Time de Sheilla nas finais da Liga dos Campeões



A viagem de José Roberto Guimarães para a Europa, na semana que vem, como revelado ontem pelo blog (http://blogs.lancenet.com.br/volei/2015/03/11/ze-roberto-fala-ao-blog-sobre-2015-da-selecao-sem-a-copa-do-mundo/), terá como destino certo ver vários jogos de Sheilla na Polônia, no início de abril.

Nesta quinta-feira, o Vakifbank, time da oposto brasileiro, conseguiu os dois sets que necessitava para avançar para a fase final da Liga dos Campeões, no duelo contra o Fenerbahce. Depois de perder as duas parciais iniciais por 25 a 20, o Vakifbank venceu as duas seguintes por 25-21 e 25-15, festejando a classificação. No tie-break, o Fener ainda teve ânimo para faturar por 15 a 12.

Sheilla, que não teve boa atuação nos sets iniciais, se recuperou e terminou o confronto com 20 pontos.

– Nosso time começou muito preso e nervoso, mas soube mostrar poder de superação.  Sabíamos que não seria nada fácil. Começamos errando mais do que o normal e o Fenerbahce estava impondo um ritmo muito forte.  Mas, tivemos tranquilidade para reverter a situação e nos salvarmos a tempo – disse.

– Estou muito contente. Joguei cinco anos na Itália, disputei apenas uma Champions League e não conseguimos chegar a esta fase da competição. É um título que falta na minha carreira e vou atrás dele – completou.

Nos últimos dias, Zé conversou com o amigo Giovanni Guidetti, italiano que treina o Vakifbank, para ter mais informações sobre o momento de Sheilla, peça-chave na Seleção. E recebeu um feedback muito positivo.



  • Caio

    É, parece que a idade está chegando para a Sheilla, o que ainda a diferencia das demais é a técnica e inteligência, se dependesse de força como Paula Pequeno e Mari, ambas da sua geração, já estaria acabada feito elas.

    • Mário

      Tem toda a razão. Realmente Sheilla é a mais inteligente delas. Soube se prevenir e manteve o posto de oposto, quando Mari, que era titular absoluta e por pedido de Zé Roberto, abriu mão e foi pra ponta, que é o lugar mais vulnerável em qualquer time. Se assim não fosse, Sheilla teria sido testada na ponta. O que não ocorreu e, por isso, sequer chegou a ter concorrência (não houve espaço nem pra se fazer sombra a ela). Basta perceber que Sheilla se mantém um celofane nos começos dos campeonatos. Não se esforça e nem se “mata”, porque tem seu lugar garantido. Depois, em momentos cruciais, ela joga o que sabe (realmente sabe) e consegue o suficiente pra ganhar prêmios individuais. Como fez no último Mundial, em que, mesmo perdendo a final, levou o prêmio de melhor oposto – com um campeonato sofrível. Realmente, ela é a mais inteligente de todas. Por isso a mídia a adora e os blogueiros babam por ela!

  • “Doidinha por vôlei”

    Muito bacana a Sheilla ir atrás da conquista inédita de uma Champions League, sorte para ela e para o Vakifbank. Agora pra que o Zé Roberto ir lá ver como ela está jogando? Se ela jogar mal, o ZRG vai deixá-la fora da Seleção? Claro que não. Então pra que a ida dele? Pra passear um pouquinho na Europa.

    • JOSE HERBERT DE ARAUJO

      KKKK CONCORDO. ESSE ZRG É UM AMARELÃO. DEIXOU DE COMANDAR UM TIME NO BRASIL(O AMIL DE CAMPINAS)PQ NAO CONSEGUIA PASSAR PELO MOLICO E PELO REXONA. E AGORA VIAJA PRA POLONIA PRA OBSERVAR A SHEILA, ME POUPE.

    • Mário

      Hahahaha. Perfeito. Mesmo jogando nada, Sheilla nunca será rifada da seleção, pois Zé não é tonto de deixá-la de fora e, ao perder o título no Brasil, ser crucificado que perdeu por ausência da queridinha da mídia. Então, ele tá indo mesmo a passeio….

  • SPORTS IN THE WORLD

    Oxalá a Sheilla consiga ganhar uma Champions League com o Vakifbank. Agora o Zé Roberto ir a Europa para vê-la jogar, tá de brincadeira. E se ela estiver mal, se ela jogar mal, o ZRG vai deixar de convocá-la? Óbvio que não. Boas férias na Europa ZRG. Mas conta outra tá, porque esta não cola.

  • Felipe

    Foram 6 jogaços da CEV Champions League vi todos e estou torcendo para o UY Busto Arsizio e PGE SKRA Belchatow.

  • Luiz

    Ai, Daniel, pra quê tanta importância pra esta mandada da Sheilla?

    E minha previsão já está bem encaminhada. Relembrando: Seleção Masculina Campeã nas olimpíadas do Rio, e a feminina passando vergonha. Sheilla velha, Tandara gorda, Natalia quebrada, Dani Lins finalmente voltou a seu normal de Jaqueira. E o pior de tudo é que o Zé babão vai achar que a Gabi do unilever vai ter bola pra cobrir a perda de entusiasmo da Garay. VERGONHA no Maracanãzinho. Marquem minhas palavras.

    • Afonso RJ

      Você está torcendo desesperadamente para isso, né? Adora ver a caveira alheia.

      • JOSE HERBERT DE ARAUJO

        Não é isso Afonso, o Luiz tem suas razões. Veja o masculino foi prata no mundial, o feminino, bronze. O masculino está com a renovação mais assegurada, já o feminino observer quantas juvenis estão treinando com a seleção adulta? enquanto no masculino essa mescla já é realidade. Temos vários jogadores, opostos que bem treinados podem substituir Wallace, temos o Renan, que tá Itália, o Rafael do sesi, e todos jogadores jovens. E o feminino? eu so vejo a Rosamaria com porte pra substituir a Sheilla. Entendeu. O feminino a renovação está mais preocupante. É por isso que ficamos pessimista, pois o mundo todo evoluiu. Vc assistiu o sulamericano de clubes. Jogadoras do Peru bem novas e já batendo firme nos clubes brasileiros. Enfim, temo pela renovação do feminino. Enquanto isso o ZRG está passeando na Europa. kkkk

      • Zelirbem

        Deixa isso Afonso RJ, nós já presenciamos isso em 2011 e meados de 2012, quando a Seleção Feminina de Volei sofreu uma queda no rendimento e algumas titulares também, e as reservas não davam conta de manter a qualidade, então do nada não sabíamos mais quem era reserva e quem era titular, diante disso, inúmeros fãs de várias jogadoras começavam a criticar sem embasamento algum na realidade, só pensavam em ver sua preferida em quadra, então criticavam quem disputava posição com ela, e posteriormente passavam a criticar tudo e todos no time(MENOS A TAL JOGADORA DE QUEM ERAM FÃ).

        O resultado disso tudo? Boca calada e rabinho no meio das pernas, porque elas foram GUERREIRAS E HEROICAMENTE se tornaram CAMPEÃS das Olimpíadas de Londres/2012.

        • Luiz

          Senta, e espere. Você vai ficar menos cansada. No mundial, a seleção levou canseira da Sérvia, com uma posta de 17anos, da Turquia, dos EUA, continue sonhando com o terceiro ouro olímpico. E não pense que eu ficarei feliz em ver os pulhas Bernardinho e Bruninho campeões olímpicos, mas serão, INFELIZMENTE. Já o feminino, vai passar vergonha. E se chegar na final, vai ser com muita dificuldade, e vai ser contra a Rússia. Elas vão adorar a final contra a Rússia achando que o time atual da Rússia não é páreo para eles e vão CHORAR em pleno Maracanãzinho. É só esperar. Beijo

  • Marcio T.

    JRG não vai só ver a Sheila, por favor né?, vai analisar as outras jogadoras e possíveis adversarias…Vai ficar aqui e ver o nível tecnico dos jogos da Superliga? Ele não é técnico exclusivo da seleção? Que use esse tempo para se atualizar!!!

    • JOSE HERBERT DE ARAUJO

      Disse tudo Márcio.

  • Patricia

    Ir à Europa observar a Sheilla??? Alguém viu o ZR pelos ginásios brasileiros observando jogadoras??? Enquanto isso, nos EUA o Kirally testou 250 jogadoras somente após o mundial. Parece que tem gente dormindo em berço esplêndido.

    • Dani

      Sim, ele e Paulo Coco estam observando as jogadoras da SL desde o ínicio da temporada, assim como Rubinho esta observando os jogadores para Bernardinho. Ele não esta indo observar só a Sheilla. Ele esta indo pra vê as outras jogadoras (possíveis adversárias do Brasil) e conversar com outros técnicos. Ele sempre faz isso.

      • Fernando

        Resumindo, foi fazer turismo.

        no final das contas e todo o suspense todo mundo sabe que ele vai convocar Adenizia, Natalismã, se duvidar ele leva até Ivna miss balão foguetinho 2015.

    • Caio

      Todo jogo é gravado pelos estatísticos do time, o Zé tem acesso as gravações de todas as partidas das equipes brasileiras, das de fora é mais difícil…

      Agora concordo sobre o que você disse sobre os EUA, da última vez que o Kiraly fez essa seletiva a jogadora escolhida foi MVP do Mundial dois anos depois.

      • JOSE HERBERT DE ARAUJO

        Desculpe Caio e Dani, mas o Rubinho esta nos ginásios olhando os rapazes na superliga pq o Bernardinho esta trabalhando, a frente do Rexona, enquanto o ZRG, além de ter abandonado o projeto muito bom da amil, pq amarelou e não conseguiu ganhar nada, deixando varias jogadoras desempregadas, viaja pra ver Sheila e outras adversarias, kkkk me poupe. Vejam o Kiraly, não esta viajando não. e quantas jogadoras americanas estão espalhadas pelo mundo? ele esta é observando novas jogadoras, revelações, que possam surpreender os adversários com novidades.
        Infelizmente a era vitoriosa do feminino do Brasil passou.

    • Renato

      O ZR estará viajando para a fase final da champions league para ver a Sheilla, as jogadoras adversárias e conversar com outros técnicos. É um costume do técnico e como ele esta exclusivo tem que fazer isso mesmo.
      Agora o Kiraly não esta brincando mesmo, ele testou no mês passado 250 jogadoras para compor a seleção feminina, o time titular pode mudar e ele quer montar um timaço para jogar nos jogos olímpicos do Rio. O Kiraly é bastante ousado, ele arrisca tudo e testa muito até achar a formação ideal, não tem medo de errar e esta colhendo os frutos dessa atitude.
      Enquanto isso, o ZR renova pouco, mantém jogadoras medianas na equipe, convoca jogadoras baixas e as titulares já não estão mais tão novinhas assim. Como resultado fica muito fácil estudar a equipe brasileira, pois não ocorre mudanças e a renovação é lenta.
      Esse ano jogadoras como a Suelle, Bia, Macris, Rosa, Joycinha, Mara, Carla, entre outras merecem ser testadas. Abre o olho ZR, aprende com o Kiraly.

  • Fernando

    Não sei pra quê isso do ZRG ir lá ver a Sheilla jogar.

    A seleção feminina já é muito bem estudada e ele como é esotérico, místico e tendencioso, irá manter a mesma formação do mundial e mesma estratégia.

    Vamos tem que torcer por um milagre nas olimpíadas, pois, estou prevendo já a previsibilidade que sabemos do ZRG.

    E a protegida da Natália e Adenízia, será que irão jogar e fazer algo pela seleção? ou vão de presépio novamente?

    E a Tandara nunca conseguiu se firmar como titular e agora vinha caminhando no caminho certo empregnou e vai lá nas olimpíadas atrapalhar o time.

    • JOSE HERBERT DE ARAUJO

      Fernando não se ilude. Esse ZRG não faz nada. A sekleção já esta montada. Ao invés dele ter ficado treinando a Amil, se acovardou e abandonou o projeto. Resultado, varias jogadoras desempregadas além de alguns da comissão técnica. Nem pensou nas meninas. Isso porque não conseguiu ganhar nenhum titulo em cima de Bernardinho ou Luizomar. Não tenho nada contra ele. Mas que essa seleção não irá muito longe, isso não irá. O que me preocupa é a renovação, ou seja, não temos renovação. Enquanto isso ele viaja a turismo pra Polonia. Ele deveria era estar vendo a superliga pra olhar novas jogadoras. ZRG uma farsa. Ponto.

      • Fernando

        Oi Jose Herbert, eu acredito muito na nossa seleção atual titular, porém, compactuo da mesma opinião de muitos aqui.

        O ZR está muito acomodado, não temos inovado em nada praticamente desde 2008. Pelo contrário, desde a perde da Fofão, Fabi, Mari e PP4, nossa seleção perdeu em muito.

        Ele não renova em nada, exige muito do time titular e quase nada da reserva, estas quando acionadas não resolvem em nada.

        Por exemplo a Gabi sendo tratada igual criança, essa tem capacidade plena de ser utilizada até mesmo como titular.

        A Garay super bem marcada e com aproveitamento baixo e ele esperando que acontecesse um milagre a lá londres com ela.

        A Natália e a Adenízia eu prefiro nem comentar muito a respeito, são duas piadas de mau gosto para seleção, com tanto talento pra ser ao menos testado por aí obs: (A Natália evoluiu muito esse ano, espero que nas próximas convocações ela faça por merecer e realmente faça jus à convocação).

    • Renato

      Eu concordei com tudo que vc escreveu. Segue algumas observações abaixo.
      1- A Tandara quando você acha que vai não vai, ela nunca se firma, esse ano seria uma grande oportunidade para ela de ser titular e ela mais uma vez perde a chance. Eu tenho dúvidas se ela conseguirá se recuperar a tempo para as olimpíadas.

      2- A Natalia esta jogando bem, ela voltou a ter aquela força de ataque que a caracterizava, o Bernardinho conseguiu recuperar a Natalia e se ela continuar assim merece estar no grupo e até brigar pela titularidade com Gabi e Garay, pois a Jaque é absoluta e intocável.

      3- A Adenizia não tem jeito, não merece estar na seleção. A Jucy, Carol e a Bia são bem melhores que ela.

      4- O ZR é paneleiro, renova muito pouca a equipe, usa sempre a mesma equipe, exige só das titulares e pouco das reservas e com isso fico bem fácil estudar a seleção brasileira. A equipe americana que não é besta fez isso, estudou o jogo contra a Turquia, usou a mesma estratégia e acabou com o Brasil no mundial.

      5- O Kiraly que começou como técnico esta dando um banho no ZR, ele arrisca mesmo, testa muitas jogadoras, não tem medo de errar, fez uma peneira com 250 jogadoras no mês passado e quer montar um timaço para o Rio. Como resultado esta colhendo os frutos.

      6- Há várias jogadoras na SL que merecem ser testadas e espero que o ZR faça, pois a nossa seleção já esta bem manjada pelas outras seleções e precisa de caras novas para fortalecer a equipe. São elas: Macris, Rosa, Suelle, Bia, Mara, Carla, Carol, Joycinha,entre outras.

      7- A Fabizinha precisa voltar, porque a Brait esta bem atrás dela. Ela é a melhor líbero do mundo.

      8- O mais importante é estudar, estudar e estudar insistentemente, minuciosamente a equipe americana, pois elas serão as nossas principais adversárias pelo ouro olímpico.

    • Zelirbem

      Adenízia de presépio novamente ? não senhor. A Adenízia de 2011/2012 estava em um momento muito bom e merecedo muito ser convocada.

      • Zelirbem

        *merecendo.

        • Edu

          A Adenizia de 2013-14-15 se estiver na seleção hoje será quase uma cusparada na cara do voleibol feminino brasileiro.A Adenizia que fez uma próxima a excelente, pelos bloqueios) partida na final contra o Volero durante o torneio da Suiça.Mas é muito pouca coisa, quase uma esmola, para os três anos muito ruins de sua atual carreira.

    • Rafael

      só você para achar que o ZRG foi lá para ver a Sheila jogar…
      por isso que seus comentários não tem credibilidade…sempre alfinetando alguém (ZR é o preferido), com análises ‘apaixonadas’, tendenciosas, sem parcialidade.
      deixe disso amigão..
      apesar de algumas deficiencias técnicas, todos tem seu valor!

  • Edu

    E conversa para boi dormir.O ZRG morou três anos em Istambul fez amizades e deve ter um circulo de interesses que deseja reativar até mesmo em nível de perspectiva profissional.Basta recordar que o Fenerbache ganhou apenas uma CEV Cup(segunda competição em importância após a Champions League) após a sua saída.Então, não duvido em nada ele sondar como anda o mercado turco que nesta temporada demonstrou supremacia classificando dois finalistas para o final four feminino.Escorado muito na entrada de novas jogadoras estrangeiras.O próprio Vafikbank tem nove estrangeiras no elenco.Na liga turca apenas três podem ser relacionadas em quadra e na Champions se desconhece esse limite.Sheila teve uma boa temporada como podemos acompanhar pelo Laola e pela transmissão dos jogos da Champions pelo Band Sports.O jogo lá e mais coletivo sendo acionada com mais moderação mas com uma média boa de doze a quinze pontos por partida.Foi a grande jogadora na primeira partida eliminatória contra o Kazan. Na segunda, foi a Costagrande, outra estrangeira.No entanto, a maior oposta dessa Champions(com Sheilla e Gamova jogando) foi a Rykhliuk do Volero ( time que deu um calor e no Ecsebasi e foi considerado precocemente mediano quando o Osasco venceu o torneio da Suiça no final de 2014).Não sei a extensão do seu contrato mas certamente ela já esta na mira dos mercados Turco,Italiano e Russo para a próxima temporada.Para finalizar a consequência maior da ida da Sheilla ao Vafikbank foi o confinamento esportivo da mulher do Gudetti, a outra oposta do elenco como reserva praticamente eterna.Espero que ele não tenha se acostumado a dormir no sofá mediante a essa desconfortável situação.

    • Edu

      Corrigindo, sete estrangeiras(mais que um time) no elenco do Vakifbank.

      • Rafael

        mais uma correção: a mulher do Guidetti é central e não oposta…
        a partir daí já se perde toda a credibilidade do que se escreveu…

        • Edu

          Eu nem pretendia responder porque uma coisa que me da extremo tédio(próximo de asco) e essa causa xiita de desmerecer a opinião alheia de forma gratuita e profundamente ofensiva.No entanto, grato pela correção da posição e por rogar que meus filhos jamais tenham essa desconsideração opinativa a alguém que divirja de suas opiniões pessoais.Seja antes de tudo feliz, se conseguir, claro.

          • Rafael

            reconheço que me excedi!
            obrigado pelo “tapa na cara”, eu estava merecendo.
            não gosto de opiniões apaixonadas e parciais, o que não é o seu caso.

            abraço,

        • klaus

          Mas Rafael o Guidete tem testado ela em alguns jogos mais fracos como oposta.

      • Na verdade são apenas 5 estrangeiras:

        Centrais: Rasic (Sérvia) e Robin (Holanda)
        Oposta: Sheilla Castro ( Brasil)
        Ponteiras: Costagrande (Itália) Vasileva (Bulgária)

        • Edu

          Grato pela informação mais apurada.Tinha lido que no elenco o Vakifbank tinha sete estrangeiras.Sendo que na liga turca se permite apenas três estrangeiras relacionadas por partida.Na Champions esse limite inexiste.Ouvi a informação, no Band Sports, que o Rabita Baku tinha 10 estrangeiras diferentes no elenco nessa temporada.Em 2012, na final do Mundial contra o Osasco, tinha 9 atletas de diversas nacionalidades na equipe do Azerbaidjão.Essa, na minha opinião, aliado ao poderio financeiro dos clubes, principalmente patrocinados na origem financeira dos negócios relacionados ao gás russo: cujos dutos percorrem o território turco para fornecimento ao continente europeu.Colocam o mercado turco como o pais os times de voleibol feminino mais competitivos do mercado europeu na atualidade(Vakifbank,Fenerbache,Ecisibasi e o Galatasaray)

  • JOSE HERBERT DE ARAUJO

    Enquanto ZRG viaja pra polonia pra fazer turismo(ver a Sheila jogar), Bernardinho está aqui suando, treinando a equipe Rexona, ou seja, trabalhando. Esse ZRG é uma farsa. Quem ganhou a medalha de ouro em Londre foram as jogadoras que se reuniram e decidiram jogar. Nada de novo o treinador colocou. Pelo contrário, as jogadoras estavam eram bem desmotivadas com os desmando desse Zé.

  • Regina George

    Apesar das outras seleções estarem se renovando, não há nenhuma qur possa concorrer contra as titulares da brasileira. Mas nem sempre elas vão estar bem e isso é o que preocupa, além do Zé que, ao que parece, é mais instável do que as próprias jogadoras.

    • Renato

      A seleção americana é a melhor do mundo atualmente. Elas nos venceram por 3 a 0 na semi final do mundial.

  • JOSE HERBERT DE ARAUJO

    O Rubinho esta nos ginásios olhando os rapazes na superliga pq o Bernardinho esta trabalhando, a frente do Rexona, enquanto o ZRG, além de ter abandonado o projeto muito bom da amil, pq amarelou e não conseguiu ganhar nada, deixando varias jogadoras desempregadas, viaja pra ver Sheila e outras adversarias, kkkk me poupe. Será que vai tambem pra Krasnodar ver a Fê Garai? Vejam o Kiraly, não esta viajando não. E quantas jogadoras americanas estão espalhadas pelo mundo? Ele está é observando novas jogadoras, revelações, que possam surpreender os adversários com novidades. Enquanto isso ZRG viaja a “trabalho” pra ver uma jogadora. E as reposições. Será que so tem a Sheilla? Falam pro Zé que o bandsports está passando os jogos na champions league.
    Infelizmente a era vitoriosa do feminino do Brasil passou.

    • Rafael

      Quanta besteira que se lê aqui nesse blog, de uma maioria recalcada e que só gosta de falar mal dos outros. Nada e nunca tá bom…
      Aprendam a fazer uma análise criteriosa, mas acho que é pedir demais, a maioria aqui tem opiniões vagas e rasas.
      Porque o técnico americano fez teste com 250 jogadoras???
      perguntinha fácil de responder: porque lá existe a liga universitária com mais de 40 times, assim se consegue observar tantas jogadoras!!
      No Brasil a dependência é exclusiva de clubes, já que aqui não existe uma cultura esportiva nas universidades, o que é uma pena, isso explica e muito porque não conseguimos valorizar conquistas de prata e de bronze… como não se tem uma cultura esportiva, não tem como formar torcedores, que apreciem e entendem de esportes, de espírito coletivo, uma pena…
      Valorizo demais essas meninas, 2 vezes campeãs olímpicas!! Uma vida de sacrifícios e dedicação por amor ao país!
      Trabalhar com esporte no Brasil é para heróis, por isso meu respeito ao Bernardinho e ao ZRG!!!
      Com a estrutura que temos (falando de esporte em geral) e formando poucos jogadores, é quase um milagre estarmos figurando no topo por tanto tempo no voleibol.

      Desculpem o desabafo, mas é cansativo ler esses comentários apaixonados por algumas jogadoras, tendenciosos, sem análise crítica alguma.

      Abs

      • Fernando

        Boa noite Rafael,

        Neste comentário do Herbert não tem nada de tendencioso, e nem mesmo paixão por nenhuma jogadora conforme você afirma. Foram citadas Garay e Sheilla, mas, em nenhum momento foi feito críticas à elas.

        O que o pessoal está reclamando é que o ZR poderia utilizar o tempo melhor analisando mais as nossas jogadoras. Realizar mais rodízios, testar novas formações, novas táticas. Todo mundo viu o que aconteceu no jogo contra a Turquia, quando conseguiram anular nosso passe, perdemos as centrais, sem uma boa atuação das ponteiras, foi um desastre só. Os EUA estudaram isso e fizeram a mesma estratégia no Mundial nas SF, e deu no que deu, não tínhamos banco para e nem estratégia para reverter a situação.

        Em relação ao time titular, acredito ser o melhor do mundo da atualidade, porém, todo mundo sabe nosso panorama depois de 2016 né, não precisa ser nenhum vidente.

  • aline

    Quem não gosta de dar uma voltinha na Europa???
    Eu adoro, principalmente Istambul que é uma cidade mágica, e é atual CAPITAL DO VÔLEI feminino europeu com 3 TIMAÇOS: VAKIFBANK, FENERBAC E ECZISABASI!!!
    E Zé Roberto não é diferente!!!
    Claro que o Zé não vai à Europa para ver Sheilla, e sim para ficar de olho principalmente nas SÉRVIAS e TURCAS, que estão evoluindo bastante.
    Por falar em Sheilla, que delícia ver ela jogando, SHEILLA eliminou GAMOVA e depois KIM da CHAMPIONS LEAGUE.
    SHEILLA como sempre SABE SER DECISIVA na HORA CERTA, que o diga GAMOVA nas Olimpíadas de Londres 2012!!!

    • Rafael

      Será que é tão difícil chegar a essa conclusão?
      Pelo visto Aline a maioria sim, acha que o ZR foi lá ver apenas a Sheila jogar!!

    • Fernando

      Dos times que você citou nenhum tem base sólida para justificar sua afirmação de que o ZR foi lá analisar as Turcas e Servias.

      Primeiramente pqe a base das pontuadoras do Vakif é praticamente de não Turcas (estrangeiras), Sheilla, Costagrande, Rasic e Vasileva ou seja 80% dos pontos de ataque do time.

      o time do Fener a situação é pior ainda, com a Kim e Costagrande que recebem 11 em 10 bolas (não podia perder essa).

      o ECZISABASI com a Bethania de La Cruz e a Larson na base de ataque e passe.

      O ZR é muito mais inteligente que isso né, prefiro ser muito mais simplista e ficar com a alternativa mais conclusiva que ele foi lá respirar um AR EUROPEU.

      • Fernando

        corrigindo Eczacibasi

  • Pingback: Superliga masculina: Rodada pode decidir semifinalistas | Guarany FM()

  • Mário

    Até Fofão criticou o fato de a Seleção Brasileira não ter tido renovação…e sendo informado agora da atitude do técnico norte-americano, fica claro quem tá subindo e quem tá caindo. Os EUA já mostraram ao mundo, no último Mundial, como se ganha fácil do Brasil: que depende das meios. Portanto, basta marcá-las, quebrar o passe e inverter quando a levantadora estiver na rede. Valeu tanto que Jaque (?) marcou sofríveis 3 pontos em ataque e errou a bola principal, dando vitória aos americanos. Então, ver Sheilla jogar, já tão conhecida, porque ninguém tem chance de competir com ela, que é absoluta dona da vaga, não parece de bom tom. De jeito nenhum! E não entendo porque esse técnico não está tentando descobrir e aprimorar novas jogadoras. Sabemos que sempre vai nas barbas de Bernardinho..que pena!

    • Renato

      Eu concordei com tudo que vc escreveu, a seleção feminina brasileira foi a que menos renovou de todas e a renovação tem sido lenta. O Kiraly é ousado, arrisca mesmo, testa muitas jogadoras e formações e esta tentando montar um timaço para o Rio com o que ele tem de melhor e sem apadrinhamento de jogadoras. Ele fez uma peneira no mês passado com 250 jogadoras universitárias para integrar a seleção, eu tenho certeza que vem um timaço por ai esse ano, ele quer montar um equipe bem forte tanto com as titulares quanto com as reservas e encontrar novos talentos que possam decidir jogos como a Hill.
      Já o ZR é muito conservador, não renova de jeito nenhum, mantem sempre as mesmas jogadoras algumas ótimas (Mas que não são mais tão novinhas) e outras questionáveis e medianas como a Natalia e Adenizia. Como resultado fica bem fácil estudar a seleção brasileira, porque nunca muda e sempre são as mesmas jogadoras.
      Os Estados Unidos usaram a mesma estratégia que a Turquia usou, marcação fortissima das centrais, saque forçado na altura do peito das ponteiras para quebrar o passe, uso e abuso das chutadas nas pontas para pegar bloqueio simples e a defesa desprevenida e inverter quando a levantadora estiver na rede. Pronto é só fazer isso quando jogar contra o Brasil que o estrago ta feito.
      Eu espero que esse ano o ZR mude de atitude e teste várias outras jogadoras para compor a seleção no Rio e após o torneio. Esse negócio de jogadoras experientes não ganha jogo e nem campeonato, basta ver o time americano que é formado de jogadoras universitárias. O segredo é testar, testar e testar jogadoras e formações, levar o que tem de melhor e trabalhar bastante o lado psicológico do time que da certo.
      O ZR deveria testar jogadoras esse ano como as ponteiras (Suelle, Mari Paraiba) Opostas (Joycinha e Rosa) Centrais (Mara, Carla, Bia) e levantadoras (Macris), entre outras,
      PS. O time brasileiro preciso de novas jogadoras, porque já estamos muito manjados e somos bem estudados pelas outras seleções. Se o ZR não renovar mais, eu tenho até medo do que pode acontecer no Rio, pois Estados Unidos e China viram com tudo.

  • Edu

    Para arrematar, o ZRG foi visto publicamente em três ocasiões nos últimos tempos.Assistindo de forma esquiva a um jogo da superliga feminina entre o Sesi e o RJ no José Liberatti.Concedendo uma declaração absolutamente passiva e inconvicta no episódio da recusa do TCU em aceitar a prestação de contas da CBV e por proferir uma palestra a equipe olímpica brasileira de hipismo.Após a extinção do Campinas disse desejar dedicar-se ao voleibol feminino brasileiro de cabeça visando o mundial.Após a conclusão dessa competição manifestou que precisava estar mais na Europa para ver a evolução dos campeonatos e da própria Champions League.Nesse ínterim teve o convite do Krasnodar que ele tergiversou em aceitar , mesmo reconhecendo ser excelente do ponto de vista financeiro e impôr a contratação forçosa do assistente Paulo Coco.Quando os russos lhe deram as costas pela demora na resposta e por necessitar na contratação da Kosheleva empregar o próprio marido da jogadora como membro na comissão técnica e acrescentar mais dinheiro ao seu salário.O tempo passa , o mercado de volei italiano contrata praticamente todas as revelações do campeonato universitário estadunidense.A liga turca coloca três times entre o final six.O Dinamo Krasnodar (o time estrangeiro mais relevante que usa 100% de sua cota de estrangeiras com duas jogadoras brasileiras como titulares)lidera o campeonato local até a sexta rodada, vence a Copa Russa (com a Fabíola sendo premiada como MVP e única brasileira a ostentar esse título na história da competição) se classifica para os play offs do campeonato russo e as semis da CEV Cup.A China domina todas as categorias feminino numa escada crescente de sub 14 aos sub 21 do voleibol feminino.Com a coordenação da treinadora do principal Lan Ping.E o ZRG diz que precisa ir a Turquia ver a Sheilla jogar.Seria mais verossimli, na minha triste ingenuidade, declarar que gostaria de rever em loco os cenários daquela novela tediosa da Glória Peres que tinha a Turquia como ambientação no enredo.

    • Mário

      Estupenda contextualização. De que adianta este cara ver Sheillinha (quando basta pedir vídeos ou assistir os jogos, que todos temos acessos?), e saber como as estrangeiras estão jogando? Oras, poupe a gente desta historinha, porque já bastam sermos tratados como otários pelos políticos, todos os dias. Ao invés disso, não restam dúvidas de que ele deveria estar atrás e descobrindo novas jogadoras. Ajudando a formar a base. Contribuindo para o futuro do esporte nacional – que nas bases já não ganha mais nada. Como registado no post de Edu, ZRG afirmou que não assumiria clubes. Se dedicaria à seleção… Oi????Parece que, pra ele, será feito de tudo pra ganhar Olimpiadas no Brasil e depois, o problema não é mais com ele e que se dane o vôlei brasileiro (o que importará será medalha pra a história própria). Só que não será assim, em virtude de seu comportamento que não inspira confiança. Voleibol feminino brasileiro merece mais respeito desse senhor que não pensa, em nenhum momento, na sobrevivência do esporte.

  • Daniel

    A safra é péssima,tínhamos q ter jogadoras altas e técnicas.A Gabi é boa mas muita irregular no passe.Hj temos apenas a jaque q é boa no passe,na defesa e não compromete no ataque.Depois de Sheilla não vejo outra oposta p posição,nem Rosamaria capaz de vencer bloqueios russos e americanos.Vejo o exemplos de Rússia,sérvia,EUA,China…

    • Mário

      E enquanto o técnico não dar oportunidades, buscar revelações, tentar as meios (altas, boas e muito jovens) nesta posição, não vai haver mesmo. ZRG não revela ninguém. Não constrói futuro. Depende sempre de descobertas alheias, principalmente de Bernardinho. Basta ver o time que montou no tempo da Amil: Tandara, Natália e estrangeiras….assim, realmente, fica claro que pra ele importa investir no que já deu certo, pra que continue a render vitórias. Aliás, o que não vem acontecendo mais…..depois de Mari, que ele alçou ao primeiro nível, mostrando ao mundo as qualidades de uma menina oposta que foi deslocada pra ponta (pra atender aos desejos do técnico de ter uma atacante de força, alta e imporante), fica difícil pensar em outra atleta que ele tenha trazido ao cenário de primeiro nível. Aliás, acho que as atletas até têm medo…porque ele levantou e enterrou a própria Mari…

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo