camisa 8 é o principal responsável por estabilizar o passe e sempre é importante no bloqueio. Nesta segunda-feira, ainda foi importante em passagens no saque, sem forçar, usando apenas sua categoria. Marcou um lindo ace, encobrindo a recepção alemã, em um ponto plasticamente bonito, no primeiro set.

– A Alemanha mostrou ser “refém” de Grozer. O oposto, recentemente campeão mundial de clubes em BH, é o dono do time, tanto no ataque quanto no saque. Contra outros rivais, pode até ser suficiente. Mas diante do Brasil ele precisaria ter um suporte maior de Kaliberda ou dos centrais altos.

Fora da quadra, dois pontos:

– O desafio eletrônico tem funcionado muito bem. É a versão que, por enquanto, menos deixa dúvidas na marcação.

– Bola fora da FIVB não ter a estatística online dos jogos. Uma ferramente já tradicional, usada em todas as competições da entidade, dá lugar a um tosco sistema apenas com os titulares e os pontos por fundamento. Um passo atrás gigantesco.

Vocês gostaram do que viram?

PS: Pelas escassas estatísticas até aqui (11h), Lucarelli terminou o jogo com 13 pontos, um a mais do que Lucão. Grozer fez 11. Confira os demais números do duelo (http://wp.me/p1b2tr-1Xz)



  • manu

    Gostei muito do bloqueio. Vamos torcer para que ele aparece contra os times que a gente tem dificuldade de jogar. Achei um pouco nervoso no começo e cometeram alguns errinhos. O desafio não pegou um toque na rede do Lucão. Vamos em frente, as estreias também foram complicadas para a Italia e para o EUA

    • Juliano

      Não é que o desafio não pegou. No desafio, o árbitro só pode verificar o que foi impugnado. O juiz decidiu que a bola passou lisa. Ele não deu ponto à Alemanha por causa do toque na rede, que não foi percebido pelo segundo juiz no momento. Assim, o Bernadinho impugnou a decisão, que dizia que a bola não bateu no bloqueio. Conforme se viu, a bola realmente bateu no bloqueio. O juiz não pôde dar ponto para a Alemanha porque o desafio não se tratava de toque na rede.

      O grande problema da regra é que o técnico tem 30 segundos para pedir o desafio, o que impossibilita o desafio do desafio.

      • manu

        mas é constrangedor você ver o vídeo da bola pegando no bloqueio e o Lucão descendo o braço na rede. rsrs

        • Juliano

          É sim! A única solução que me parece ao caso é o técnico alemão impugnar a decisão do juiz que disse que não tocou em nada, para que seja apurado o toque na rede. Só assim para se prevenir de eventual desafio do Brasil. Neste caso, como os dois pediram desafio, o segundo árbitro verificaria as duas reclamações; consequentemente, o ponto seria da Alemanha.

          O porém é que eu não sei se o técnico pode desafiar quando o juiz marca ponto para a sua seleção. Mas acho que pode, pois, salvo engano, já vi no jogo feminino o técnico russo desafiando junto com o outro.

          • manu

            Pois é, nesse caso o técnico alemão é refém da arbitragem. Porque ele tem que desafiar um ponto marcado a seu favor já que foi um erro duplo. O arbitro errou em favor dele e o desafio errou contra ele. E a marcação correta do ponto não foi feita depois de duas decisões erradas. Muito bizarro esse ponto.

  • Jorge

    Daniel, desculpa fugir do assunto, mas tu sabes onde posso achar resultados e estatísticas das primeiras edições da Superliga brasileira? Tentei contato com a CBV e fui mais ignorado que o bloqueio americano na final de Londres, preciso dessas informações para o meu TCC na área de Educação Física, se puder responder, muito obrigado!

    • Daniel Bortoletto

      a CBV tem uma empresa contratada de estatística. Só ela pode salvar você, então

      • Jorge

        Hum, deve ser a SC Consultoria, vou tentar contato com eles, muito obrigado! É uma pena que o site da CBV seja tão fraco, o da Liga italiana tem uma base de dados fantástica, e não é só nosso site que é fica para trás, campeonatos italiano, turco, russo, tudo com calendário divulgado e a gente nada, uma pena…

        Ah, desde que você começou a colocar imagens os posts do seu blog ficaram mais atrativos visualmente.

        • Daniel Bortoletto

          isso mesmo. SC de Sandra Caldeira

  • daniel

    A lamentar apenas a cobertura ruim que o sportv vem fazendo até agora deste mundial.

  • hicham

    Amigos do blog-digitem http://www.frombar.com e assistam todos os jogos do Mundial ao vivo,pois o Sportv esta transmitindo poucos jogos até agora.Mas procurem assistir ao vivo mesmo pois os VTS não ficam disponibilizados depois neste site.Abraços…

    • Aline

      Valeu pela dica!!!

      • hicham

        Prezada Aline eu mandei ínumeros comentários naquele blog ximfrim e furreca do Bruno Voloch e todos foram censurados e não publicados somente por eu ter comentado aonde assistir todos os jogos que não estão passando no SPORTV.Fiquei penalizado com os ínumeros internautas daquele blog que pediam essa informação.Enfim deve ser praxe de censurar determinados comentários que são enviados para aquele blog.Sei que existe a moderação– lá também,mas não tinha nada demais em terem permitido a publicação de todos os meus comentários(e olha que foram uns 10 ao todo)Enfim agora espero que muita gente já saiba o nome desse site e outros esportivos.A imagem como você já deve ter visto não é em HD mas é boa e sem travas.Abraços.

  • Aline

    Daniel concordo contigo e vou além:
    BOLAS FORA DA FIVB:
    1.O site do Mundial é poluído visualmente, lento e confuso;
    2.Faltam as estatísticas on line;
    3.Faltam OS “MATCH INFO/STATS” nos formatos P-2 e P-3;
    4.Faltam os “LIVE SCORING BOX” mesmo formato da LIGA MUNDIAL;
    5.Se na LIGA MUNDIAL o sistema deu certo, por que menos de um mês depois no MUNDIAL se voltou atrás???
    6.Porém,A MAIOR BOLA FORA DE TODAS,foi o MUNDIAL DE VÔLEI ser NA MESMA ÉPOCA que o MUNDIAL DE BASQUETE. NÃO DÁ!!!
    Em países como EUA,Argentina, Canada,Espanha,Croacia,Mexico,Australia,França,Grécia,Turquia,Venezuela o basquete é muito mais popular que o Vôlei e a prioridade nas transmissões televisivas é sempre para o Basquete.
    Até no Brasil o basquete está sendo transmitido pela ESPN e SPORTV, enquanto o Vôlei só pelo SPORTV.
    O Vôlei se vendeu ao monopólio GLOBO/SPORTV e fica cada vez mais isolado, enquanto o Basquete tem liberdade e independÊncia e disputa a concorrÊncia entre ESPN e SPORTV!
    PORQUE o Vôlei não se valoriza e se livra da escravidão da Globo?

    • Bernardo

      As estatísticas P2 e P1 estão disponíveis na aba “Media”, “Match Reports”.

      • Daniel Bortoletto

        publicadas 1h30 após o jogo acabar

    • Fernando

      O problema do Volei é que no Brasil os direitos autorais são da Globo. Por isso não passa nos outros canais.

  • Robert Rj

    O legal do revezamento entre os líberos é que possibilita o Mário J. a prestar mais atenção na bola na hora das defesas,ele recepciona bem mas peca um pouco nos seus golpes de vista.No jogo recuperou uma bola incrível que o Wallace foi bloqueado e é isso que o Bernardinho quer com este revezamento fazendo os dois mostrarem o melhor que puderem e a posição não esta definida.

  • fernando

    EUA não podem figurar como favoritos de jeito nenhum. Aquela liga mundial foi pura sorte, pois pegaram Brasil na final. Não que Brasil seja fraco. Não. Mas o jogo não encaixa de jeito nenhum. Brasil pode estar na melhor fase, mas sempre encontra dificuldade contra os americanos. Se Brasil deixasse a Rússia passar para as semis na liga mundial, duvido que os EUA chegavam às finais. E a Itália perder pros EUA nas finais? Nunca. Brasil e Rússia são favoritos pra mim. Brasil só não pode deixar sua sorte nas mãos dos americanos, que são presa fácil para os europeus, mas diante da selação verde amarela se agiganta.

  • klaus

    Gostei muito da estreia brasileira.Lucão dando show e é isso que se espera dele.Estou muito confiante.Quanto ao site do campeonato, revirei ele inteirinho e não achei o livescore.Lamentável o responsável pelo design.Um site totalmente poluído, com letras garrafais e um excesso de cor que não me agradou nem um pouco.O GC do placar dos jogos também é de um mal gosto horrível, sem falar nas vinhetas dos lances.Senti muita falta do velho livescore, simples, mas preciso e eficiente.

  • O jogo foi muito bom por ser tratar de uma estreia de campeonato mais muito mole pra não dizer sono pois o Brasil não teve sequer força para suar a camisa a Alemanha é muito fraca dependendo de apenas um jogador extraordinarío que o seu oposto mas um jogador sozinho não faz verão,agora e espera ajustar o esquema contra advérsarios mais pra quando chegar lá na frente com os grandes não cair principalmente os americanos que não queremos ver tão cedo!!agora esse mundial foi a pior coisa que o ary fez na vida onde todos estão de olhos pro basquete,não tinha data melhor pra realizar esse campeonato.

  • Elcio

    Não vi o jogo, infelizmente. Mas acompanhei o jogo de basquete entre Brasil e Espanha pelo site da FIBA. Um show de informações. Acho que a FIVB deveria tomar umas aulas… e a CBV também.

    • Fernando

      Aham, Claudia senta lá.

      Desde que o $$$ esteja entrando na CBV, o Vôlei que se ferre! Triste realidade.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo