Título sul-americano valeu pela seriedade brasileira



Sem qualquer susto, a Seleção Brasileira feminina cumpriu sua obrigação e conquistou o Sul-Americano, disputado em Lima, no Peru.

Na final, atropelou a Argentina, parciais de 25-10, 25-7 e 25-17. Jaqueline, com 14 pontos, foi a maior anotadora.

O aspecto que deve ser ressaltado após o previsível título é que o Brasil demonstrou seriedade no decorrer da competição. Às vezes é difícil um time amplamente favorito não se acomodar e levar um susto qualquer na campanha. Pelas parciais da final, percebe-se que as hermanas, que haviam batido o Peru na semifinal, não tiveram qualquer chance de assustar as brasileiras. E foi assim contra todas as demais e frágeis adversárias.

Fora isso, Zé Roberto sabe que analisar atuações individuais merece sempre um peso menor justamente pelo nível dos rivais enfrentados. Ele terá algumas definições importantes para fazer no elenco, caso tenha todas as jogadoras disponíveis para a convocação.

Fora isso é preparar fisicamente o  time para a maratona da Copa do Mundo, o campeonato mais desgastante do calendário da FIVB, com 11 partidas em 15 dias, no Japão. Faltando os dois convidados que serão anunciados esta semana pela Federação, os demais participantes da Copa serão Japão, Sérvia, EUA, China, Alemanha, Quênia, Coreia, Argélia e República Dominicana.



MaisRecentes

Atual campeão abre Superliga feminina com vitória. É o grande favorito?



Continue Lendo

Dentil/Praia Clube conquista a Supercopa. Mas tem muito a evoluir



Continue Lendo

Dirigente morre ao jogar torneio master em Saquarema



Continue Lendo