Título é recado do Rexona-Ades para principais rivais



– Estávamos muito preocupados com a questão física das jogadoras. Natália e Gabi foram muito exigidas na sexta, mas hoje (sábado) conseguimos jogar mais coletivamente. Juciely fez uma excelente partida, a Carol ajudou muito também. A Courtney conseguiu uma melhor distribuição, no sentido de poupá-las um pouco, já que vinham desgastadas. Além disso fomos muito bem taticamente, conseguimos controlar o Uberlândia, que é um time muito forte, principalmente no ataque. E esse controle tático nos propiciou um bom desempenho para garantir a vitória.

A avaliação acima é de Bernardinho, após o Rexona-Ades ter feito 3 sets a 0 (25-19, 25-23 e 25-18) no Dentil/Praia Clube, faturando o título da Copa Banco do Brasil.

Festa do Rexona em Campinas (Wander Roberto/Divulgação)

Festa do Rexona em Campinas (Wander Roberto/Divulgação)

Ele explica, em parte, o motivo de a final não ter sido o jogaço que eu esperava e escrevi no sábado. O time carioca dominou as ações. Foi superior taticamente em quase todos os fundamentos durante a partida. Saiu do Taquaral merecidamente com o caneco. E, por fim, deu um recado para todos os principais rivais: todos terão de correr muito atrás para evitar o 11º título do Rexona na Superliga.

Gabi e Natália estão em grande fase. Além de decisivas no ataque, estão bem mais seguras no passe, fundamento que já sofreram bastante em um passado recente. Courtney Thompson fez dois ótimos jogos contra Vôlei Nestlé e Praia. E não apenas no levantamento. Carol e Juciely seguem no mesmo bom nível da temporada passada, aparecendo sempre que preciso no bloqueio e nas bolas rápidas pelo meio. Some a tudo isso a regularidade da eterna Fabi, além de uma Monique cada vez mais à vontade no time.



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo