Troca de acusações torna perigosa a semi entre Sada/Cruzeiro e Vôlei Futuro



Uma nota oficial do Vôlei Futuro e a resposta, da mesma maneira, do Sada/Cruzeiro elevaram a temperatura da segunda partida da semifinal para um patamar perigoso.

O time de Araçatuba reclama de superlotação no Ginásio do Riacho, em Contagem (MG), do tratamento recebido por diretores, familiares de atletas e principalmente de homofobia contra o central Michael.

“Tratando-se da torcida do Sada Cruzeiro, esta atuou de maneira feroz e preconceituosa, mostrando ódio, aversão e discriminação a um dos atletas do Vôlei Futuro, deixando claro o manifesto de homofobia dentro do Ginásio. O coro era de forma organizada, crianças, homens e mulheres se juntaram para cometer o tremendo desrespeito e discriminação com o atleta Michael”, diz um trecho da nota.

O jogador se manifestou:

– No jogo em Contagem eram cerca de duas mil pessoas, o ginásio estava super lotado e todos me chamando de “bicha”, “gay” e outras ofensas. Me senti ofendido e constrangido pelo ocorrido; não eram só alguns torcedores de torcida de futebol, eram crianças, mulheres, o ginásio inteiro gritando e me ofendendo. O jogo foi transmitido pela TV e não só quem estava no ginásio pode ouvir, mas todos que assistiram ao jogo pela TV no Brasil inteiro, depois da partida as pessoas em Araçatuba e de diversos lugares vieram me perguntar o que tinha acontecido e se mostraram muito solidárias. Eu poderia ter jogado melhor se não tivesse passado por esse constrangimento e me senti julgado pelo lado pessoal e não pelo profissional que sou. Acho que este tipo de acontecimento não deve passar em branco, realmente me fez muito mal, acho que deve ser divulgado e discutido para que isso não ocorra com mais ninguém.
 
Minutos depois da divulgação da nota do Vôlei Futuro, o Sada/Cruzeiro respondeu.

“Refutamos as acusações e suspeitamos que tais “denúncias” sejam uma nítida manobra no sentido de intimidar a nossa equipe e nossa torcida no jogo da volta em Araçatuba, no próximo sábado. Adiantamos nesta oportunidade que a diretoria do Vôlei Futuro será responsabilizada e acionada nos competentes tribunais, caso haja algum ato de vandalismo contra a delegação do Sada Cruzeiro, em virtude do clima que se pretende criar com tais denúncias infundadas. Desde já cumpre-nos informar que o departamento jurídico do Sada Cruzeiro já está trabalhando no sentido de tomar as devidas providências”, diz o comunicado.

Sobre a acusação de discriminação, a resposta dos mineiros:

“Sobre a torcida, a equipe Sada Cruzeiro não incentiva e nem apoia atos considerados como preconceituosos. Ao contrário, sempre pede que todos sejam tratados com respeito. Após a partida, funcionários da equipe Sada Cruzeiro viram vários atletas do Vôlei Futuro, como Leandro Vissotto, Mário Jr e Michael tirando fotos e dando autógrafos para os torcedores, em sua maioria crianças e mulheres, num clima comum a um jogo de vôlei. Nenhuma confusão”.

A CBV precisa ficar muita atenta para o jogo de volta e um possível terceiro e decisivo confronto. Muita coisa que está relatada ali poderia ter sido resolvida internamente, como o tratamento dado aos dirigentes e familiares dos atletas. Não precisava de exposição pública, que só deixa ainda mais os nervos à flor da pele e pode cegar o mais apaixonado torcedor.

Sobre o comportamento da torcida, infelizmente estamos falando de uma questão cultural e não apenas brasileira. E não exclusiva do vôlei, mas comum no futebol, basquete… Já presenciei fatos semelhantes, com o próprio Michael. É falta de educação e de respeito com a escolha sexual do atleta. Inadmissível ainda ocorrer atualmente no mundo moderno e impossível ser resolvida simplesmente com um pedido de A, B ou C.  Que todos tenham bom senso e pensem em fazer um espetáculo, em quadra, tão bonito quanto foi o primeiro jogo das semifinais.

PS: Em tempo, Michael confirmou, nesta tarde, em entrevista ao Globoesporte.com, que é gay. Atitude corajosa, principalmente em um meio preconceituoso e em uma sociedade que ainda não atingiu a maturidade para falar abertamente sobre alguns tabus.



  • Antonio Carlos

    Só tenho a dizer que se o Michael não quer ser chamdo de bicha, ele tem de agir como HOMEM. Isso é uma frescura sem tamanho. Quando um sujeito é chamado de Filho da P… ele não fica nem um pouco ofendido e eu tenho pra mim que isso é muito mais desrespeitoso. Falta é vergonha na cara desse tipo de gente.

    • tonny

      oh cara vai te catar, deixa de ser bôbo, queria ver alguem te insultando, e vc filosofando…..da licença

      • Antonio Carlos

        É só agir como homem que nada disso aconteceria, no futebol, vários jogadores declarados homens são chamados de viado durante o jogo, por jogadores e torcida e nenhum deles se ofende, nem mesmo o Richarlyson.

        • Pierre Dubois

          Que cabecinha fechada hein meu amigo?

          • Henrique

            Joga com ele lá cara!! quero ver se aguenta jogar com o cara… Já o viu? Então baixa bola!

  • Antonio Carlos

    Outro comentário que gostaria de fazer que cabe bem nos dias de hoje é sobre o racismo, tenho o mesmo pensamento quando uma pessoa negra se ofende quando é chamado de macaco ou coisas do genero.
    Quando ele é chamado de Burro, que também é um animal, ele não deveria ficar ofendido também? Ou também quando é chamado por Filho da P… que é o que mais se houve, ninguém fica ofendido com isso.
    As pessoas ficam fazendo tempestade em copo d´ água com pouco coisa, dizem que isso não cabe no século XXI e realmente não cabe mesmo, ligar para uma imbecilidade dessas.
    Vamos jogar bola gente e parar de picuinhas.

    • Carlos

      É bem diferente um ofensa pela sua cor da pele ou etnia e ofensas de outras vertentes. Não discutir e irmos para o “vamos jogar”, é o mesmo que legitimar todas estas atrocidades, respeito a tua opnião no entanto se não dialogarmos no Brasil e mostrar que somos um país preconceituoso e manipulável, vamos continuar com todos os tipos de rótulos e ofensas e só vamos nos indignar quando acontecer com “um dos nossos”.

      • Natalia

        Antonio, faça-nos um favor e mantenha seus comentários preconceituoso e idiotas dentro da sua propria cabeça!

  • Felipe

    Cara de pau da Sada/Cruzeiro não admitir uma coisa que ficou óbvia até para quem estava assistindo na televisão. Os chingamentos ao jogador Michael foram perfeitamente audíveis na transmissão. Imagino para ele que estava dentro do ginásio. Está na hora de haver punições mais severas em relação a isso. Queria ver se fossem declarações racistas, duvido que só estariam trocando notinhas na imprensa. Preconceito sexual é tão grave quanto o racial ou de qualquer outra espécie.

    • Carlos

      Cara concordo que existe homofobia, mas fala se o Ricardinho não é xingado, o Murilo e outros gigantes… se o cara quer mostrar alguma coisa, que mostre na quadra…

      • Carlos

        Mas ai pecam por omissão, quantos jogadores de futebol não se posicionam,enquanto são constantemente atacados pela sua cor de pele ou por sua opção sexual. Pode ser o pior jogador,mas não justifica deste deixar se posicionar fora da quadra.

      • Antônio

        se tivesse ganhado o jogo, aposto que ele na~ofalaria nada, ou até mesmo diria que deu força pra ele. Chega de frecura!

        • Natalia

          CHEGA DE PRECONCEITO E FALSO MORALISMO!

  • Vicente

    Sou cruzeirense e estava no jogo porque adoro vôley mais do que futebol. Mesmo assim torço pelo cruzeiro.
    Estava na arquibancada e , fiquei muito triste porque, realmente pude presenciar os torcedores da máfia ofendendo ao jogador do vôlei futuro.
    Sou casado, tenho duas filhas e uma esposa maravilhosa e sou feliz por ser hétero sexual.
    No entanto, sempre respeitei as pessoas independente de sua orientação sexual. É um absurdo o que a torcida fez.
    Que me perdoe a direção do clube mas o fato foi real. Acorda Cruzeiro.

    • Felipe Lima

      E lá vem a porcaria das “organizadas” dar sua “contribuição no vôlei….
      (desculpe o ‘porcaria’, mas é o único adjetivo que posso usar.)

  • Simone Gomes

    Daniel
    Sábado teremos um grande espetáculo em Araçatuba, transmitido pela Globo.
    E nossa torcida estará presente no Plácido para apoiar do Volei Futuro e o Michael.
    Seu texto foi ótimo, como sempre.
    Um grande abraço.

  • Pierre Dubois

    A real orientaçao sexual de Michael pouco importa. O que de fato importa é que a intençao da torcida ao chama-lo de bicha era ofende-lo. Logo, na interpetaçao daqueles que o fizeram ser homossexual (o mesmo valeria se fosse um xingamento de conteudo racista) é uma caracteristica negativa.
    Pois bem, se esta nao é a definiçao de preconceito vejo mal qual possa ser.
    Seria otimo que de um dia para outro a sociedade adquirisse valores de tolerancia. Infelizmente nao vivemos tal realidade. O povo infelizmente reage apenas a linguagem da força. Assim como tem acontecido com o racismo puniçao severa deve ser imposta aqueles que discriminam sexualmente.

  • tonny

    o povo de Araçatuba é civilizado, não se preocupem carinhas de contagem, aqui é sampa, não é minas.

    • Antônio

      Que eu saiba, é em São Paulo que os homossexuais são espancados e até mesmo mortos.
      Em Mnas não tem isso não.
      A atitude no jogo, não foi legal, mas generalizar o povo mineiro é um absurdo.
      Grupos racistas, homofóbicos tem é em São Paulo.

  • Márcio Almeida

    Por acaso a torcidinha cruzeirense pode chamar alguém “bicha”! ka….ka….ka…ka… A fama dela no Brasil é…????????????

    • Marcos

      A fama é de torcida campeã meu caro Marcio Almeida. Um pouco de diferente de uma outra torcida de MInas , que adotou camisa rosa como uniforme, tem um jogador que já foi chamado de tudo quanto é tipo de nome ( e se manteve tranquilo, diferente do jogador em questão) e sonha em ser algo ou alguem na vida. Vai perder seu tempo em fazer protesto na sede do seu time ou pedir a Deus que perdoe seu time e seu dirigente mor por ter pintado o manto de uma santa de preto.

  • Márcio Almeida

    Sou contra qualquer tratamento descriminatório, mas a torcida do tal “cruzeirinho” é demais!!!!!!!

    • Antônio

      Então vc não é contra, pois está mostrando preconceito.
      Vamos ser razoáveis!

      • clayton jc

        pois e.. nossa fama e demais.. FAMA DE SER CAMPEAO DE TUDO! e agora começa tambem nossa egemonia no VOLEYBOL BRASILEIRO! Deixa der bobo cara… vai se informar antes de ficar conversando pelos cotovelos.

    • Renan

      Cara voce é simplesmente desprovido de inteligencia .Perdi meu tempo.

      • Natalia

        fato!

  • Caio Cesar

    É , aki em Araçatuba o torcida vai dar um show, pq em Contagem, a torcida não tem idolos como Ricardinho, Visotto, Camejo e Lucão! Por isso ficam pegando no pé de atleta de outra equipe…
    Quem sabe no 3 jogo eles possam respeitar amis a quepe do VF!!!!!

    • clayton jc

      kkkkkkkkk quer dizer que o time do CRUZEIRAO nao tem idolosssss.. kkkkkkkkkkkk faça-me rir amigo.. nota-se que vc acompanha mesmo o voleybol Brasileiro.. rsrsrsrsr

  • Americana

    joguei contra o michael nas categorias de base, sempre jogou bem mas por jogar bem sempre foi prepotente, nunca aceito bem nada que não fosse elogios, em todos os times de qualquer esporte existem homoxessuais muito sabem usar isso para fazer a torcida gostar dele, hoje paraiba (também é homoxessual) joga na espanha e é um dos principais nomes lá em seu time diferente do micheal, ele sempre usou sua opção para divertir aqueles que estavam perto dele, infelizmente pra mim michael esta apenas querendo criar “cazinho” para aparecer.

  • Como ele quer ser chamado entao? Magico? Some cobra?

    • Natalia

      Ele tem nome!

      Não precisa ser chamado de nada diferente disso!!

    • Pierre Dubois

      Nao meu amigo, assim como voce deve gostar de ser chamado Carlos Albreto, imagina-se que ele também deve preferir ser chamado de Michael. Simples assim!

  • Marcelo

    Engraçado que como foi com um jogador menos badalado, ninguém dá importância, agora quando aconteceu com Neymar e Roberto Carlos (Racismo), aí todo mundo achou um absurdo. Não conheço o Michael mas ja acho ele muito mais homem doque esse pessoal que está falando pra ele jogar bola e não ficar falando essas coisas. Chega de preconceitos!!!!!

  • Guilherme

    Não aprovo esse tipo de comportamento da torcida, porém o preconceito acontece no momento em que a pessoa é prejudicada em função da opção sexual, e não se a pessoa é insultada. Um exemplo, se alguém for demitido ou não contratado para um emprego pelo fato de ser negra, isso sim é considerado racismo perante a lei brasileira. A ofensa somente é passivel de punição como qualquer outra ofensa, portanto se forem punir os times pelo que as torcidas fizeram durante a superliga, todos os times serão punidos. O Volei Futuro esta claramente querendo utilizar de artificios de “fora de quadra” para tentar virar o placar! Lamentavel ver que o proprio jogador ofendido ao final do jogo tirava fotos e dava autografos para a torcida normalmente, e so depois ele foi ficar indignado com o que aconteceu! Se o clima de guerra acontecer em Araçatuba, so ira piorar a situacao em caso de um terceiro jogo em Contagem!

  • Vladibrasil

    Será que torcidas esportistas de Volei estão se tornando torcidas ignorantes tipo as de futebol ? Futebol já deixou de ter espírito esportivo faz tempo… Será que o volei vai pro mesmo caminho …

  • Marcos

    Este assunto esta muito estranho, pois no futebol este tipo de coisa sempre aconteceu e nunca foi ao menos relatado pela imprensa: o que esta esta na verdade acontecendo um preconceito com o Cruzeiro pois sendo um time fora do eixo rio-são paulo que esta conseguindo projeção em varios esportes mostrando a potência que realmente o é, esta incomodando muita gente acostumada so noticiar os feitos das equipes cariocas e paulistas ,portanto este assunto é apenas medo de perder hegemonia , esquecendo que todos tem direitos de ao menos tentar ganhar no esporte dentro de quadra ou campo,e não vamos esquecer o que fizeram com o time de futebol do Cruzeiro no ano passado contra o todo poderoso Corinthians que ate hoje não foi explicado.

    • Marcos

      Estamos em plena democracia e cada pessoa pode se manifestar como do seu modo, então meu comentario não necessita de moderação,pois sera considerado censura o livre falar eescrever é proprio da democracia.

  • Marcelo Souza

    times como o volei futuro (masculino) nem deveriam existir

MaisRecentes

Biografia de Serginho Escadinha será lançada nesta quinta



Continue Lendo

Lipe fala sobre novo projeto em Ribeirão Preto



Continue Lendo

O primeiro teste do Brasil diante da Polônia



Continue Lendo