Tufão Boskovic arrasa o Brasil em Hamamatsu



As jogadoras brasileira foram dormir, em Hamamatsu, ontem, com a passagem de um tufão Trami pela região, com ventos superiores a 150 quilômetros por hora. Acordaram com o tufão Boskovic pela terceira rodada do Campeonato Mundial feminino.

A oposto teve uma atuação impressionante na vitória da Sérvia sobre o Brasil por 3 sets a 0, parciais de 25-21, 25-19 e 25-19. Foram 24 pontos marcados, com 21 bolas no chão das 32 levantadas por Ognjenovic.

Tamanha dominância ofensiva fez o time sérvio comandar o placar do início ao fim em todos os sets. Jogou de uma forma confortável, sem ser pressionado pelo Brasil. Um triunfo categórico das vice-campeãs olímpicas.

Durante um pedido de tempo no segundo set, o técnico José Roberto Guimarães chegou a dizer:

– Nós temos que defender essa mulher. Não é possível.

Boskovic teve uma atuação impecável (FIVB Divulgação)

Na volta para o terceiro set, ele voltou com Roberta no lugar de Dani Lins. E na minha visão a mudança não foi com base em critérios de distribuição. Era para buscar a defesa na bola diagonal de Boskovic, que sempre encontrava a levantadora brasileira. Pouco mexeu no panorama da partida.

Zoran Terzic também tem méritos na vitória. Ele praticamente escondeu Brankica Mihajlovic no passe, deixando a linha praticamente com duas atletas: Popovic e Milenkovic, que saiu jogando no lugar de Malesevic. Deu certo. A ex-jogadora do Rexona, bem protegida pelas companheiras, teve liberdade para canalizar quase toda a energia para o ataque, sendo a fiel escudeira de Boskovic (15 pontos marcados).

Apesar da vantagem larga em quase todos os sets, chama a atenção o número de erros da Sérvia: foram 23 pontos dados de graça ao Brasil, muitos em saques forçados. Na comparação, a Seleção Brasileira deu apenas seis para as rivais.

Pelo lado brasileiro, nenhum jogadora disparou na pontuação. Tandara fez nove, Gabi, oito, enquanto Fernanda Garay e Bia anotaram outros sete cada.

Nesta terça-feira, a Seleção folgará, voltando a atuar na quarta-feira, contra o Quênia. Depois encerrará a participação contra o Cazaquistão. Não deve ter dificuldade para vencer e ambos para sair em segundo lugar do grupo.

LEIA TAMBÉM

+ O Mundial de Douglas Souza foi animador



MaisRecentes

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo

Nova TV, papo com arbitragem e descontração: a apresentação da Superliga



Continue Lendo

Veja como seriam hoje os grupos do Pré-Olímpico para Tóquio-2020



Continue Lendo