Um mês de “Degrau por degrau”



Onde você estava um mês atrás? Eu não preciso pensar muito para responder. Em 29 de junho eu estava em São Paulo para o lançamento da biografia “Degrau por degrau”. Havia chegado o tão esperado dia, após vários meses de entrevistas, noites com sono reduzido, fins de semana de folga sem curtir minha esposa e meus filhos. Preocupação – imagino que natural – para entregar um produto à altura da história do personagem Serginho Escadinha.

Admito que o frio na barriga se fez presente várias vezes. Na entrega dos originais da obra, na definição do título, no dia da sessão de fotos para a capa com o renomado JR Duran, e, logicamente, minutos antes do horário marcado para o início do evento do primeiro lançamento, na Livraria Cultura, no Conjunto Nacional.

Estávamos na sede da Editora Planeta, em um bate-papo descontraído para repassar os últimos detalhes sobre a sessão de autógrafos que se aproximava. Naquele momento um pequeno filme passou pela minha cabeça.

Foram 3h30 de encontros com amigos, familiares, atletas, técnicos, dirigentes, colegas de profissão e fãs do vôlei. O lançamento em São Paulo acabou sendo um sucesso de público. Muito melhor do que os meus mais otimistas sonhos, eu admito. Passamos depois por Curitiba, no primeiro dia das finais da Liga Mundial, na Arena da Baixada, por Guarulhos, sede da nova equipe do líbero para a temporada 2017/2018, e também por Belo Horizonte, onde Serginho fez uma noite de autógrafos em um evento hípico, uma de suas maiores paixões.

Nestes lugares presenciei cenas que ficarão gravadas na memória para sempre. Juntar Serginho e Emanuel, dois mitos olímpicos; ver de perto o carinho da atual e de antigas gerações da Seleção Brasileira com o líbero; gente simples passando horas na fila apenas para tirar uma foto com o ídolo já que o dinheiro está curto neste mês; companheiro de time da época de Guarulhos que presenteou Serginho com uma camisa de 20 anos atrás; filha pedindo para que o nome no livro fosse o da mãe, que morreu recentemente e era muito fã do jogador, quase o levando às lágrimas; crianças, adultos, idosos agradecendo pelos 15 anos de esforço do atleta com a camisa verde-amarela.

“Degrau por degrau” ainda tem muitos caminhos a percorrer. Em breve espero revelar para vocês os próximos destinos. Quem sabe no próximos aniversário eu não volte aqui no blog para um novo post.

Gostaria, então, de agradecer a todos pelo apoio, palavras de incentivo, posts em redes sociais. Vocês ajudaram muito este mês ser tão especial.

 

 



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo