Top 10 das finais da Liga. Para o bem e para o mal



Como prometido segue, em formato de lista, um balanço das finais da Liga Mundial.

SOBE

França
O time é novo, talentoso e pode incomodar durante um bom tempo o tradicional grupo dos melhores do planeta. Agora é saber se conseguirão manter o nível atuando com status de favorito.

Franceses antes da final no Rio (FIVB Divulgação)

Franceses antes da final no Rio (FIVB Divulgação)

Ngapeth
Eleito com justiça o melhor jogador da Liga. Tem força física, explosão, técnica e dá uma graça a mais ao esporte pelo jeitão “maluco beleza” de ser e atuar.

Grebennikov
O líbero francês é responsável por boa parte do sucesso do time. Dá o volume de jogo que diferencia a França dos demais rivais.

Nikola Grbic
Pouco mais de um ano de trabalho à frente da Sérvia. E já levou o time à final de uma Liga Mundial, algo que não acontecia há seis temporadas.

Lucarelli
Assumiu a responsabilidade de ser a bola de segurança do time brasileiro sem Wallace e com Murilo limitado no ataque.

Segurança e orientação para torcedores
Como evento-teste para a Olimpíada, a fase final da Liga teve esquema parecido com a Copa, projetando o que será na Rio-2016. Fora do ginásio houve orientação para quem precisasse. Dentro, seguranças posicionados na quadra para evitar invasões, por exemplo.

Ar condicionado
No inverno com cara de verão no Rio de Janeiro, o Maracanãzinho mostrou que uma arena climatizada de respeito. O ar funciona tão bem que muita gente passa até frio lá dentro. Algo que um europeu nunca irá reclamar.

Ações de marketing
Fora do ginásio a CBV montou um stand com vários troféus conquistados pela Seleção nos últimos tempos. Uma mini-quadra de vôlei de praia também estava à disposição.

Rede eletrônica
Simpática a rede com leds. Dá um cara moderna aos cerimoniais, mudando para as cores das bandeiras dos países, por exemplo. Jogadores também não reclamaram de uma mudança radical no jogo quando a bola toca na nova rede. Eles apenas pediram um pouco mais de tempo para adaptação. E estão corretos.

Mauro Berruto
Corajoso ao cortar quatro jogadores, entre eles o craque Zaytsev e o capitão Travica, dias antes das finais. Esteve até perto da semifinal, após vencer a Sérvia. Seria um título para o que sobrou do time estar na briga por medalhas.

DESCE

Desafio eletrônico
Demora e não tira dúvidas em algumas jogadas. Dois problemas sérios para um sistema que chegou prometendo, mas até agora vem conseguindo receber mais críticas do que elogios. FIVB precisa padronizar e rever procedimentos rapidamente.

Brasil
Ficou devendo mais uma vez. Cada vez mais claro que a falta de renovação neste ciclo está pesando e não há mais muito tempo para corrigir isso. Some os problemas físicos de alguns jogadores e não tenha mais um time titular com 12 jogadores, algo que fez tanta diferenças anos atrás.

Falta de opções de alimentação
Uma das principais reclamações do público. Poucas opções de locais para comer, que não tinham muita oferta de produtos. Tratar bem o público é algo que o Brasil ainda não faz tão bem no esporte.

Sander não brilhou como em 2014 (FIVB Divulgação)

Sander não brilhou como em 2014 (FIVB Divulgação)

Sander
O melhor jogador da Liga Mundial do ano passado deixou a desejar nesta temporada. Americanos alegaram problemas físicos para a queda de desempenho do ponta.

Meios de rede
Existe um certo vácuo na posição atualmente. Sem um jogador dominante no bloqueio, aquela referência que intimida o atacante rival.

Regulamento
Vários campeonatos da FIVB dão brecha para que “resultados convenientes” eliminem um rival ou facilitem emparceiramentos. E tal possibilidade, torneio sim, torneio não, vem manchando conquistas.

Instalações para a imprensa
Minhas costas doem até agora, já que a distância da cadeira para a bancada é muito grande, transformando o ato de ver o jogo e escrever em um desafio. O Maracanãzinho não tem um local fixo para a imprensa trabalhar, um erro desde a reforma para o Pan. E assim as instalações, sempre provisórias, deixam a desejar.

Venda de produtos
Se não tinha comida suficiente, imagine opções de produtos à venda? Empresas de material esportivo, FIVB e CBV deveriam aproveitar eventos deste porte para faturar com produtos oficiais. Mas nada era encontrado para o público consumir o vôlei.

FIVB
Ter um presidente da Federação Africana e vice da FIVB (quarto na hierarquia) entregando o troféu ao campeão não me parece o ideal numa competição deste porte. Ary Graça tinha uma cirurgia marcada para a semana da competição e agenda nos EUA. Desculpas aceitáveis, mas que não justificam tal escolha (eu o chamei de tesoureiro ao postar a nota, mas ele na realidade ele é responsável por apresentar o orçamento anual e as contas da instituição para a Comissão de Finanças)

Credenciamento
Sistema não funcionou no primeiro dia dos jogos, gerando filas e reclamações. Problema resolvido na sequência pela organização.



  • Jairo(RJ)

    De suas citações Daniel:
    Regulamento: Como o Brasil vai lembrar-se dessa questão, hein?;
    Ações de Marketing: É uma ironia HOJE no que diz respeito ao vôlei masculino a faixa acima do stand de troféus que dizia: “voleibol, orgulho nacional”;
    Desafio eletrônico: “Ô troço chato”. Se o árbitro não tem convicção e deixa para a tecnologia ele acaba lavando as mãos;
    Meio de Rede: Holt como melhor é um pouco forçado, bem estilo FIVB de fazer camaradagem.

  • Tiago

    O assunto Liga Mundial já deu né? Tem PAN, Gran Prix…

  • Alex Lima

    Cirurgia??? Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Estive no Maracanãzinho ontem e, além dos problemas apontados na falta de opções de alimentação e lojas de produtos, simplesmente não havia ninguém orientando como os detentores de ingressos “Pista 3” chegariam aos seus lugares. Tivemos, eu e minha filha, de achar na base da intuição.

    A ressaltar também a falta de cerveja.

    Algo a se elogiar foi a iniciativa da produção de escolher na hora crianças para entrar junto com os jogadores. minha filha entrou junto com o líbero sérvio e está encantada até agora

  • Billy

    Ótimo resumo de tudo em relação à Liga Mundial de 2015.Assino embaixo.

    • Luiz Carlos Furucho

      Estou contigo Billy, também assino embaixo!

      • SPORTS IN THE WORLD

        Concordo contigo Billy. Ótimo resumo do Daniel sobre as finais da LM.
        Parabéns Daniel uma vez mais pelo excelente post.

  • LEAL JOGARÁ OU NÃO NA SELEÇÃO BRASILEIRA

    Daniel, saiu no SAQUE VIAGEM que o Leon já pode jogar pela Polônia e a questão do Leal? Alguma novidade?

    • Daniel Bortoletto

      não que eu saiba

      • Fabi

        Oi, Daniel.

        Minhas considerações quanto ao top 10:

        França: é um bom time, mas tenho dúvidas se vai se manter jogando em alto nível a longo prazo.

        Ngapeth: melhor ponteiro do mundo. Ponto pacífico.

        Grebennikov: melhor líbero atualmente.

        Nikola Grbic: achei que ele tinha assumido a seleção em abril deste ano.

        Lucarelli: único craque que temos no momento.

        Rede eletrônica: abrilhantou o espetáculo, mas não fez diferença para uma amante do vôlei como eu.

        Mauro Berruto: corretíssimo! Disciplina e ética são fundamentais em qualquer trabalho.

        Desafio eletrônico: legal p saber se foi bola dentro ou fora. O resto demora demais e irrita.

        Brasil: continuo na torcida, mas aceitei que não somos mais superiores. É mais fácil assim (risos). A convocação de alguns (Vissoto, Mário Jr.) e a permanência de alguns (Lucão, por exemplo) me deixam à beira de um ataque de nervos.

        Sander: acho que não está em plena forma física e, por isso, ficou devendo.

        Meios de rede: Lee pra mim ainda é uma referência.

        Regulamento: ridículo. Simples assim!
        Instalações para a imprensa: comece o pilates desde já (risos).

        Venda de produtos: já frequentei o Maracanãzinho em outras Ligas e nunca consegui comprar uma camisa do Brasil, simplesmente pq não estavam à venda. Dá pra ser feliz?

        FIVB: ainda bem q o Ary não veio. Vê-lo seria um desprazer pra mim. Ainda mais depois da derrota Sérvia.

        É isso! Parabéns pelo trabalho e obrigada pelas informações.

  • Riller Marinho

    Daniel quando vc tiver um tempo, mostra quem cai e quem fica na proxima liga mundial

  • Felipe Lima

    Daniel,

    Não sei se você viu isso, mas eu li no portal do Esporte Interativo que a organização dos Jogos em 2016 pretende reduzir o tempo das partidas, para o que chamam de “tempo médio de 1h 45min”.

    OBS: Posso citar outro portal aqui? É que apareceu na minha linha do tempo do FB, e resolvi repassar.

    • Daniel Bortoletto

      pode citar sempre.
      acho difícil passar uma mudança de regra, sem teste, para uma competição tão importante

      • Felipe Lima

        Valeu, Daniel.

        Na minha opinião, creio que fique mais como “orientação” para os árbitros.

      • SPORTS IN THE WORLD

        Este seria o correto Daniel. Mas com o Ary Graça no comando tudo é possível. Basta ver os sets com 21 pontos DESTRUINDO A SUPERLIGA 2013/2014. Vindo daquele maluco eu não duvido nada. Ele com sua megalomania, sua prepotência e sua arrogância, quer sempre estar “inventando coisas”, assim como os políticos partidários, distraindo o povão dando-lhes “pão e circo” e além do mais ele quer se notabilizar, suas ambições são desmedidas, ele não tem limites. Ele quer ser mais que os jogadores, que os Técnicos (vide o que aconteceu com o Bernardinho), já que como jogador ele foi uma PORCARIA, não JOGAVA NADA e Técnico ele nem tentou ser, aí foi ser Dirigente e todo o mundo sabe, AS CUSTAS DO NUZMAN. E assim como os SETS COM 21 PONTOS. Lá atrás ele destruiu outra SUPERLIGA creio que foi em 1999,2000 ou 2001 mais ou menos por aí, com SETS sendo jogados CRONOMETRADOS POR TEMPO, é usando o RELÓGIO e com muita confusão em todos os jogos, LEMBRAM-SE? E mais ele com suas manias de quebrar recordes, quebrou também foi a cara, quando colocou 17 ou 18 times masculinos numa Superliga também nos anos 2000 e acabou QUEBRANDO UM RECORDE, SÓ QUE NEGATIVO. O MARINGÁ ABANDONOU A SUPERLIGA NO MEIO DA COMPETIÇÃO. Uma VERGONHA! O problema do Ary coitado, é que tudo dele tem de ser o MAIOR e não o MELHOR, entendem? Agora me respondam como querem diminuir o tempo das partidas e colocam este HORROROSO VIDEO CHECK, que as vezes demora 2 minutos e mais para decidirem um MÍSERO RALLY ( UM PONTO). No mínimo deveriam ser mais inteligentes. Mas o Ary não aprende, ele está sempre cercado dos piores elementos possíveis, assim como na CBV, ele cercou-se do José Fardim, um falido que trabalhou comigo na Brahma, onde ninguém gostava dele e da BRAHMA ELE FOI DEMITIDO e agora na FIVB, o Ary contrata o INCOMPETENTE do Luiz Fernando Lima que a TV Globo também pôs no olho da rua, assim como o Fardim saiu da BRAHMA, por pura INCOMPETÊNCIA e “otras cositas mas”. E o Lima de jornalista foi promovido a Manager na FIVB, como assim? Depois o Ary fica resmungando, mas a culpa é toda dele que se cerca sempre dos PIORES ELEMENTOS POSSÍVEIS. Ah! e ainda tem aquele tal de Fabio que ele carrega nas costas (depois tem de operar a coluna) apesar do peso não somente físico desde os tempos das “vacas magras” n

  • Rafael Silva

    Sai TB que o Juantorena vai jogar pela Itália já na copa do mundo além do Leon pela Polônia, Leal pelo Brasil nada? Sabes de algo?

  • manu

    da uma tristeza ver esse time da França campeão, mas no esporte do Ary Graça é dificil ver qualquer um campeão.

  • Déia

    Vôlei brasileiro masculino ta decadente! Muito feio de ver! No time do pan tinha q ter Rivaldo, Vini, Sandro, Filipe e Serginho do cruzeiro.

    • Mariot

      Rivaldo kkkkkkk

  • Paula

    Daniel, por favor, coloque um post sobre a eletrizante vitória do brasil contra os EUA no Pan nesta segunda (pra terça) no tie break. Estou louca pra comentar e ler comentários!

    • Daniel Bortoletto

      calma. fui dormir depois de 1h da manhã (rs)

      • Alisson – TIM

        kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Também quero o post.. tô aguardando ansiosamente kk

  • Edu

    Não colocar o Anderson, o melhor oposto do mundo há pelo menos três temporadas e que em certas ocasiões carrega seu time nas costas na seleção do melhor da Liga Mundial foi uma infelicidade.A questão da checagem eletrônica já entra na fase da melhor adaptação com a necessidade da redução de apenas uma pedida por tempo, para inibição dos atrasos de partida e constantemente utilizados pelas seleções russas e italianas. Obedecendo, contudo, os mesmos critérios de sucesso na conferencia: o pedido se mantém em vigência no caso de exito.A conferencia eletrônica foi instituída oficialmente em competições oficiais durante o Grand Prix do ano passado no Japão e aconteceu o caso clássico – pelo menos, até agora.Se solicitaram a conferencia e quando a imagem surgiu na tela e pelo conteúdo de ironia da jogadora ao apontar o lance para o telão o juiz desconheceu o registro público das imagens e manteve a pontuação equivocada para se contrapor a insubordinação.Nesse ano , na Liga Mundial, teve a revisão da revisão.O mesmo lance foi interpretado até um determinado momento pela revisão:no toque da borda da rede e decidido.Após esse fato esse mesmo lance foi revisionando pela outra comissão técnica com o prosseguimento do lance registrando que o atleta escorria pela rede ao descer da impulsão no salto.Quanto a venda de produtos se alega a instalação da pirataria para não vender produtos de qualidade relativos ao voleibol.Atribuo, na minha opinião, a preguiça do marketing.Ano passado a replica da camisa do Taubaté foi uma das mais vendidas, senão a mais, nas torcidas da Superliga.Isso, numa camisa repleta de patrocínios do ajuste da barra da cintura até o corte da entrada da gola.Agora prometeram uma camisa inovadora de um grande fabricante que no desenho final se mostra uma replica identica da camisa do SP FC,ex cliente do fornecedor da marca.Fora o fator que 90% dos jogadores da seleção não utilizam o calçado do patrocinador do uniforme o que coloca em questão a verdadeira qualidade do produto ou a opção do patrocínio pessoal.

    • humberto

      Sobre o calçado dos ateltas do taubaté,isso nao tem nada a ver! O patrocinador é a pulse(falaram que seria a penalty)e não tem tenis de volei,e se fosse assim,a seleção é patrocinada pela olimpikus e o unico que usa olimpicus é o murilo,o resto usa mizuno ou asics ou nike ou adidas.A grande maioria do time de taubaté tem patrocinio pessoal da asics,logo eles usam esse tenis.

      • Edu

        Eu me referi aos calçados(tenis) da seleção brasileira e não do Taubaté.Também houve a noticia que aquela empresa que fornecia ao SP seria a confeccionadora da nova camisa e seria um produto original e inovador.Moral da história, foi confeccionada pelo fornecedor antigo, como o senhor informa, e se tornou uma quase replica do uniforme do SP FC.Parece que a melhor vantagem do acordo com o SP FC para o Taubaté foi a possibilidade de usar os recursos do REFFIS do time do Morumbi e seus recursos de ponta da medicina esportiva, aparelhagem e corpo de fisioterapia e fisiologia.O próprio Riad deve estar se apresentando por lá, se já não esta.Quanto ao Murilo, ele deve ser bem remunerado no patrocínio pessoal para usar um produto inferior ao seus colegas de seleção.

  • SPORTS IN THE WORLD

    Perfeito seus comentários neste SOBE e DESCE da Liga Mundial. Quero comentar dois itens Daniel:
    1. O REGULAMENTO – Pergunta que não quer calar: Por que a FIVB não faz na Liga Mundial o mesmo Regulamento do Grand Prix feminino? RODÍZIO simplesmente a FÓRMULA de disputa mais JUSTA e CORRETA que existe no mundo esportivo. Porque jogam todos contra todos e obviamente vence quem tiver maior número de vitórias. Apesar da dona FIVB, com seus “mágicos” e “intelijumentos Dirigentes”, inseriram faz tempo esta PÉROLA que num jogo de 3×0 e 3×1 quem vence marca três (3) pontos e o adversário zero (0) e no caso de 3×2, o vencedor marca dois (2) pontos e o perdedor um (1) ponto. O que pode ocasionar o seguinte: ao final do Grand Prix uma equipe vence todos os seus CINCO (5) jogos por 3×2, terminando de forma INVICTA a competição, com a marca de 10 pontos e uma outra equipe que perde inclusive para esta que terminou INVICTA mas vence seus outros QUATRO (4) jogos por 3×0 somando 13 pontos e portanto sendo a CAMPEÃ. Já viram isto um time ser VICE-CAMPEÃO ganhando todos seus adversários, inclusive o CAMPEÃO que perdeu um jogo, exatamente para aquele time que terminou o Grand Prix INVICTO. E aí como ficarão os “gênios” da FIVB? Que desculpam eles irão dar (sempre tem alguma né) para a equipe que terminou INVICTA e fica em 2º lugar, sendo no caso VICE-CAMPEÃ, para os torcedores, para a imprensa e principalmente para o time, seu Técnico e seus jogadores? Muda FIVB, faz o “feijão com arroz” que será melhor. Portanto tanto GRAND PRIX quanto a LIGA MUNDIAL devem ser competições organizadas com o RODÍZIO SIMPLES e sem essa de quem VENCE DOIS (2) SETS, ganha 1 ponto. As vitórias não importa o placar devem somar TRÊS (3) PONTOS e as derrotas ZERO (0). Assim bem SIMPLES, sem INVENCIONES. Sem “PROFESSORES PARDAIS” certo?
    2. FIVB – Entrega de Prêmios. A ausência do presidente da FIVB. Por que ele foi fazer uma cirurgia MARCADA para a mesma data das Finais da LM. Ora se a cirurgia foi MARCADA, é óbvio que não foi graças a Deus um problema sério, pode até ter sido uma plástica para ver se conserta pelo menos um pouco a cara feia que o Ary tem. E a Agenda nos USA, idem, o que teria sido? Encontro com Obama? Por mais importante que fosse poderia ser MARCADA uma outra data, está claro isto. Conclusão o Ary Desgraça, estava a bem da VERDADE era com MEDO do PÚBLICO no MARACANÃZINHO VAIÁ-LO e seria CORRETÍSSIMA ESTA VAIA, por tudo de ruim, de mal mesmo que ele fez ao vôlei brasileiro. Aliás aproveito para CONVOCAR toda a grande TORCIDA DO VOLEIBOL BRASILEIRO A VAIÁ-LO, A JOGAR TOMATES E A FAZER O MESMO QUE O COMEDIANTE FEZ COM O JOSEPH BLATTER ATIRANDO UM MONTE DE NOTAS FALSAS NELE. Mas galera, eu disse NOTAS FALSAS, porque se jogarem NOTAS VERDADEIRAS, sabem que elas vão com certeza parar no bolso dele.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo