Um aperitivo do Pré-Olímpico Europeu feminino



O Campeonato Europeu feminino terminou com título russo e caminho olímpico bem definido para as seleções do continente.

O Pré-Olímpico continental promete! Com o novo ranking atualizado após o torneio, a definição pela vaga na Rio-2016, em janeiro, na Turquia, deve ter a seguinte configuração:

Grupo 1
Turquia
Alemanha
Holanda
Croácia

Grupo 2
Rússia
Itália
Bélgica
Polônia

Apenas o primeiro colocado terá vaga garantida na Rio-2016. A segunda e terceira colocadas se credenciarão para o Pré-Olímpico Mundial, no Japão, em maio/junho. Difícil fazer prognósticos, já que qualquer tropeço pode deixar os favoritos fora da semi ou com um cruzamento mais difícil. Mas, pela lógica, turcas, holandesas, russas e italianas são as apostas mais lógicas pela briga nas semifinais. Concordam?

As russas no lugar mais alto do pódio (CEV Divulgação)

As russas no lugar mais alto do pódio (CEV Divulgação)

Sobre a final do Europeu, a Rússia sobrou. Ignorou que enfrentava o empolgado time da casa, a Holanda, e fez um 3 a 0 bem convincente: 25-14, 25-20 e 25-20.

Tive a oportunidade de ver o time comandado pelo italiano Giovanni Guidetti no Maracanãzinho, no quadrangular que reuniu também Alemanha e Bulgária. E me surpreendi positivamente. A vitória brasileira foi difícil, apenas no tie-break, após sair atrás (0 a 2). E o time holandês não contava com Flier, que atuou no Europeu. Já mostra evolução e se coloca entre os tops do continente.

Duas holandesas receberam premiações individuais no Europeu: Sloetjes foi a melhor oposto. Buijs, segunda melhor ponta. Plak, que costuma sair do banco, é outra jogadora interessante.

Já a Rússia faturou o prêmio de melhor jogadora (Kosheleva), líbero (Malova) e central (Zaryazhko). Levou aquele susto da Croácia na fase de classificação, mas depois mostrou a força que se esperava. E também não esconde muito suas deficiências, como o passe instável, alternando Pasynkova, Ilchenko e Shcherban na função. Goncharova, com 20 pontos, foi a maior pontuadora da decisão e segue sendo um ponto de desequilíbrio ao lado de Kosheleva.



  • MVP do blog

    Fico me perguntando se Gamova é realmente necessária nesse time russo, que com Koshe e Goncha, tem no ataque sua principal força. Sokolova, apesar da idade, sim pode contribuir bastante no passe.

    • Paula Cerqueira

      Ta louco? Nessa atual temporada do campeonato Russo, a Gamova colocou a goncharova no bolso na final. Só deu Gamova. E me diga pq um treinador abriria mão de levar 3 opostas espetaculares? Ainda mais agora q a Rússia ta jogando com 2 opostas em quadra.

      • A lI

        Concordo Paula!!!Que técnico não gostaria de ter GAMOVA e GONCHAROVA-OBMOCHAEVA de opção para as inversões do 5×1???Claro que a GAMOVA e também a SOKOLOVA estarão nas olimpíadas.
        ZARYASHKO,KOSHELEVA e GONCHAROVA tem cara de MALVADAS,parecem que querem destruir o adversário, chega a dar até medo delas.Acho que é esse o sentimento das adversárias quando olham para a cara delas, elas são muito MÁS jogando vôlei,fora que um coice delas na cara deve doer À BEÇA!!!
        Cheguei à seguinte conclusão:
        -Não se pode deixar as russas chegarem à uma FINAL!!! Não sei o que acontece, mas as russas numa FINAL se transformam, dão o sangue, lutam e MASSACRAM…
        -Olha que esse time russo ainda está sem as gigantes SOKOLOVA e GAMOVA, e as duas já afirmaram que querem muito ganhar o OURO OLÍMPICO no RIO-2016.
        -É de dar medo pensar numa RÚSSIA com SOKOLOVA, KOSHELEVA e com GONCHAROVA e GAMOVA se revezando nas inversões do 5×1…
        -O Brasil foi Bi-Campeão Olímpico em 2 finais contra os EUA, como seria uma final BRASIL X RÚSSIA em 2016, com todas essas MALVADAS em quadra, vocês conseguem imaginar???

  • Guilherme

    Torço pela manutenção da lógica com a Rússia ficando com o título e a vaga e torço para que Itália, Holanda e Turquia se classifiquem pro pré olímpico mundial do qual acho q as seleções européias vão passear tendo resistência única e exclusiva de república dominicana e Coréia q vão ficar em segundo lugar de seus pré olímpicos regionais q vão ser ganhos por estados unidos e Japão.

    • A lI

      A ITÁLIA se jogar com ponteiras baixinhas fica um time mais fraco que a ALEMANHA e a POLÔNIA, tudo vai depender se o MARCO BONITTA vai cortar ou não a COSTAGRANDE, pois sem ela, a ITÁLIA não vai longe…

  • Guilherme

    Daniel me tira uma dúvida fazendo favor. Nos jogos olímpicos são dois grupos de 6 seleções em um total de 12 equipes participantes, levando em consideração que o Brasil anfitrião, China e Sérvia pela copa do mundo já estão classificados e tendo em vista q dos pré olímpicos continentais europeu, sul americano, norte americano, africano e asiático lembrando q na Oceania não existe vólei profissional já que a Austrália esportivamente pertence a Ásia, cada um desses pré olímpicos só vai dar vaga ao campeão totalizando ao final de suas disputas somados aos 3 países já classificados um total de 8 equipes garantidas, então o pré olímpico mundial vai dar 4 vagas e não somente 2 vagas com eu já li em alguns lugares. PROCEDE?

    • Daniel Bortoletto

      serão três no Pré-Olímpico mundial.
      a última sairá de um torneio de “consolação” entre terceiro colocado da América do Sul e Norceca, além do segundo e terceiro da África

    • JerffesonD

      O pré- olímpico asiático é disputado junto com o pré mundial, assim o melhor asiático no pré mundial fica com a vaga, mais vagas para os três melhores. Aqui você encontra uma explicação correta: http://www.falandodevolei.com.br/noticias.php?id_noticia=755

      • Guilherme

        Valeu Jefferson obrigado pela informação, mas que coisa mais tosca esse sistema. Deveria ser os 2 da copa do mundo mais o brasil anfitrião e os 5 campeões continentais, sendo assim as 4 vagas restantes deveriam ser dadas paras os 4 melhores de um pré olímpico mundial de 8 seleções (2°,3° e 4° colocados do europeu, 2° colocado do sul americano, 2° colocado da Norceca, 2° colocado da africa e 2° e 3° da Ásia. Europa e Ásia com 3 e 2 vagas respectivamente por terem os torneios continentais mas fortes com um maior numero de seleções de bom nível.

    • A lI

      Boa Tarde Guilherme, as vagas do voleibol para as Olimpíadas serão distribuídas assim:
      FEMININO:
      1 VAGA ao anfitrião das Olimpíadas: Brasil
      1 VAGA ao Campeão da Copa do Mundo: China
      1 VAGA ao Vice-campeão da Copa do Mundo: Sérvia
      1 VAGA ao Pré-olímpico africano: a disputar
      1 VAGA ao- Pré-olímpico sul-americano: a disputar
      1 VAGA ao Pré-olímpico europeu: a disputar
      1 VAGA ao Pré-0límpico da América do Norte e Central: a disputar
      1 VAGA ao Pré-Olímpico da Ásia e Oceania: a disputar
      4 VAGAS à REPESCAGEM MUNDIAL: a disputar
      TOTAL 12 VAGAS
      MASCULINO:
      1 VAGA ao anfitrião das Olimpíadas: Brasil
      1 VAGA ao Campeão da Copa do Mundo: EUA
      1 VAGA ao Vice-campeão da Copa do Mundo: Itália
      1 VAGA ao Pré-olímpico africano: a disputar
      1 VAGA ao- Pré-olímpico sul-americano: a disputar
      1 VAGA ao Pré-olímpico europeu: a disputar
      1 VAGA ao Pré-0límpico da América do Norte e Central: a disputar
      1 VAGA ao Pré-Olímpico da Ásia e Oceania: a disputar
      4 VAGAS à REPESCAGEM MUNDIAL: a disputar

      Observações:
      1.O Pré-olímpico da Ásia e Oceania será disputado junto com a REPESCAGEM MUNDIAL no JAPÃO.
      2. Países da Ásia e Oceania participam da Confederação Asiática da mesma forma que os países da América do Norte e da América Central participam da NORCECA.

  • Paula Cerqueira

    No grupo 2, dificilmente Rússia e Itália ñ avançam. Já o grupo 1 será bem disputado (em aberto).

    • A lI

      Paula quanto à Rússia não tenho qualquer dúvida que avance, mas quanto à ITÁLIA eu duvido…
      Eu não confio no MARCO BONITTA, ele insistiu em ponteiras-baixas e cortou a COSTAGRANDE.
      Como MARCO BONITTA pode cortar sua melhor e mais alta ponteira-passadora CAROLINA COSTAGRANDE de 1,88m para apostar em nanicas LUCIA BOSETTI 1,75m, CATERINA BOSETTI 1,79m e DEL CORE 1,80m.
      Que treinador cortaria uma jogadora como CAROLINA COSTAGRANDE???
      Só para refrescar a memória vejam as conquistas de COSTAGRANDE:
      2006- Supercoppa italiana: MVP
      2009 – Supercoppa italiana: MVP
      2011 – COPA DO MUNDO: MVP
      2014 – Champions League: MELHOR PONTEIRA-PASSADORA jogando pelo VAKIFBANK.
      Como você mesmo disse LAURA: A Itália não tem oposto de definição. E ainda tem o agravante de ter ponteiras baixas, mais habilidosas do que de força. COSTAGRANDE que seria a CRAQUE DO TIME e teria a responsabilidade de definidora com seus 1,88m foi cortada para ficar com as anãs?
      Vejamos a ITÁLIA tem a melhor levantadora do mundo na atualidade LO BIANCO, tem excelentes líberos e centrais, mas peca nas ponteiras-passadoras pelo tamanho, com COSTAGRANDE a ITÁLIA é outra…

      Sem COSTAGRANDE, a ITÁLIA é um time mais fraco que POLÔNIA e ALEMANHA.

  • AfonsoRJ

    Enquanto isso, a nossa seleção “joga” um sulamericano contra equipes amadoras…
    Nossas jogadoras não são testadas, a comissão técnica não tem a chances reais de observar, testar e portanto renovar. Realmente não vejo com bons olhos essa inatividade prolongada da seleção, principalmente enquanto as demais forças estão em plena ação. Espero não estar sendo injustamente pessimista.

    • A lI

      Concordo contigo Afonso, o Brasil não poderia nunca ter ficado fora da COPA DO MUNDO. O PERU foi à COPA DO MUNDO no lugar do Brasil para quê? Para levar surra de todo mundo, só pra isso. Argentina e Brasil é que deveriam ser as representantes sul-americanas na COPA DO MUNDO e não as peruanas.

  • will

    considero essa vaga da Rússia sem nenhuma prepotência e desrespeito mais a tradição e a força fala mais alto agora torço pra Itália e Holanda pois são seleções do bom jogo jogado de um bom espetáculo!! nos jogos olímpicos é sempre assim um grupo da morte com 3 seleções com condições de medalha e a outra um grupo mais ou menos..

  • Guilherme

    Como não custa nada sonhar, eu gostaria de ver nas olimpíadas estas equipes: Classificados das Américas (Brasil, Estados Unidos, República Dominicana e Argentina) levando em consideração que Cuba e Peru não são nem sobra do que já foram sendo superadas atualmente por Argentina e República Dominicana. Europa (Rússia, Sérvia, Itália e Holanda), Ásia (China, Japão e Coreia do Sul), Africa (Quênia).
    GRUPO A (Brasil, Sérvia, Japão, Itália, República Dominicana e Quênia) GRUPO B (Estados Unidos, Rússia, China, Holanda, Coreia do Sul e Argentina), dois grupos espetaculares onde a única certeza seria a de que Quênia e Argentina seriam os sacos de pancadas dos seus grupos e que uma seleção de alto nível de cada grupo ficaria de fora do mata-mata afinal só se classificam 4 para a etapa seguinte.

MaisRecentes

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo